Sessão: Segunda-feira, 01 de julho de 2013

.: Decisão da 1° Comissão Disciplinar - 01 de Julho de 2013 :.

 

COMISSÃO DISCIPLINAR

DECISÃO DO JULGAMENTO DO DIA 01/07/2013


 

AUTOS N°. 153/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. MARCEL SOUZA DE OLIVEIRA

CAMPEONATO PARANAENSE  DE FUTEBOL PROFISSIONAL - 2ª DIVISÃO - 2013

JOGO: COLORADO A.C. X GRÊMIO METROPOLITANO MARINGÁ

DATA: 02/06/2013

DENUNCIADO (S):

RAFAEL SANTOS BERGAMASCO

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RAFAEL JAZAR ALBERGE

RAFAEL SANTOS BERGAMASCO, Atleta do Colorado Atlético Clube, por calçar e derrubar o adversário na disputa de bola, e após a marcação da arbitragem, com o jogo paralisado, o mesmo discordou com gestos e falou as seguintes palavras ao árbitro: “VAI TOMAR NO CÚ!”, motivando a sua expulsão direta aos 78 minutos da partida. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no Art. 258 do CBJD.

DECISÃO: Auditor relator recebeu a denuncia e votou pela pena suspensão por 01 (uma) partida, auditor Eduardo Vargas Neto divergiu o voto aplicando a pena de advertência, auditor Miguel Ângelo Rasbold votou com o relator e o auditor José Eduardo Quintas de Melo votou com o relator. POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE SUSPENSÃO POR 01 (UMA) PARTIDA. 

AUTOS N°. 156/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CARLOS ALBERTO ZITTA

CAMPEONATO ESTADUAL  DE FUTEBOL JUVENIL SUB 17 - 2013

JOGO: GRÊMIO METROPOLITANO MARINGÁ X PATO BRANCO E.C.   

DATA: 08/06/2013

DENUNCIADO (S):

WESLEY FERNANDO SILVEIRA

IGOR ALEXANDRE TEIXEIRA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

1° DENUNCIADO: WESLEY FERNANDO SILVEIRA, Atleta do Grêmio Metropolitano Maringá, por empurrar o atleta adversário, Igor Alexandre Teixeira, ao término de uma jogada, motivando a sua expulsão, de forma direta, aos 73’00’’ da partida. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no Art. 250 do CBJD.

DECISÃO: Auditor relator votou pela absolvição, auditor Miguel Ângelo Rasbold divergiu o voto aplicando a pena de advertência, auditor Marcel Souza de Oliveira votou com o relator e o auditor José Eduardo Quintas de Melo votou com o relator.POR MAIORIA, ABSOLVIDO.  

2° DENUNCIADO: IGOR ALEXANDRE TEIXEIRA, Atleta do Pato Branco Esporte Clube, por empurrar o atleta adversário, Wesley Fernando Silveira, ao término de uma jogada, motivando a sua expulsão, de forma direta, aos 73’00’’ da partida. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no Art. 250 do CBJD.

DECISÃO: Auditor relator votou pela absolvição, auditor Miguel Ângelo Rasbold divergiu o voto aplicando a pena de advertência, auditor Marcel Souza de Oliveira votou com o relator e o auditor José Eduardo Quintas de Melo votou com o relator.POR MAIORIA, ABSOLVIDO. 

AUTOS N°. 159/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. MIGUEL ÂNGELO RASBOLD

CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL JUVENIL SUB 17 - 2013

JOGO: CINCÃO E.C. X A.C. PARANAVAÍ

DATA: 25/05/2013

DENUNCIADO (S):

ATLÉTICO CLUBE PARANAVAÍ

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. ANDRÉ PFAFFENZELLER

ATLÉTICO CLUBE PARANAVAÍ, por apresentar os atletas Matheus Vinicius Louzada dos Santos e Luan César da Silva Pereira sem a carteira de identificação da F.P.F.. Com tal conduta, a denunciada praticou os ilícitos tipificados no art. 191, inciso III, ao deixar de cumprir determinação prevista no art. 21 do Regulamento Geral de Competições e; no caput do art. 214, ao fazer constar na súmula atleta em situação irregular, ambos dispositivos do CBJD.

