Sessão: Terça-feira, 10 de setembro de 2013

.: Decisão da 2° Comissão Disciplinar - 10 de Setembro de 2013 :.

 

2° Comissão Disciplinar

ATA DA SESSÃO DO DIA 10 DE SETEMBRO DE 2.013

Ao décimo dia do mês de setembro do ano de dois mil e treze, às dezenove horas, na sede do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Paraná localizada na Av. Victor Ferreira do Amaral, 1930 – Tarumã, Curitiba, Paraná, reuniram-se os Auditores Membros da 2° Comissão Disciplinar deste Tribunal, Luciano Costenaro de Oliveira - Presidente, Cesar Augusto Ramos Gradela e Anderson Gaspar e a secretária Dayane Fernanda Pacheco. Estando ausente o auditor Rubens Dobranski e a Procuradoria que justificaram sua ausência. Havendo quorum legal, passou-se a pauta, observando-se os pedido de preferência, na ordem adiante transcrita:

 

AUTOS N°. 330/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. ANDERSON GASPAR

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE B – ADULTO - 2013

JOGO: E.C. SERGIPE X SBR OLYMPIQUE

DATA: 17/08/2013

DENUNCIADO (S):

SBR OLYMPIQUE

SELMO PEDRO DOS ANJOS NETO

DIRCEU FAGUNDES DE OLIVEIRA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. PEDRO HENRIQUE VAL FEITOSA

1° DENUNCIADO: SBR OLYMPIQUE, porque, dolosamente e ciente da reprovabilidade de sua conduta, apresentou sua equipe em campo após o horário estabelecido em regulamento, conforme se denota do relato do árbitro principal. Isto porque, prevê o Regulamento da Competição em seu artigo 16, parágrafo único, que as equipes deverão estar em campo 05 (cinco) minutos antes do início da partida. Entretanto, a denunciada apresentou sua equipe às 15h27 minutos para a partida que tinha como início o horário de 15h30 minutos, ou seja, somente 3 (três) minutos antes. Com tal conduta, a denunciada praticou o ilícito tipificado no art. 191, III do CBJD, ao deixar de cumprir determinação prevista no parágrafo único, do artigo 16, do Regulamento da Competição em epígrafe.

2° DENUNCIADO: SELMO PEDRO DOS ANJOS NETO, árbitro principal da partida, por preencher a súmula do jogo com dados aparentemente divergentes do representante da FPF, no que consiste ao horário de ingresso das equipes em campo, tornando dificultosa a análise da súmula para eventual punição de infrações. Em face de tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no caput do artigo 266 do CBJD.

3° DENUNCIADO: DIRCEU FAGUNDES DE OLIVEIRA, representante da FPF no jogo em epígrafe, por preencher o relatório do jogo com dados aparentemente divergentes do árbitro principal, no que consiste ao horário de ingresso das equipes em campo, tornando dificultosa a análise da súmula para eventual punição de infrações. Em face de tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no caput do artigo 266 do CBJD.

Observações: 

Defensor (a): Dr. Hélio Pereira Cury Filho (1° denunciado) e Dr. Rafael Bozano (2° denunciado)

DECISÃO 2° C.D.:

SBR OLYMPIQUE- POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

SELMO PEDRO DOS ANJOS NETO- Auditor relator votou pela absolvição, voto este acompanhado pelo auditor Cesar Augusto Ramos Gradela. Divergiu o voto o auditor aplicando a pena de advertência. POR MAIORIA, ABSOLVIDO.

DIRCEU FAGUNDES DE OLIVEIRA- POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

AUTOS N°. 318/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CÉSAR AUGUSTO RAMOS GRADELA

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL - 2ª DIVISÃO - 2013

JOGO: COLORADO A.C. X P.S.T.C.

