Sessão: Terça-feira, 23 de setembro de 2014

.: Decisão da 2° Comissão Disciplinar - Dia 23 de setembro de 2014 :.

 

2° COMISSÃO DISCIPLINAR

ATA DA SESSÃO DO DIA 23 DE SETEMBRO DE 2.014

EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 058/2014

 

Ao vigésimo terceiro dia do mês de setembro do ano de dois mil e quatorze, às dezenove horas, na sede do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Paraná localizada na Avenida República Argentina, 2153, bairro Portão, Curitiba, Paraná, reuniram-se os Auditores Membros da 2° Comissão Disciplinar deste Tribunal, Anderson Gaspar- Presidente, Rubens Dobranski, Luciano Costenaro, Cesar Augusto Ramos Gradela, Hélio Anjos Ortiz Neto. No inicio da sessão foi dada a posse ao novo Procurador Geral do TJD/PR. Havendo quorum legal, passou-se a pauta, observando-se os pedido de preferência, na ordem adiante transcrita:

 

AUTOS N°. 266/2014– EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. LUCIANO COSTENARO  DE OLIVEIRA

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL – SUB 17 - 2014

JOGO: AA BATEL X PRUDENTOPOLIS FC

DATA: 23/08/2014

DENUNCIADO(S):

AA BATEL

PRUDENTOPOLIS FC

THIAGO DA ROCHA

EDILSON G. RIBAS

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

1° DENUNCIADO: A.A. BATEL, entidade de Prática Desportiva, por ter, antes do início da partida, entrado em campo às 14 horas e 57 minutos, quando, deveria entrar, no máximo, às 14 horas e 55 minutos. Assim agindo, a EPD ora denunciada, atrasou sua entrada em 2 minutos, descumprindo a obrigação estabelecida no referido regulamento especifico da competição, incorrendo, portanto, nas penas do artigo 191, inciso III do CBJD.

2° DENUNCIADO: PRUDENTÓPOLIS F.C., entidade de Prática Desportiva, por ter, antes do início da partida, entrado em campo às 14 horas e 57 minutos, quando, deveria entrar, no máximo, às 14 horas e 55 minutos. Assim agindo, a EPD ora denunciada, atrasou sua entrada em 2 minutos, descumprindo a obrigação estabelecida no referido regulamento especifico da competição, incorrendo, portanto, nas penas do artigo 191, inciso III do CBJD.

3° DENUNCIADO: THIAGO DA ROCHA, atleta da equipe do A.A. BATEL, por ter sido expulso direto no 36’ de partida, após empurrar o atleta adversário Edilson G. Ribas na altura do peito, realizando provocações e criando tumulto na partida. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no artigo 257, do CBJD.

4° DENUNCIADO: EDILSON G. RIBAS, atleta da equipe do PRUDENTÓPOLIS F.C., por ter sido expulso direto no 36’ de após empurrar o atleta adversário Thiago da Rocha na altura do peito, realizando provocações e criando tumulto na partida. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no artigo 257, do CBJD.

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 2º C.D.:

AA BATEL- POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$ 200,00 (DUZENTOS REAIS) “IN CONCRETO”. DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

PRUDENTOPOLIS FC- POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$ 200,00 (DUZENTOS REAIS) “IN CONCRETO”. DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

THIAGO DA ROCHA- POR MAIORIA, DESCLASSIFICAM PARA O ART. 250 DO CBJD, APLICANDO A PENA DE ADVERTÊNCIA.

EDILSON G. RIBAS- POR MAIORIA, DESCLASSIFICAM PARA O ART. 250 DO CBJD, APLICANDO A PENA DE ADVERTÊNCIA.

AUTOS N°. 269/2014– EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CESAR AUGUSTO RAMOS GRADELA

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 3º DIVISÃO -  2014

JOGO: SC CAMPO MOURÃO X CLUBE ANDRAUS BRASIL

DATA:31/08/2014

DENUNCIADO(S):

DENER VIRGILIO A. VIEIRA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DRA. MARCELO FONSECA GURNISKI

1° DENUNCIADO: DENER VIRGILIO A. VIEIRA, atleta com registro nº 458313, integrante da entidade de prática desportiva Clube Andraus Brasil, por segurar pela camisa o adversário evitando um lance promissor de ataque, motivando sua expulsão, por dupla advertência, aos 88’00’’ da partida. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 250 do CBJD.