DECISÃO: O auditor relator votou pela pena de multa no valor de R$ 100,00 (cem reais) pelo art. 191, III do CBJD, já aplicado o art. 182 do CBJD, e absolvido pelo art. 214 do CBJD. Auditor Eduardo Vargas Neto votou com o relator, Auditor Marcel Souza de Oliveira votou com relator e José Eduardo Quintas de Melo votou com relator. POR UNANIMIDADE, MULTA NO VALOR DE 100,00 (CEM REAIS) DEVENDO SER RECOLHIDA EM 05(CINCO) DIAS.  

AUTOS N°. 162/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. EDUARDO DE VARGAS NETO

CAMPEONATO PARANAENSE  DE FUTEBOL PROFISSIONAL - 2ª DIVISÃO - 2013

JOGO: FRANCISCO BELTRÃO F.C. X PRUDENTÓPOLIS F.C.

DATA: 30/05/2013

DENUNCIADO (S):

UILIAM SANTOS SOUZA

JOEL PREISNER

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RAFAEL FABRÍCIO DE MELO

1° DENUNCIADO: UILIAM SANTOS SOUZA, Atleta do Francisco Beltrão Futebol Clube, por, aos 34 minutos do segundo tempo de jogo, ‘’estando fora de jogo no seu banco de reservas, chutou fortemente a bola do jogo que tinha saia para lateral, podendo atingir pessoas e atletas que estavam em sua volta, assim retardando o reinício da partida’’. Por assim agir, incorreu nas sanções previstas no Art. 258 do CBJD.

DECISÃO: O auditor relator recebe a denuncia e vota pela absolvição, o auditor Miguel Ângelo Rasbold divergiu o voto aplicando a pena de suspensão por 01 (uma) partida, o auditor Marcel Souza de Oliveira divergiu o voto aplicando a pena de advertência e o auditor José Eduardo Quintas de Melo votou com o relator. POR MAIORIA, ABSOLVIDO. 

2° DENUNCIADO: JOEL PREISNER, Técnico do Prudentópolis Futebol Clube, por, após o término do 1° tempo de jogo, adentrou ao campo de jogo indo em direção ao Árbitro e reclamando acintosamente.  Os relatórios de jogo dão conta que as reclamações do denunciado eram persistentes e acintosas. Por assim agir, incorreu nas sanções previstas no Art. 258 - B do CBJD.

DECISÃO: O auditor relator recebe a denuncia e vota pela absolvição, o auditor Miguel Ângelo Rasbold votou com o relator, o auditor Marcel Souza de Oliveira votou com o relator e o auditor José Eduardo Quintas de Melo votou com o relator. POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.  

AUTOS N°. 165/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. MARCEL SOUZA DE OLIVEIRA

CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL INFANTIL SUB 15 - 2013

JOGO: C.A. PARANAENSE X CORITIBA F.C.

DATA: 08/06/2013

DENUNCIADO (S):

C. A. PARANAENSE

CORITIBA F.C.

GUSTAVO S. SILVA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. GILSON GOULART JR.

1° DENUNCIADO: C. A. PARANAENSE. No “Relatório da Partida” se atestou que ambas as equipes atrasaram em sua entrada para o início da partida. Obviamente que as penas de multas, em sendo deferidas (o que se espera), devem levar em consideração o tempo de atraso de cada uma das equipes. As atitudes das Equipes Denunciadas caracterizam afronta ao Art. 206 do CBJD.

DECISÃO: O auditor relator votou pela multa no valor de R$ 100,00(cem reais) por minuto, totalizando em R$400,00 (quatrocentos reais), aplicando o Art. 182 do CBJD, fica em concreto a multa no valor de R$ 200,00 (duzentos reais). Eduardo de Vargas Neto votou com o relator, Miguel Ângelo Rasbold votou com o relator, José Eduardo Quinta de Melo votou com o relator. POR UNANIMIDADE, APLICADA A MULTA NO VALOR DE R$ 200,00 (DUZENTOS REAIS), DEVENDO SER RECOLHIDA EM 5 (CINCO) DIAS. 