DATA: 11/08/2013

DENUNCIADO (S):

COLORADO ATLÉTICO CLUBE

ROMÁRIO ANTÔNIO SILVA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

1° DENUNCIADO: COLORADO ATLÉTICO CLUBE, por dar causa a atraso de 7 (sete) minutos para o início da partida, pois o policiamento atrasou para chegar no local da partida, até porque não há nos autos, ofício que demonstre a solicitação de policiamento. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no art. 206 do CBJD.

2° DENUNCIADO: ROMÁRIO ANTÔNIO SILVA, atleta do Colorado Atlético Clube, por, na disputa de bola, atingir o tornozelo do atleta adversário, motivando sua expulsão, por dupla advertência, aos 76’00’’ da partida. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no art. 254 do CBJD.

Observações: 

Defensor (a): Dr. Nixon Alexsandro Fiori

DECISÃO 2° C.D.:

COLORADO ATLÉTICO CLUBE- POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

ROMÁRIO ANTÔNIO SILVA- POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

AUTOS N°. 324/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. ANDERSON GASPAR

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE B – ADULTO - 2013

JOGO: C.A. NACIONAL X C.A. BOQUEIRÃO

DATA: 17/08/2013

DENUNCIADO (S):

CLUBE ATLÉTICO NACIONAL

CLUBE ATLÉTICO BOQUEIRÃO

GILMAR EUFRÁSIO

MARCELO VEIGA GONÇALVES

MAYCON ANDRÉ B. RODRIGUES

ÁLVARO JESSÉ BUCCO

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. PEDRO HENRIQUE VAL FEITOSA

1° DENUNCIADO: CLUBE ATLÉTICO NACIONAL, porque, dolosamente e ciente da reprovabilidade de sua conduta, apresentou sua equipe em campo após o horário estabelecido em regulamento. Isto porque, prevê o Regulamento da Competição em seu artigo 16, parágrafo único, que as equipes deverão estar em campo 05 (cinco) minutos antes do início da partida. Entretanto, a denunciada apresentou sua equipe às 15h27 minutos para a partida que tinha como início o horário de 15h30 minutos, ou seja, somente 3 (três) minutos antes. Com tal conduta, a denunciada praticou o ilícito tipificado no art. 191, III do CBJD, ao deixar de cumprir determinação prevista no parágrafo único, do artigo 16, do Regulamento da Competição em epígrafe.

2° DENUNCIADO: CLUBE ATLÉTICO BOQUEIRÃO, porque, dolosamente e ciente da reprovabilidade de sua conduta, apresentou sua equipe em campo após o horário estabelecido em regulamento. Isto porque, prevê o Regulamento da Competição em seu artigo 16, parágrafo único, que as equipes deverão estar em campo 05 (cinco) minutos antes do início da partida. Entretanto, a denunciada apresentou sua equipe às 15h27 minutos para a partida que tinha como início o horário de 15h30 minutos, ou seja, somente 3 (três) minutos antes. Com tal conduta, a denunciada praticou o ilícito tipificado no art. 191, III do CBJD, ao deixar de cumprir determinação prevista no parágrafo único, do artigo 16, do Regulamento da Competição em epígrafe.

3° DENUNCIADO: GILMAR EUFRÁSIO, técnico do Clube Atlético Boqueirão, excluído aos 47’(quarenta e sete minutos) do 2° tempo de partida, porque, dolosamente e ciente da reprovabilidade de sua conduta, reclamou acintosamente da arbitragem diante do proferimento das seguintes expressões: “Vai tomar no cu, safado, ladrão, filho da puta”. Com tal conduta, o denunciado praticou os ilícitos tipificados nos arts. 258, §2°, II e 243-F do CBJD.

4° DENUNCIADO: MARCELO VEIGA GONÇALVES, atleta do Clube Atlético Boqueirão, expulso diretamente aos 47’(quarenta e sete minutos) do 2° tempo de partida, porque, dolosamente e ciente da reprovabilidade de sua conduta, após o término da partida, em conluio e, em concurso com outros atletas da mesma equipe, agrediram com socos e pontapés o atleta Felipe Bail do Clube Atlético Nacional.  Com tal conduta, o denunciado praticou os ilícitos tipificados nos arts. 254-A, §1°, I e II; 258 do CBJD, com incidência da agravante prevista no art. 179, I do CBJD.