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 2º C.D.:

DENER VIRGILIO A. VIEIRA- POR MAIORIA, ABSOLVIDO.

­­­­­­­­AUTOS N°. 272/2014 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. RUBENS DOBRANSKI

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL – SÉRIE B – 2014

JOGO: SANTISSIMA TRINDADE FC X UNIÃO CAPÃO RASO FC

DATA: 23/08/2013

DENUNCIADO(S):

SANTISSIMA TRINDADE FC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DRA. PEDRO HENRIQUE VAL FEITOSA

1° DENUNCIADO: SANTISSIMA TRINDADE, entidade de prática desportiva, porque deixou de providenciar gandulas para a partida, conforme se infere do relatório do Delegado do jogo. Com tal conduta, a denunciada infringiu o disposto no art. 191 do CBJD, ao deixar de cumprir determinação prevista no art. 34, §§ 5º e 6º, do Regulamento Geral de Competições.

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 2º C.D.:

SANTISSIMA TRINDADE FC- POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

AUTOS N°. 275/2014– EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. HÉLIO ANJOS ORTIZ NETO

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL  - SÉRIE B –  JUVENIL - 2014

JOGO: SOBI SÃO BRAZ X CAXIAS FC

DATA:  23/08/2014

SOBI SÃO BRAZ

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MIGUEL GUSTAVO LOPES KFOURI

1° DENUNCIADO: SOBI SÃO BRAZ, equipe de prática desportiva regularmente inscrita no Campeonato Amador da Capital – Série B – Juvenil, por incluir irregularmente o atleta GABRIEL MOREIRA VEIGA, registro n° 444.315, na súmula da partida realizada no dia 23/08/2014, entre a equipe denunciada e Caxias F.C.. Ocorre que, na rodada anterior, o referido atleta foi expulso da partida, deixando de cumprir com a suspensão automática. Por assim agir, a equipe denunciada incorre na sanção prevista no art. 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 2º C.D.:

SOBI SÃO BRAZ- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PERDA DE 04 (QUATRO) PONTOS, MAIS UMA MULTA NO VALOR DE R$ 100,00 (CEM REAIS) JÁ COM APLICAÇÃO DO ART. 182 DO CBJD. DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

AUTOS N°. 278/2014– EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. LUCIANO COSTENARO DE OLIVEIRA

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL FEMININO - 2014

JOGO: EPD BAREC X ADI FOZ CATARATAS FC

DATA:  24/08/2014

DENUNCIADO(S):

BAREC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MIGUEL GUSTAVO LOPES KFOURI

1° DENUNCIADO: BAREC, equipe de prática desportiva regularmente inscrita no Campeonato Paranaense de Futebol Feminino, por incluir irregularmente a atleta TATIANE L. VANSO na súmula da partida realizada no dia 24/08/2014, entre a equipe denunciada e ADI. Foz Cataratas F.C.. Ocorre que a referida atleta, até a data da partida, não possuía registro na FPF (BID), não possuindo condições de jogo . Por assim agir, a equipe denunciada incorre na sanção prevista no art. 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 2º C.D.:

BAREC- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PERDA DE 03 (TRÊS) PONTOS NO CAMPEONATO E MULTA NO VALOR DE R$ 200,00 (DUZENTOS REAIS) A SER RECOLHIDA NO PRAZO MÁXIMO DE 05 (CINCO) DIAS.

AUTOS N°. 281/2014– EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. LUCIANO COSTENARO DE OLIVEIRA

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL  - SÉRIE B – ADULTO - 2014

JOGO:SE TANGUA X GR IPIRANGA

DATA:  23/08/2014

DENUNCIADO(S):

EVANDRO LUIZ DE ABREU

JULIANO F. DOS PRAZERES

CLEVERTON M. DE ARAUJO

EPD SE TANGUA

EPD GR IPIRANGA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. YURI FIALHO

1° DENUNCIADO: EVANDRO LUIZ DE ABREU (297815), (atleta da EPD SE TANGUÁ), foi excluído da partida, de acordo com a súmula, in verbis: “Aos 30 minutos do 1º tempo, deu um soco na região da cabeça do adversário, o qual revidou com um soco também na região da cabeça do primeiro agressor. suas condutas se amoldam ao disposto no artigo 254-A, § 1º, incisos I e II, redação insculpida no CBJD, ensejando adequada punição.

