Sessão: Terça-feira, 01 de outubro de 2013

.: Decisão da 2° Comissão Disciplinar - 01 de Outubro de 2013 :.

 2° Comissão Disciplinar

ATA DA SESSÃO DO DIA 01 DE OUTUBRO DE 2.013

Ao primeiro dia do mês de outubro do ano de dois mil e treze, às dezoito horas, na sede do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Paraná localizada na Av. Victor Ferreira do Amaral, 1930 – Tarumã, Curitiba, Paraná, reuniram-se os Auditores Membros da 2° Comissão Disciplinar deste Tribunal, Luciano Costenaro de Oliveira - Presidente, Anderson Gaspar e Cesar Augusto Ramos Gradela, o procurador Ricardo Magno e a secretária Dayane Fernanda Pacheco. Estando ausente o auditor Rubens Dobranski, que não justificou sua ausência. Havendo quorum legal, passou-se a pauta, observando-se os pedido de preferência, na ordem adiante transcrita:

 

AUTOS N°. 409/2013 – ADIADO PARA PRÓXIMA SESSÃO

AUDITOR RELATOR: DR. CÉSAR AUGUSTO RAMOS GRADELA

CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL INFANTIL SUB 15 - 2013

JOGO: OPERÁRIO FERROVIÁRIO E.C. X PARANÁ CLUBE

DATA: 24/08/2013

DENUNCIADO (S):

ALLEXSON BRYAN MARQUES DA CRUZ

RUAN PETRICK AGUIAR DE CARVALHO

FELIPE ALVES DA CRUZ

GUILHERME SOARES MACHADO

WILLIAN GREGGIO

FERNANDO COVALSKI

MAURÍCIO DOS SANTOS

LEANDRO ROCHAVETZ

GUSTAVO BANHARA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MIGUEL GUSTAVO LOPES KFOURI

1° DENUNCIADO: ALLEXSON BRYAN MARQUES DA CRUZ, atleta do Paraná Clube, expulso da partida aos 30’ (trinta) minutos de jogo da segunda etapa, por desrespeitar o árbitro principal e suas decisões. O denunciado, após outro atleta de sua equipe ter sido expulso, foi em direção ao árbitro e disse: “Você é árbitro comprado, tá roubando”. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 258, §2°, II do CBJD.

2° DENUNCIADO: RUAN PETRICK AGUIAR DE CARVALHO, atleta do Paraná Clube, expulso direto aos 37’ (trinta e sete) minutos do segundo tempo, por chutar a cabeça do adversário que estava caído em campo. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 254-A, §1°, II do CBJD.

3° DENUNCIADO: FELIPE ALVES DA CRUZ, atleta do Operário Ferroviário Esporte Clube, expulso direto aos 37’ (trinta e sete) minutos da segunda etapa, após revidar a agressão sofrida do atleta adversário Ruan Petrick. O denunciado, após sofrer um chute na cabeça, se levantou e foi em direção ao seu agressor, empurrando-o com força. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 250, §1°, II do CBJD.

4° DENUNCIADO: GUILHERME SOARES MACHADO, atleta do Operário Ferroviário Esporte Clube, expulso da partida aos 37’ (trinta e sete) minutos do segundo tempo, por dar continuidade na troca de agressões ocorrida entre os atletas acima denunciados – Ruan Petrick e Felipe Alves – agredindo o atleta adversário, Felipe Alves com uma voadora, acertando-o na altura da barriga. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 257 do CBJD.

5° DENUNCIADO: WILLIAN GREGGIO, atleta do Operário Ferroviário Esporte Clube, expulso da partida aos 37’ (trinta e sete) minutos da segunda etapa, por agredir com socos e chutes os atletas adversários Ruan Petrick e Guilherme Soares Machado. Ocorre que, ao visualizar a agressão em seu companheiro Felipe Alves, o denunciado partiu em sua defesa. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 257 do CBJD.

6° DENUNCIADO: FERNANDO COVALSKI, atleta do Operário Ferroviário Esporte Clube, expulso da partida aos 37’ (trinta e sete) minutos da segunda etapa, por agredir com socos e chutes os atletas adversários Ruan Petrick e Guilherme Soares Machado. Ocorre que, ao visualizar a agressão em seu companheiro Felipe Alves, o denunciado partiu em sua defesa. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 257 do CBJD.