5° DENUNCIADO: MAYCON ANDRÉ B. RODRIGUES, atleta do Clube Atlético Boqueirão, expulso diretamente aos 47’(quarenta e sete minutos) do 2° tempo de partida, porque, dolosamente e ciente da reprovabilidade de sua conduta, após o término da partida, em conluio e, em concurso com outros atletas da mesma equipe, agrediram com socos e pontapés o atleta Felipe Bail do Clube Atlético Nacional.  Com tal conduta, o denunciado praticou os ilícitos tipificados nos arts. 254-A, §1°, I e II; 258 do CBJD, com incidência da agravante prevista no art. 179, I do CBJD.

6° DENUNCIADO: ÁLVARO JESSÉ BUCCO, atleta do Clube Atlético Boqueirão, expulso diretamente aos 47’(quarenta e sete minutos) do 2° tempo de partida, porque, dolosamente e ciente da reprovabilidade de sua conduta, após o término da partida, em conluio e, em concurso com outros atletas da mesma equipe, agrediram com socos e pontapés o atleta Felipe Bail do Clube Atlético Nacional.  Com tal conduta, o denunciado praticou os ilícitos tipificados nos arts. 254-A, §1°, I e II; 258 do CBJD, com incidência da agravante prevista no art. 179, I do CBJD.

Observações: Foi requerido pelo Dr. Cunico a oitiva de 01 (uma) testemunha, Sr. Divonsir Aparecido de Andrade, portador da carteira de identidade de nº 056.440311-1.

Defensor (a): Dr. José Francisco Cunico Bach (1° denunciado) e Dr. Hélio Pereira Cury Filho (2° a 6° denunciados).

DECISÃO 2° C.D.:

CLUBE ATLÉTICO NACIONAL- Auditor relator votou pela pena de multa no valor de R$100,00 (cem reais) em concreto. Auditor Cesar A. R. Gradela divergiu o voto para absolver o denunciado. Auditor Luciano Costenaro de Oliveira acompanhou o voto do relator. POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$100,00 (CEM REAIS) EM CONCRETO, DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRZO DE 05 (CINCO) DIAS.

CLUBE ATLÉTICO BOQUEIRÃO- Auditor relator votou pela pena de multa no valor de R$100,00 (cem reais) em concreto. Auditor Cesar A. R. Gradela divergiu o voto para absolver o denunciado. Auditor Luciano Costenaro de Oliveira acompanhou o voto do relator. POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$100,00 (CEM REAIS) EM CONCRETO, DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRZO DE 05 (CINCO) DIAS.

GILMAR EUFRÁSIO- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PENA DE SUSPENSÃO POR 01 (UMA) PARTIDA, PELO ART. 258, §2°, II DO CBJD, ABSOLVENDO O DENUNCIADO PELO ART. 243-F DO CBJD.

MARCELO VEIGA GONÇALVES- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PENA DE SUSPENSAO POR 02 (DUAS) PARTIDAS EM CONCRETO, PELO ART. 254-A, §1°, I e II DO CBJD, MAIS 01 (UMA) PARTIDA, PELO ART. 179, I DO CBJD, TOTALIZANDO EM 03 (TRES) PARTIDAS DE SUSPENSÃO, EM CONCRETO. FICANDO O DENUNCIADO ABSOLVIDO PELO ART. 258 DO CBJD.

MAYCON ANDRÉ B. RODRIGUES- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PENA DE SUSPENSAO POR 02 (DUAS) PARTIDAS EM CONCRETO, PELO ART. 254-A, §1°, I e II DO CBJD, MAIS 01 (UMA) PARTIDA, PELO ART. 179, I DO CBJD, TOTALIZANDO EM 03 (TRES) PARTIDAS DE SUSPENSÃO, EM CONCRETO. FICANDO O DENUNCIADO ABSOLVIDO PELO ART. 258 DO CBJD.