2° DENUNCIADO: JULIANO F. DOS PRAZERES (375652), (atleta da EPD GR IPIRANGA), foi excluído da partida, de acordo com a súmula, in verbis: “Aos 30 minutos do 1º tempo, deu um soco na região da cabeça do adversário, o qual revidou com um soco também na região da cabeça do primeiro agressor, suas condutas se amoldam ao disposto no artigo 254-A, § 1º, incisos I e II, redação insculpida no CBJD, ensejando adequada punição.

3° DENUNCIADO: CLEVERTON M. DE ARAÚJO (297606), (atleta da EPD SE TANGUÁ), de acordo com a súmula, fora excluído, após o término da partida, quando o árbitro já se deslocava para os vestiários, quando fora insultado e ameaçado: “Se fosse no nosso campo você tinha levado uma surra, se livrou de apanhar seu filho da puta, cação, medroso, seu bosta. Da próxima vez você não passa sem levar porrada” concluiu o árbitro: “Após esse fato, o jogador expulso, senhor Cleverton M. de Araújo, correu em direção ao presidente da equipe GR IPIRANGA e lhe agrediu com um soco, iniciando uma briga generalizada entre as torcidas da duas equipes” suas condutas perpetradas extrapolam, em muito, o que se poderia entender como descontentamento em relação as decisões da arbitragem. As verbalizações excederam o mero queixume a ponto de espraiarem-se para o tipo contido no artigo 243-F, §1º do CBJD, o qual zela pela honra, bem jurídico esse indubitavelmente violado, Outrossim, irretorquível é o dolo na conduta (artigo 157, inc. III do CBJD) de agredir com um soco o presidente da agremiação adversária, amoldando-se tipo descrito do artigo 254-A, § 1º, incisos I e II, desencadeando, ainda, um tumulto generalizado nas arquibancadas.

4° DENUNCIADO: EPD SE TANGUÁ, Notadamente o embate travado por torcedores é, sabidamente, conduta típica prevista no Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Da análise conclui-se que as ações perpetradas pela torcida. se amoldam ao tipo descrito no artigo 213, inciso I, §1º e 2ºe que os atos praticados pela torcida

5° DENUNCIADO: EPD GR IPIRANGA, Notadamente o embate travado por torcedores é, sabidamente, conduta típica prevista no Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Da análise conclui-se que as ações perpetradas pela torcida. se amoldam ao tipo descrito no artigo 213, inciso I, §1º e 2ºe que os atos praticados pela torcida

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 2º C.D.:

PROCESSO BAIXADO EM DILIGÊNCIA.

AUTOS N°. 284/2014– EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. RUBENS DOBRANSKI

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL SUB 15 - 2014

JOGO: PARANÁ CLUBE X CORITIBA FC

DATA:  16/08/2014

DENUNCIADO(S):

MARCO ROTONDANO MOREIRA

PARANÁ CLUBE

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

1° DENUNCIADO: MARCO ROTONDANO MOREIRA, atleta com registro nº 45975, integrante da entidade de prática desportiva Coritiba FC, por empurrar e desferir um soco no atleta adversário, fora da disputa de bola, motivando sua expulsão, de forma direta, aos 45’00” da partida. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 254-A, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: PARANÁ CLUBE, entidade de prática desportiva, por deixar de cumprir o artigo 12, do Regulamento da Competição, eis que não havia policiamento na partida, nem mesmo houve prova da solicitação formal do policiamento. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 191, III, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 2º C.D.:

MARCO ROTONDANO MOREIRA- POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE ADVERTENCIA.

PARANÁ CLUBE- POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$ 200,00 (DUZENTOS REAIS), DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

AUTOS N°. 287/2014– EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. HELIO ANJOS ORTIZ NETO

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL – SÉRIE B – ADULTO - 2014

JOGO: SBE RIO NEGRO X GP GENTE DA GENTE

DATA:  23/08/2014

DENUNCIADO(S):

SBE RIO NEGRO

DOUGLAS SANTOS DA SILVA

REINALDO MATINS COELHO

JENAILSON BUDARVALTE

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MIGUEL GUSTAVO LOPES  KFOURI