7° DENUNCIADO: MAURÍCIO DOS SANTOS, dirigente do Paraná Clube, expulso após o término da confusão originada pelos fatos narrados acima. Ocorre que, no momento do tumulto, os dirigentes de ambas as equipes entraram em campo para ajudar a separar os atletas envolvidos. Porém, o dirigente denunciado permaneceu em campo após o término da desordem e desrespeitou a equipe de arbitragem, proferindo as seguintes palavras: “ladrão, vocês são ruins, vocês são os culpados de tudo o que aconteceu aqui”. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 258-B e 258, §2°, II do CBJD.

8° DENUNCIADO: LEANDRO ROCHAVETZ, dirigente do Paraná Clube, expulso após o término da confusão originada pelos fatos narrados acima. Ocorre que, no momento do tumulto, os dirigentes de ambas as equipes entraram em campo para ajudar a separar os atletas envolvidos. Porém, o dirigente denunciado permaneceu em campo após o término da desordem e desrespeitou a equipe de arbitragem, proferindo as seguintes palavras: “ladrão, vocês são ruins, vocês são os culpados de tudo o que aconteceu aqui”. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 258-B e 258, §2°, II do CBJD.

9° DENUNCIADO: GUSTAVO BANHARA, dirigente do Paraná Clube, expulso após o término da confusão originada pelos fatos narrados acima. Ocorre que, no momento do tumulto, os dirigentes de ambas as equipes entraram em campo para ajudar a separar os atletas envolvidos. Porém, o dirigente denunciado permaneceu em campo após o término da desordem e desrespeitou a equipe de arbitragem, proferindo as seguintes palavras: “ladrão, vocês são ruins, vocês são os culpados de tudo o que aconteceu aqui”. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 258-B e 258, §2°, II do CBJD.

Observações: A procuradoria preliminarmente requereu o adiamento do processo, para que seja efetuada corretamente a citação e intimação do 4° denunciado, pois veio qualificado como atleta da EPD Operário Ferroviário Esporte Clube, porem, o mesmo pertence à EPD Paraná Clube. Demais denunciados presentes saíram da sessão de julgamento intimados.    

Defensor (a): Dr. Itamar Luiz Monteiro Côrtes (1°, 2°, 7°, 8° e 9° denunciados).

AUTOS N°. 412/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. ANDERSON GASPAR

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL – SÉRIE B – JUVENIL - 2013

JOGO: VILA FANNY F.C. X VILA HAUER E.C.

DATA: 31/08/2013

DENUNCIADO (S):

VILA FANNY FUTEBOL CLUBE

VILA FANNY FUTEBOL CLUBE

VILA HAUER ESPORTE CLUBE

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RAFAEL FABRÍCIO DE MELO

1° DENUNCIADO: VILA FANNY FUTEBOL CLUBE, por não ter comprovado o cumprimento do disposto no artigo 18 do Regulamento da Competição, uma vez que a partida não contou com a presença de integrantes da polícia militar e não foi apresentado pela equipe denunciada o comprovante de solicitação para tanto. Assim agindo, incorreu nas penas do art. 191, III do CBJD.

2° DENUNCIADO: VILA FANNY FUTEBOL CLUBE, por não ter adotado as providencias necessárias para prevenir a invasão do campo ou local da disputa do evento esportivo, uma vez que as entradas de acesso ao campo de jogo permaneceram abertas durante o jogo, permitindo o acesso de pessoas estranhas, dentre as quais, funcionários da equipe do Vila Hauer Esporte Clube, que, após o jogo, foram em direção à equipe de arbitragem, portando-se de forma ofensiva e com muita agressividade, não produzindo maiores conseqüências diante da contenção por dirigentes daquela mesma equipe desportiva. Assim agindo, incorreu nas penas do art. 213, II do CBJD.

3° DENUNCIADO: VILA HAUER ESPORTE CLUBE, pela prática, após o término da partida, por seus funcionários, da invasão do campo ou local da disputa do evento esportivo, os quais foram em direção à equipe de arbitragem e, portaram-se de forma ofensiva e com muita agressividade, não produzindo maiores conseqüências diante da contenção por dirigentes. Assim agindo, incorreu nas penas do art. 213, II do CBJD.