ÁLVARO JESSÉ BUCCO- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PENA DE SUSPENSAO POR 02 (DUAS) PARTIDAS EM CONCRETO, PELO ART. 254-A, §1°, I e II DO CBJD, MAIS 01 (UMA) PARTIDA, PELO ART. 179, I DO CBJD, TOTALIZANDO EM 03 (TRES) PARTIDAS DE SUSPENSÃO, EM CONCRETO. FICANDO O DENUNCIADO ABSOLVIDO PELO ART. 258 DO CBJD.

 

AUTOS N°. 300/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CÉSAR AUGUSTO RAMOS GRADELA

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE B – ADULTO - 2013

JOGO: GRÊMIO IPIRANGA X SBR RIO NEGRO

DATA:10/08/2013

DENUNCIADO (S):

SBR RIO NEGRO

GRÊMIO IPIRANGA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODRIGO GALLÉAS

1° DENUNCIADO: SBR RIO NEGRO, por terem, seus torcedores em duas ocasiões, arremessado latas de cerveja em direção aos atletas da equipe adversária. Por assim agir, incorre nas sanções previstas nos arts. 213, I e 213, III do CBJD.

2° DENUNCIADO: GRÊMIO IPIRANGA, por terem, seus torcedores soltado fogos de artifícios que com o vento acabaram estourando dentro de campo, perto da arbitragem, infringindo, com tal atitude, o disposto no art. 213, III do CBJD.

Observações: Foi requerido pela defesa a oitiva de 01 (um) informante, Sr. Ivandel da Silva, portador da carteira de identidade de nº 1.776.732-1, e 01 (uma) testemunha, Sr. Leandro Barros Nunes, portador da carteira de identidade de nº 6.557.088-2. 

Defensor (a): Dr. Hélio Pereira Cury Filho.

DECISÃO 2° C.D.:

SBR RIO NEGRO- Auditor relator votou pela pena de multa no valor de R$200,00 (duzentos reais) em concreto, pelo art. 213, III do CBJD, absolvendo pelo inciso I do art.213 co CBJD. Auditor Anderson Gaspar divergiu o voto, aplicando a perda de 02 (dois) mandos de campo, mais multa no valor de R$300,00 (trezentos reais) em concreto, pelo art. 213, III do CBJD, absolvendo pelo inciso I do art.213 co CBJD. Auditor Luciano Costenaro de Oliveira acompanhou o voto divergente. POR MAIORIA, APLICADA A PERDA DE 02 (DOIS) MANDOS DE CAMPO, MAIS MULTA NO VALOR DE R$300,00 (TREZENTOS REAIS) EM CONCRETO, DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS, PELO ART. 213, III DO CBJD, ABSOLVENDO PELO INCISO I DO ART.213 CO CBJD.

GRÊMIO IPIRANGA- POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

AUTOS N°. 339/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CESAR AUGUSTO RAMOS GRADELA

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE B – JUVENIL - 2013

JOGO: ARBESC X GRÊMIO IPIRANGA

DATA: 17/08/2013

DENUNCIADO (S):

ARBESC – ASSOCIAÇÃO RECREATIVA BENEFICENTE SÍTIO CERCADO

GRÊMIO RECREATIVO IPIRANGA

LEONARDO MASCH

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RAFAEL FABRÍCIO DE MELO

1° DENUNCIADO: ARBESC – ASSOCIAÇÃO RECREATIVA BENEFICENTE SÍTIO CERCADO, por ter, antes do início da partida entrado em campo às 13 horas e 27 minutos, quando deveria entrar às 13 horas e 25 minutos, atrasando, portanto, sua entrada em 2 minutos. Agindo assim, a equipe denunciada descumpriu a obrigação estabelecida no artigo 17, § Único do Regulamento da Competição, incorrendo, desta forma, nas penas do art. 191, III do CBJD.