1° DENUNCIADO: SBE RIO NEGRO, equipe de prática desportiva regularmente inscrita no Campeonato Amador da Capital – Série B – Adulto, por (i) deixar de manter o vestiário destinado a equipe visitante em condições mínimas de uso, uma vez que o local estava com um “odor insuportável”; (ii) ser responsável pela paralização da partida, aos 25’ do 2º tempo, face a falta de segurança gerada no local em razão dos ânimos acalorados de seus atletas e de sua torcida; (iii) deixar de tomar medidas capazes de conter desordens em sua praça de desporto. Conforme consta na súmula da partida, os torcedores da equipe mandante acuaram a equipe de arbitragem em seu vestiário, chutando as paredes, tacando pedras e causando muita confusão, sendo necessária a escolta da Policia Militar na saída da equipe de arbitragem do estádio; (iv) deixar de tomar medidas capazes de conter que sua torcida jogassem bombas dentro do campo e atrás do assistente n° 02.  Por assim agir, a equipe denunciada incorre, respectivamente, nas sanções previstas nos arts. 211, 205, 213, I, e 213, III, todos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, os quais devem ser aplicados com base no art. 184, também do CBJD.

2° DENUNCIADO: DOUGLAS SANTOS DA SILVA, atleta da equipe SBE Rio Negro, devidamente cadastrado na CBF sob n° 323.867, expulso direto da partida aos 25’ do segundo tempo, por agredir o árbitro principal com uma cotovelada nas costas. O denunciado praticou a agressão no momento em que o árbitro principal apresentaria o cartão vermelho a outro atleta de sua equipe. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção pevista no art. 254-A, §1º, I, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

3° DENUNCIADO: REINALDO MARTINS COELHO, atleta da equipe SBE Rio Negro, devidamente cadastrado na CBF sob n° 146.480, expulso direto aos 26’ do segundo tempo, por segurar e apertar com força os braços do árbitro principal, pisando em seu pé propositalmente e ainda proferindo s seguintes palavras: “seu filho da puta, quero ver você mostrar este cartão, seu frouxo, você não vai sair daqui vivo hoje, você vai morrer lá fora, quero ver se você é macho e mostrar este cartão”. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

4° DENUNCIADO: JENAÍLSON BUDARVALTE, atleta da equipe SBE Rio Negro, devidamente cadastrado na CBF sob n° 297.271, expulso direto aos 26’ do segundo tempo, por se dirigir ao árbitro assistente de modo ofensivo e desrespeitoso. O denunciado proferiu as seguintes palavras ao árbitro assistente: “você também é um fraco, seu vagabundo, pau no cú, ladrão, safado, filho da puta”. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 258, § 2º, II, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 2º C.D.:

- SBE RIO NEGRO- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$300,00 (TREZENTOS REAIS) EM CONCRETO, PELA INFRAÇÃO AO ART. 111 DO CBJD.

JÁ PELA INFRAÇÃO AO ART. 205 DO MESMO CODEX, A UMA PENA DE MULTA NO VALOR DE R$ 300,00 (TREZENTOS REAIS) EM CONCRETO E PERDA DOS PONTOS EM DESFAVOR DA EQUIPE ADVERSÁRIA, POR MAIORIA DE VOTOS.

PELA INFRAÇÃO AO ART. 213, I DO CBJD, CONDENAR A UMA PENA DE R$ 300,00 E PELO ART. 213, III, A UMA PENA DE R$ 300,00 MAIS A PERDA DE 5 JOGOS DE MANDO DE CAMPO.

TODAS AS PENAS JÁ OBSERVADAS A BENESSE DO ART. 182 DO CBJD.

- DOUGLAS SANTOS DA SILVA- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PENA DE SUSPENSÃO POR 10 (DEZ) PARTIDAS, EM CONCRETO.

- REINALDO MATINS COELHO - POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE SUSPENSÃO POR 10 (DEZ) PARTIDAS, EM CONCRETO. DIVERGIU O AUDITOR RUBENS DOBRANSKI QUE APLICAVA 04 (QUATRO) PARTIDAS DE SUSPENSÃO, VOTO VENCIDO.

- JENAILSON BUDARVALTE- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PENA DE SUSPENSÃO POR 01 (UMA) PARTIDA.