Observações: Gravado e juntado aos autos depoimento da testemunha, Sr. José Ricardo de Souza Costa, árbitro, portador da carteira de identidade n° 190.415.220-019, SESP/MA, depoimento do informante Sr. Dilcimar Lourete de Melo, massagista do Vila Hauer, portador da carteira de identidade n°4.343.696-1, e o informante Sr. Zito Batista de Oliveira, funcionário do Vila Hauer E.C., portador da carteira de identidade n° 3.968.638-4. Foi requerido pelo auditor relator a baixa dos autos a procuradoria, para analise da conduta do delegado da partida. 

Defensor (a): Dr. Hélio Pereira Cury Filho

DECISÃO 2° C.D.:

VILA FANNY FUTEBOL CLUBE- POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

VILA FANNY FUTEBOL CLUBE- POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

VILA HAUER ESPORTE CLUBE- Auditor relator votou pela pena de multa no valor de R$ 300,00 (trezentos reais) em concreto, este acompanhado pelo auditor Cesar Augusto Ramos Gradela. Auditor Luciano Costenaro de Oliveira divergiu o voto para absolver a denunciada. POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$ 300,00 (TREZENTOS REAIS) EM CONCRETO, DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

AUTOS N°. 433/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. ANDERSON GASPAR

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE A – ADULTO - 2013

JOGO: URE SANTA QUITÉRIA X COMBATE BARREIRINHA F.C.

DATA: 31/08/2013

DENUNCIADO (S):

OSVALDECIR DA SILVA

ROGÉRIO GERVÁSIO DE SOUZA

COMBATE BARREIRINHA FUTEBOL CLUBE

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DRA. FLÁVIA LÚCIA MOSCAL DE BRITTO MAZUR

1° DENUNCIADO: OSVALDECIR DA SILVA, atleta do URE Santa Quitéria, pois, aos 90 (noventa minutos) de jogo, foi expulso de campo por xingar e ameaçar seu adversário com as seguintes palavras: “Você é um filho da puta, vou te pegar lá fora seu vagabundo”. Após a expulsão, o atleta se negou a sair de campo e foi em direção ao árbitro dizendo: “Rodolfo, vou te pegar lá fora”. Relata a súmula que, como o atleta se recusava a sair de campo, impediu o prosseguimento da partida, provocando a finalização. Desta forma, ao xingar e ameaçar seu adversário, o atleta denunciado infringiu os arts. 243-C e 243-F do CBJD. Ao ameaçar também o árbitro da partida, o referido atleta infringiu o disposto no art. 243-C do CBJD. Em relação ao fato de se recusar a sair de campo, o referido atleta impediu o prosseguimento da partida, infringindo o disposto no art. 258, §2°, I do CBJD.

2° DENUNCIADO: ROGÉRIO GERVÁSIO DE SOUZA, atleta do Combate Barreirinha Futebol Clube, pois, aos 90 (noventa minutos) de jogo, foi expulso de campo por responder aos xingamentos com as seguintes palavras: “Vai tomar no cu, seu bosta, filho da puta”. Ao revidar as ofensas o atleta denunciado infringiu o disposto no art. 243-F do CBJD.

3° DENUNCIADO: COMBATE BARREIRINHA FUTEBOL CLUBE, pois relacionou em súmula o atleta de camisa n° 16, Ricardo de Mattos, sem a carteira expedida pela FPF. Ao incluir na equipe e fazer constar em súmula atleta em situação irregular, a equipe denunciada infringiu o disposto no art. 214 do CBJD.

Observações: Gravado e juntado aos autos depoimentos do informante Sr. Ricardo de Matos, portador da carteira de identidade n° 6.906.104-4, atleta do Combate Barreirinha F.C. Depoimento pessoal do 1° denunciado, Sr. Osvaldecir da Silva, portador da carteira de identidade n° 3.302.854, MT/PR. Depoimento pessoal do 2° denunciado, Sr. Rogério Gervasio de Souza, portador da carteira de identidade n° 2.290.600 SESP/GO.  

Defensor (a): Dr. Hélio Pereira Cury Filho

DECISÃO 2° C.D.:

OSVALDECIR DA SILVA- POR UNANIMIDADE, FICA ABSOLVIDO PELO ART. 243-C DO CBJD, DESCLASSIFICAM O ART. 243-F PARA O ART. 258, AMBOS DO CBJD, APLICANDO A PENA DE SUSPENSÃO POR 01 (UMA) PARTIDA, MAIS SUSPENSÃO POR 15 (QUINZE) DIAS EM CONCRETO, PELO ART. 243-C DO CBJD, E ABSOLVIDO PELO ART. 258, §2°, I DO CBJD.  