2° DENUNCIADO: GRÊMIO RECREATIVO IPIRANGA, por ter, antes do início da partida entrado em campo às 13 horas e 28 minutos, quando deveria entrar às 13 horas e 25 minutos, atrasando, portanto, sua entrada em 3 minutos. Agindo assim, a equipe denunciada descumpriu a obrigação estabelecida no artigo 17, § Único do Regulamento da Competição, incorrendo, desta forma, nas penas do art. 191, III do CBJD.

3° DENUNCIADO: LEONARDO MASCH, atleta do Grêmio Recreativo Ipiranga, por ter, aos 74 minutos de jogo (29 minutos do 2° tempo), em disputa de bola, atingido o atleta da equipe adversária com um carrinho, usando de força excessiva e perigosa. Em razão de referida conduta, foi expulso diretamente. Por assim agir, incorreu o denunciado nas sanções previstas no art. 254 do CBJD.

Observações: 

Defensor (a): Dr. Hélio Pereira Cury Filho.

DECISÃO 2° C.D.:

ARBESC – ASSOCIAÇÃO RECREATIVA BENEFICENTE SÍTIO CERCADO- Auditor relator votou pela absolvição do denunciado. Auditor Anderson Gaspar divergiu o voto aplicando a pena de multa no valor de R$ 200,00 (duzentos reais) em concreto. Auditor Luciano Costenaro de Oliveira acompanhou o voto divergente. POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$ 200,00 (DUZENTOS REAIS) EM CONCRETO, DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

GRÊMIO RECREATIVO IPIRANGA- Auditor relator votou pela absolvição do denunciado. Auditor Anderson Gaspar divergiu o voto aplicando a pena de multa no valor de R$ 200,00 (duzentos reais) em concreto. Auditor Luciano Costenaro de Oliveira acompanhou o voto divergente. POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$ 200,00 (DUZENTOS REAIS) EM CONCRETO, DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

LEONARDO MASCH- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PENA DE SUSPENSÃO POR 01(UMA) PARTIDA.

AUTOS N°. 336/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CÉSAR AUGUSTO RAMOS GRADELA

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE B – JUVENIL - 2013

JOGO: ABE NOVO MUNDO X SOBE IGUAÇU

DATA: 17/08/2013

DENUNCIADO (S):

ABE NOVO MUNDO FUTEBOL CLUBE

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RICARDO MAGNO QUADROS

DENUNCIADO: ABE NOVO MUNDO FUTEBOL CLUBE, pois, antes do início da partida, a torcida do ABE Novo Mundo Futebol Clube, arremessou bombas ao campo, mais especificamente, na área onde o goleiro adversário, Lucas Eduardo Santos, se encontrava. Os atos perpetrados pela equipe denunciada, caracterizam infração ao disposto no art. 213, III do CBJD.

Observações: Foi requerido pela defesa a oitiva de 02 (duas) testemunhas, Sr. Marcos Aurélio Estivalete, portador da carteira de identidade de nº 7.023.690-7, e Sr. Eduardo Correia da Silva, portador da carteira de identidade de nº 10.472.765-4. 

Defensor (a): Dr. Hélio Pereira Cury Filho.

DECISÃO 2° C.D.:

ABE NOVO MUNDO FUTEBOL CLUBE- Auditor relator votou pela pena de multa no valor de R$200,00 (duzentos reais) em concreto. Auditor Anderson Gaspar divergiu o voto aplicando a perda de 01 (um) mando de campo, mais pena de multa no valor de R$ 200,00 (duzentos reais) em concreto, este voto acompanhado pelo auditor Luciano Costenaro de Oliveira. POR MAIORIA, APLICADA A PERDA DE 01 (UM) MANDO DE JOGO, MAIS PENA DE MULTA NO VALOR DE R$ 200,00 (DUZENTOS REAIS) EM CONCRETO, DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

AUTOS N°. 333/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. ANDERSON GASPAR

CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL INFANTIL SUB 15 - 2013

JOGO: P.S.T.C. X OPERÁRIO FERROVIÁRIO E.C.