2° DENUNCIADO: CORITIBA F.C. No “Relatório da Partida” se atestou que ambas as equipes atrasaram em sua entrada para o início da partida. Obviamente que as penas de multas, em sendo deferidas (o que se espera), devem levar em consideração o tempo de atraso de cada uma das equipes. As atitudes das Equipes Denunciadas caracterizam afronta ao Art. 206 do CBJD.

DECISÃO: O auditor relator votou pela pena de multa no valor de R$100,00 (cem reais) por minuto, totalizando em R$600,00 (seiscentos reais), aplicando o Art. 182, fica em concreto a multa no valor de R$ 300,00 (trezentos reais). Eduardo de Vargas Neto votou com o relator, Miguel Ângelo Rasbold votou com o relator, José Eduardo Quinta de Melo votou com o relator. POR UNANIMIDADE, APLICADA A MULTA NO VALOR DE R$ 300,00(TREZENTOS REAIS), DEVENDO SER RECOLHIDA EM 5 (CINCO) DIAS.

3° DENUNCIADO: GUSTAVO S. SILVA, Treinador do Clube Atlético Paranaense, por se dirigir ao final da partida ao trio de arbitragem com as seguintes palavras: “(...) parabéns pela péssima arbitragem, o que é seu está guardado.” A atitude do treinador denunciado, ainda que o mesmo não tenha sido excluído (afinal, a partida já tinha se encerrado), caracteriza claramente infração ao disposto no Art. 258, § 2°, II do CBJD.

DECISÃO: O auditor relator recebeu a denuncia e julgou improcedente. Eduardo de Vargas Neto votou com o relator, Miguel Ângelo Rasbold divergiu o voto e aplicou a pena de advertência, José Eduardo Quinta de Melo votou com o relator. POR MAIORIA, ABSOLVIDO.  

 

AUTOS N°. 168/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CARLOS ALBERTO ZITTA

CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL INFANTIL SUB 15 - 2013

JOGO: PARANÁ CLUBE X OPERÁRIO F.E.C.

DATA: 08/06/2013

DENUNCIADO (S):

MARCELO HARASSEM DO Ó

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. GILSON GOULART JR.

MARCELO HARASSEM DO Ó, Técnico do Paraná Clube, pois se extrai do relatório disciplinar da partida, e do relatório do Sr. Representante, que o denunciado foi excluído por reclamar acintosamente das decisões do árbitro, sendo que o mesmo já tinha sido advertido de forma verbal anteriormente. A atitude do denunciado caracteriza infração ao disposto no Art. 258, § 2°, II do CBJD.

DECISÃO: Auditor relator recebeu a denuncia e votou pela absolvição, Auditor Eduardo Vargas Neto votou com o relator, Auditor Miguel Ângelo Rasbold divergiu seu voto desclassificando para o art. 258, § 1° do CBJD, aplicando a pena de advertência e o Auditor José Eduardo Quintas de Melo votou com o relator. POR MAIORIA, ABSOLVIDO. 

AUTOS N°. 171/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. MIGUEL ÂNGELO RASBOLD

CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL JUVENIL SUB 17 - 2013

JOGO: S.C. SÃO JOSÉ LTDA X CINCÃO E.C.

DATA: 08/06/2013

 DENUNCIADO (S):

S.C. SÃO JOSÉ LTDA.

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. GILSON GOULART JR.

S.C. SÃO JOSÉ LTDA. Em seus relatórios, o Sr. Árbitro e o Representante da FPF atestaram a falta de policiamento no local de realização da partida. Como não há qualquer documento que ateste inequivocadamente que a equipe mandante solicitou a presença do policiamento, esta cometeu a infração prevista no Art. 211 do CBJD.

DECISÃO: O auditor relator recebe a denuncia e vota pela absolvição, o auditor Eduardo Vargas Neto votou com o relator, o auditor Marcel Souza de Oliveira votou com o relator e o auditor José Eduardo Quintas de Melo votou com o relator. POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

 

 




Referências:

01/07/2013 - Pauta da 1° Comissão Disciplinar - 01 de Junho de 2013
Publicação: 02/07/2013 às 15:13