ROGÉRIO GERVÁSIO DE SOUZA- POR UNANIMIDADE, DESCLASSIFICAM PARA O ART. 258 DO CBJD, APLICANDO A PENA DE SUSPENSÃO POR 01 (UMA) PARTIDA.

COMBATE BARREIRINHA FUTEBOL CLUBE- POR UNANIMIDADE, NÃO CONHECIMENTO DA DENÚNCIA PELA INÉPCIA DA INICIAL.

AUTOS N°. 427/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CÉSAR AUGUSTO RAMOS GRADELA

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE A – JUVENIL - 2013

JOGO: UNIÃO NOVA ORLEANS X ACE URANO

DATA: 31/08/2013

DENUNCIADO (S):

BRUNO DE ASSIS

GUILHERME BONI

VINÍCIUS DOS SANTOS

LUCAS DE OLIVEIRA

ILVACIR MARTINS

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODRIGO GALLÉAS

1° DENUNCIADO: BRUNO DE ASSIS, atleta do União Nova Orleans, por trocar socos e chutes com seu adversário, configurando infração ao disposto no art. 254- A do CBJD.

2° DENUNCIADO: GUILHERME BONI, atleta do ACE Urano, por trocar socos e chutes com seu adversário, que foi denunciado anteriormente, configurando infração ao disposto no art. 254- A do CBJD.

3° DENUNCIADO: VINÍCIUS DOS SANTOS, atleta do União Nova Orleans, por trocar socos e chutes com seu adversário, configurando infração ao disposto no art. 254- A do CBJD.

4° DENUNCIADO: LUCAS DE OLIVEIRA, atleta do ACE Urano, por trocar socos e chutes com seu adversário, anteriormente citado, configurando infração ao disposto no art. 254- A do CBJD.

5° DENUNCIADO: ILVACIR MARTINS, massagista do ACE Urano, por reclamar da arbitragem com veemência, configurando infração ao disposto no art. 258 do CBJD.

Observações: Gravado e juntado aos autos depoimento pessoal do 1° denunciado, Sr. Bruno Henrique de Assis, portador da carteira de identidade n° 12.834.780-1.   

Defensor (a): Dr. Hélio Pereira Cury Filho

DECISÃO 2° C.D.:

BRUNO DE ASSIS- Auditor relator desclassificou para o art. 250 do CBJD, aplicando a pena de suspensão por 01 (uma) partida. Divergiu o voto o auditor Anderson Gaspar que aplicou a pena de suspensão por 02 (duas) partidas. Divergiu o voto o auditor Luciano Costenaro de Oliveira que absolveu o denunciado. POR MAIORIA, ABSOLVIDO.

GUILHERME BONI- Auditor relator desclassificou para o art. 250 do CBJD, aplicando a pena de suspensão por 01 (uma) partida. Divergiu o voto o auditor Anderson Gaspar que aplicou a pena de suspensão por 02 (duas) partidas em concreto. Divergiu o voto o auditor Luciano Costenaro de Oliveira que aplicou a pena de suspensao por 01 (uma) partida. POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE SUSPENSÃO POR 01 (UMA) PARTIDA, PELO ART. 254-A DO CBJD.

VINÍCIUS DOS SANTOS- Auditor relator desclassificou para o art. 250 do CBJD, aplicando a pena de suspensão por 01 (uma) partida. Divergiu o voto o auditor Anderson Gaspar que aplicou a pena de suspensão por 02 (duas) partidas em concreto. Auditor Luciano Costenaro de Oliveira acompanhou o voto divergente. POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE SUSPENSÃO POR 02 (DUAS) PARTIDAS EM CONCRETO, PELO ART. 254-A DO CBJD.

LUCAS DE OLIVEIRA- Auditor relator desclassificou para o art. 250 do CBJD, aplicando a pena de suspensão por 01 (uma) partida. Divergiu o voto o auditor Anderson Gaspar que aplicou a pena de suspensão por 02 (duas) partidas em concreto. Auditor Luciano Costenaro de Oliveira acompanhou o voto divergente. POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE SUSPENSÃO POR 02 (DUAS) PARTIDAS EM CONCRETO, PELO ART. 254-A DO CBJD.