DATA: 17/08/2013

DENUNCIADO (S):

OPERÁRIO FERROVIÁRIO ESPORTE CLUBE

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RAFAEL FABRÍCIO DE MELO

DENUNCIADO: OPERÁRIO FERROVIÁRIO ESPORTE CLUBE, por ter deixado de apresentar, antes do início da partida, o Boletim de Jogadores, bem como o cartão de identidade expedido pela Federacao Paranaense de Futebol, dos atletas MATHEUS HORST NASCIMENTO, CONRAD MATHEUS HILGEMBERG e DEMERSON DHONE PAULO MOLINARI. Assim agindo, a equipe denunciada descumpriu a obrigação estabelecida no artigo 21 do Regulamento Geral da FPF – Temporada 2013. Incorreu, desta forma, nas penas do art. 191, III do CBJD.

Observações:  

Defensor (a):

DECISÃO 2° C.D.:

OPERÁRIO FERROVIÁRIO ESPORTE CLUBE- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$ 500,00 (QUINHENTOS REAIS) EM CONCRETO, DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

AUTOS N°. 327/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CÉSAR AUGUSTO RAMOS GRADELA

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE B – JUVENIL - 2013

JOGO: S.E. RENOVICENTE X YPIRANGA F.C.

DATA: 17/08/2013

DENUNCIADO (S):

YPIRANGA FOOT BALL CLUB

CARLOS RESENDE

CARLOS DE SOUZA

IGOR DA SILVA

JOSÉ RAMOS DA SILVA

BRUNO GURA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. PEDRO HENRIQUE VAL FEITOSA

1° DENUNCIADO: YPIRANGA FOOT BALL CLUB, porque, dolosamente e ciente da reprovabilidade de sua conduta, apresentou sua equipe em campo após o horário estabelecido em regulamento. Isto porque, prevê o Regulamento da Competição em seu artigo 17, parágrafo único, que as equipes deverão estar em campo 05 (cinco) minutos antes do início da partida. Entretanto, a denunciada apresentou sua equipe às 15h29 minutos para a partida que tinha como início o horário de 15h30 minutos, ou seja, somente 1 (um) minuto antes. Com tal conduta, a denunciada praticou o ilícito tipificado no art. 191, III do CBJD, ao deixar de cumprir determinação prevista no parágrafo único, do artigo 17, do Regulamento da Competição em epígrafe.

2° DENUNCIADO: CARLOS RESENDE, técnico do Ypiranga Foot Ball Club, excluído aos 70’(setenta minutos) de partida, porque, dolosamente e ciente da reprovabilidade de sua conduta, reclamou persistentemente contra as decisões da arbitragem. Com tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258 do CBJD.

3° DENUNCIADO: CARLOS DE SOUZA, atleta do Sociedade Esportiva Renovicente, advertido aos 37’(trinta e sete minutos) de partida, porque, dolosamente e ciente da reprovabilidade de sua conduta, chutou o tornozelo de seu adversário fora da disputa de bola. Com tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 254-A do CBJD.

4° DENUNCIADO: IGOR DA SILVA, atleta do Ypiranga Foot Ball Club, advertido aos 66’(sessenta e seis minutos) de partida, porque, dolosamente e ciente da reprovabilidade de sua conduta, praticou conduta antidesportiva, ao interceptar a bola intencionalmente com a mão, atrapalhando a jogada da equipe adversária. Com tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258 do CBJD.

5° DENUNCIADO: JOSÉ RAMOS DA SILVA, atleta do Ypiranga Foot Ball Club, expulso diretamente aos 77’(setenta e sete minutos) de partida, porque, dolosamente e ciente da reprovabilidade de sua conduta, agrediu seu adversário, André Miranda, por jogo brusco grave, com um tapa no rosto. Com tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 254-A do CBJD.