AUTOS N°. 290/2014– EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. LUCIANO COSTENARO DE OLIVEIRA

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 2º DIVISÃO - 2014

JOGO: FRANCISCO BELTRÃO FC X JUNIOR TEAM FUTEBOL SS LTDA

DATA:  31/08/2014

DENUNCIADO(S):

FRANCISCO BELTRÃO FC

LUIZ CARLOS JUNIOR DA SILVA AZEVEDO

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

1° DENUNCIADO: FRANCISCO BELTRÃO F.C.,  entidade desportiva, em virtude do não pagamento da taxa de arbitragem, diária e locomoção do arbitro e dos assistentes, conforme narrado no relatório do arbitro da partida e nas observações do Delegado do jogo, deixando de descumprir o artigo 40, §1.° do Regulamento Geral das Competições de 2014, infringindo ainda o artigo 191, inciso III, do CBJD.

2° DENUNCIADO: FRANCISCO BELTRÃO F.C., agremiação esportiva, haja vista que constou no Relatório do Delegado do jogo que não haviam gandulas presentes na partida em questão, deixando de cumprir o Regulamento Geral das Competições e o Regulamento Especial da competição, infringindo o artigo 191, inciso III, do CBJD.

3° DENUNCIADO: LUIZ CARLOS JUNIOR DA SILVA AZEVEDO, atleta do FRANCISCO BELTRÃO F.C., por ter sido expulso direto, aos 84’ de jogo, ao atingir com um pisão na altura da panturrilha do atleta adversário, fora da disputa de bola. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 254-A, inciso II do CBJD.

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 2º C.D.:

FRANCISCO BELTRÃO FC- POR UNANIMIDADE, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$ 500,00 (QUINHENTOS REAIS), SEM PREJUÍZO DO RECOLHIMENTO DA TAXA DE ARBITRAGEM, COM FULCRO NO ART. 191, III DO CBJD.

TAMBÉM, PARA CONDENAR A EQUIPE A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$ 300,00 (TREZENTOS REAIS), POR NÃO TER CUMPRIDO O RGC QUE EXIGE A PRESENÇA DE 06 (SEIS) GANDULAS PARA REALIZAÇÃO DO ESPETÁCULO, SENDO ASSIM, DESCUMPRINDO O ART. 191, III DO CBJD.

PENAS DE MULTAS DEVEM SER RECOLHIDAS EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

LUIZ CARLOS JUNIOR DA SILVA AZEVEDO- POR MAIORIA, CONDENAR A PENA DE SUSPENSÃO POR 04 (QUATRO) PARTIDAS, PELO ART. 254-A DO CBJD.

AUTOS N°. 293/2014– EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CÉSAR AUGUSTO RAMOS GRADELA

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL - SUB 20 - 2014

JOGO: APUCARANA SC X LONDRINA EC

DATA:  09/08/2014

DENUNCIADO(S):

LUIS GUILHERME SARTORI

LONDRINA EC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

1° DENUNCIADO: LUIS GUILHERME SARTORI, atleta da equipe do LONDRINA E.C., por ter sido expulso direto aos 87’ de partida, após dar um pontapé no atleta adversário com após uso de força excessiva. O atleta agredido foi atendido pelos médicos do clube e retornou posteriormente à partida. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no artigo 254-A, inciso I, do CBJD.

2° DENUNCIADO: LONDRINA E.C., entidade de Prática Desportiva, por ter, antes do início da partida, entrado em campo às 14 horas e 56 minutos, quando, deveria entrar, no máximo, às 14 horas e 55 minutos. Assim agindo, a EPD ora denunciada, atrasou sua entrada em 1 minuto, descumprindo a obrigação estabelecida no referido regulamento especifico da competição, incorrendo, portanto, nas penas do artigo 191, inciso III do CBJD.

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 2º C.D.:

LUIS GUILHERME SARTORI- POR UNANIMIDADE, APLICADA  A PENA DE SUSPENSÃO POR 01 (UMA) PARTIDA.

LONDRINA EC- POR MAIORIA, APLICADA A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$ 200,00 (DUZENTOS REAIS), DEVENDO SER RECOLHIDA EM UM PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS.

 

Nada mais havendo a tratar, o Presidente encerrou a sessão, agradecendo a presença de todos, sendo lavrada a presente ata que, lida e aprovada pelos demais Auditores, vai assinada pelo Presidente e por mim, Dayane Fernanda Pacheco, Secretária do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Paraná

Curitiba/PR, 16 de setembro de 2.014.

 

ANDERSON GASPAR

Presidente da Segunda Comissão Disciplinar