ILVACIR MARTINS- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PENA DE SUSPENSÃO POR 01 (UMA) PARTIDA.

AUTOS N°. 415/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. ANDERSON GASPAR

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE B – JUVENIL - 2013

JOGO: SANTÍSSIMA TRINDADE F.C. X C.A. BOQUEIRÃO

DATA: 31/08/2013

DENUNCIADO (S):

SANTÍSSIMA TRINDADE FUTEBOL CLUBE

CLUBE ATLÉTICO BOQUEIRÃO

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RICARDO MAGNO QUADROS

1° DENUNCIADO: SANTÍSSIMA TRINDADE FUTEBOL CLUBE, pois ingressou em campo às 15h28min, 02 (dois) minutos antes do início da partida, ou seja, infringiu o parágrafo único do artigo 16 do Regulamento da Competição, que determina que as equipes devem ingressar em campo com antecedência mínima de 05 (cinco) minutos antes do início da partida. A não observância do parágrafo único do artigo 16 caracteriza infração ao disposto no art. 191, III do CBJD.

2° DENUNCIADO: CLUBE ATLÉTICO BOQUEIRÃO, pois ingressou em campo às 15h27min, 03 (três) minutos antes do início da partida, ou seja, infringiu o parágrafo único do artigo 16 do Regulamento da Competição, que determina que as equipes devem ingressar em campo com antecedência mínima de 05 (cinco) minutos antes do início da partida. A não observância do parágrafo único do artigo 16 caracteriza infração ao disposto no art. 191, III do CBJD.

Observações: Auditor relator pediu a baixa dos autos a Procuradoria para analise quanto à quantidade de atletas na partida, por parte da equipe Clube Atlético Boqueirão.  

Defensor (a): Dr. Hélio Pereira Cury Filho

DECISÃO 2° C.D.:

SANTÍSSIMA TRINDADE FUTEBOL CLUBE- Auditor relator votou pela pena de multa no valor de R$ 150,00 (cento e cinqüenta reais) em concreto. Auditor Cesar Augusto Ramos Gradela divergiu o voto para absolver a equipe. Auditor Luciano Costenaro de Oliveira acompanhou o voto do relator. POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR E R$ 150,00 (CENTO E CINQUENTA REAIS) EM CONCRETO, DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

CLUBE ATLÉTICO BOQUEIRÃO- Auditor relator votou pela pena de multa no valor de R$ 150,00 (cento e cinqüenta reais) em concreto. Auditor Cesar Augusto Ramos Gradela divergiu o voto para absolver a equipe. Auditor Luciano Costenaro de Oliveira acompanhou o voto do relator. POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR E R$ 150,00 (CENTO E CINQUENTA REAIS) EM CONCRETO, DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

AUTOS N°. 424/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. ANDERSON GASPAR

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE A – JUVENIL - 2013

JOGO: ABE NOVO MUNDO F.C. X TRIESTE F.C.

DATA: 31/08/2013

DENUNCIADO (S):

LINCOLN BARBOSA RIBAS

VALDOMIRO BANHO NETO

VITOR ALVAREZ RADATZ

ABE NOVO MUNDO FUTEBOL CLUBE

TRIESTE FUTEBOL CLUBE

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODRIGO GALLÉAS

1° DENUNCIADO: LINCOLN BARBOSA RIBAS, atleta do ABE Novo Mundo, por chegar ao assistente no final da partida e falar: “seu filho da puta, ladrão, favorecem ao que é grande”. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no art. 243-F do CBJD. 

2° DENUNCIADO: VALDOMIRO BANHO NETO, atleta do Trieste Futebol Clube, por agredir seu adversário ao final da partida com empurrões e chutes, o que deu causa à um grande tumulto generalizado entre os atletas e presentes. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no art. 254-A do CBJD.

3° DENUNCIADO: VITOR ALVAREZ RADATZ, atleta do Trieste Futebol Clube, que foi identificado em meio ao tumulto, dando, segundo o árbitro, uma ‘solada’ em direção aos atletas adversários. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no art. 254-A do CBJD.

4° DENUNCIADO: ABE NOVO MUNDO FUTEBOL CLUBE, por terem, pessoas ligadas ao clube, invadido o local de jogo durante o tumulto. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no art. 213, I do CBJD.