6° DENUNCIADO: BRUNO GURA, delegado da FPF no jogo em epígrafe, por apenas copiar em parte o relatório da partida, não mencionando detalhadamente os fatos ocorridos, bem como deixando de relatar a exclusão do técnico de campo, dificultando a punição de infrações. Em face de tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 266 do CBJD.

Observações:

Defensor (a): Dr. Hélio Pereira Cury Filho.

DECISÃO 2° C.D.:

YPIRANGA FOOT BALL CLUB- Auditor relator votou pela absolvição. Auditor Anderson Gaspar divergiu o voto aplicando a pena de multa no valor de R$200,00 (duzentos reais) em concreto. Auditor Luciano Costenaro de Oliveira acompanhou o voto divergente. POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$200,00 (DUZENTOS REAIS) EM CONCRETO, DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

CARLOS RESENDE- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PENA DE ADVERTENCIA.

CARLOS DE SOUZA- POR UNANIMIDADE, DESCLASSIFICADO PARA O ART. 250 DO CBJD, APLICANDO A PENA DE ADVERTÊNCIA.

IGOR DA SILVA- Auditor relator votou pela absolvição. Auditor Anderson Gaspar acompanhou o voto do relator. Auditor Luciano Costenaro de Oliveira divergiu o voto aplicando a pena de advertência, voto este vencido. POR MAIORIA, ABSOLVIDO.

JOSÉ RAMOS DA SILVA- POR UNANIMIDADE, DESCLASIFICADO PARA O ART. 250 DO CBJD, APLICANDO A PENA DE SUSPENSÃO POR 02 (DUAS) PARTIDAS EM CONCRETO.

BRUNO GURA- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PENA DE SUSPENSÃO POR 30 (TRINTA) DIAS, EM CONCRETO, MAIS PENA DE MULTA NO VALOR DE R$ 200,00 (DUZENTOS REAIS) EM CONCRETO, DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

AUTOS N°. 303/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. ANDERSON GASPAR

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE B – ADULTO - 2013

JOGO: YPIRANGA F.C. X VASCO DA GAMA F.C.

DATA: 10/08/2013

DENUNCIADO (S):

YPIRANGA FOOT BALL CLUB

VASCO DA GAMA FUTEBOL CLUBE

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

1° DENUNCIADO: YPIRANGA FOOT BALL CLUB, por não tomar as providências capazes de prevenir e reprimir desordem na praça de desporto, assim como invasão, haja vista que após o término da partida um torcedor do Vasco da Gama Futebol Clube, quebrou o cadeado do portão que dá acesso da arquibancada ao campo, invadiu o local da disputa do evento e, saindo juntamente com atletas desta equipe, proferiu as seguintes palavras ao árbitro: “você ta morto quando for lá no nosso campo! Vai apanhar que nem cachorro”. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no art. 213, I e II, §2° do CBJD.

2° DENUNCIADO: VASCO DA GAMA FUTEBOL CLUBE, por não tomar as providências capazes de prevenir e reprimir desordem na praça de desporto, assim como invasão, haja vista que após o término da partida um torcedor do Vasco da Gama Futebol Clube, quebrou o cadeado do portão que dá acesso da arquibancada ao campo, invadiu o local da disputa do evento e, saindo juntamente com atletas desta equipe, proferiu as seguintes palavras ao árbitro: “você ta morto quando for lá no nosso campo! Vai apanhar que nem cachorro”.  Por assim agir, incorre nas sanções previstas no art. 213, I e II, §2° do CBJD.

Observações:

Defensor (a): Dr. Hélio Pereira Cury Filho.

DECISÃO 2° C.D.:

YPIRANGA FOOT BALL CLUB- POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

VASCO DA GAMA FUTEBOL CLUBE- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$ 200,00 (DUZENTOS REAIS) EM CONCRETO, DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.





Referências:

10/09/2013 - Pauta da 2ª Comissão Disciplinar - 10 de Setembro de 2.013
Publicação: 12/09/2013 às 15:54