5° DENUNCIADO: TRIESTE FUTEBOL CLUBE, por ter, o pai de um de seus atletas, efetuado disparo de arma de fogo durante a partida, sendo o mesmo identificado pelo árbitro. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no art. 213, I, §1° do CBJD.

Observações: Gravado e juntado aos autos depoimento da testemunha Sr. Roger Fernando Guimarães, arbitro, portador da carteira de identidade n° 7.867.173-4. Depoimento pessoal do 2° denunciado, Sr. Valdomiro Banho Neto, portador da carteira de identidade n° 10.766.779-2, e depoimento do informante Sr. Ricardo Jose Vargas, coordenador técnico do Trieste F.C., portador da carteira de identidade n° 3.384.105-1.      

Defensor (a): Dr. Hélio Pereira Cury Filho

DECISÃO 2° C.D.:

LINCOLN BARBOSA RIBAS- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PENA DE SUSPENSÃO POR 02 (DUAS) PARTIDAS EM CONCRETO.

VALDOMIRO BANHO NETO- POR UNANIMIDADE, RECLASSIFICAM PARA O ART. 257 DO CBJD, APLICANDO A PENA DE SUSPENSÃO POR 03 (TRÊS) PARTIDAS EM CONCRETO. 

VITOR ALVAREZ RADATZ- POR UNANIMIDADE, RECLASSIFICAM PARA O ART. 257 DO CBJD, APLICANDO A PENA DE SUSPENSÃO POR 03 (TRÊS) PARTIDAS EM CONCRETO.

ABE NOVO MUNDO FUTEBOL CLUBE- POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

TRIESTE FUTEBOL CLUBE- POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

AUTOS N°. 421/2013 – ADIADO PARA PRÓXIMA SESSÃO

AUDITOR RELATOR: DR. CESAR AUGUSTO RAMOS GRADELA

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE B – ADULTO - 2013

JOGO: YPIRANGA F.C. X S.E. TANGUÁ

DATA: 31/08/2013

DENUNCIADO (S):

YPIRANGA FOOT BALL CLUB

EVERALDO VALDONIS

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODRIGO GALLÉAS

1° DENUNCIADO: YPIRANGA FOOT BALL CLUB, por existirem apenas dois gandulas para recuperar as bolas que caíam para fora do estádio. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no art. 191, III do CBJD.

2° DENUNCIADO: MARCOS VINÍCIUS BUENO, atleta do Sociedade Educativa Tanguá, por reclamar com freqüência da arbitragem e ser expulso. Incorrendo com tal atitude nas infrações do art. 258 do CBJD.

Observações: Em sessão de julgamento a Procuradoria requereu uma emenda a inicial, indicando os dispositivos supostamente infringidos pela EPD denunciada, Arts. 28 e 32, §2°, ambos do regulamento geral das competições. A parte interessada requereu o adiamento do julgamento para sessão subseqüente, conforme previsto no art. 79, § único do CBJD. Requerimento recebido pelos auditores.    

Defensor (a): Dr. Hélio Pereira Cury Filho

AUTOS N°. 418/2013 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CÉSAR AUGUSTO RAMOS GRADELA

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE A – JUVENIL - 2013

JOGO: UNIÃO AHÚ F.C. X UBERLÂNDIA E.C.

DATA: 31/08/2013

DENUNCIADO (S):

MARCOS VINÍCIUS BUENO

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODRIGO GALLÉAS

DENUNCIADO: MARCOS VINÍCIUS BUENO, atleta do União Ahú Futebol Clube, por dar um soco em seu adversário fora da disputa de bola e, em segunda ação, após expulsão, sair dizendo: “Você é um juizinho fraco, vai pra faculdade aprender”. Por assim agir, incorre nas sanções previstas nos arts. 254-A e 258, ambos do CBJD.

Observações:

Defensor (a): Dr. Hélio Pereira Cury Filho

DECISÃO 2° C.D.:

MARCOS VINÍCIUS BUENO- POR UNANIMIDADE, DESCLASSIFICAM PARA O ART. 250 DO CBJD, APLICANDO A PENA DE SUSPENSÃO POR 02 (DUAS) PARTIDAS EM CONCRETO. FICANDO ABSOLVIDO PELO ART. 258 DO CBJD.






Referências:

01/10/2013 - Pauta da 2ª Comissão Disciplinar - 01 de Outubro de 2.013
Publicação: 02/10/2013 às 16:28