Sessão: Terça-feira, 04 de novembro de 2014

.: Pauta 2º Comissão Disciplinar - 04 de Novembro de 2014. :.

 

 

2ª COMISSÃO DISCIPLINAR

PAUTA DE JULGAMENTO DO DIA 04/11/2014

EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 074/2014

 

 

De ordem do Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva Doutor Paulo César Gradela Filho e nos termos dos arts. 45, 46 e seguintes do CBJD, faço  publicar o presente Edital em que são CITADAS E INTIMADAS as partes abaixo nominadas, para  que querendo apresente defesa pessoalmente, ou ainda, se fazer representar por advogado  de  defesa, via procuração expressa, no processo contra elas movido nesta Justiça Desportiva, tornando público através deste Edital, que,

 

No dia 04 DE NOVEMBRO DE 2014 ou na Sessão Subseqüente, a partir das 19:00 horas  (Terça - Feira), serão julgados na sede do TJD/PR, sito na Avenida República Argentina, 2153 – Portão, Curitiba, Paraná, os seguintes processos:

 

 

 

AUTOS N°. 362/2014– EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. LUCIANO CASTENARO DE OLIVEIRA

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 3º DIVISÃO - 2014

JOGO:CASCAVEL CR X CLUBE ANDRAUS BRASIL

DATA:  28/09/2014

 

DENUNCIADO(S):

 

CASCAVEL CR

 

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

 

1° DENUNCIADO: CASCAVEL C.R., agremiação esportiva, por não ter executado o Hino do estado do Paraná e o Hino do Brasil, conforme relatado na sumula da partida e no relatório do delegado do jogo, deixando de cumprir o Regulamento Geral das Competições e o Regulamento Especial da competição, mesmo tendo assinado documento da Federação Paranaense de Futebol dando ciência da obrigatoriedade da execução dos mencionados Hinos. Desta forma, o clube denunciado infringiu o artigo 191, inciso I, do CBJD.

 

 

AUTOS N°. 365/2014– EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CÉSAR AUGUSTO RAMOS GRADELA

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 2º DIVISÃO - 2014

JOGO: FOZ DO IGUAÇU FC X FC CASCAVEL

DATA: 28/09/2014

 

DENUNCIADO(S):

 

FC CASCAVEL

CLAUDEMIR STURION

 

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

 

1° DENUNCIADO: F.C. CASCAVEL, agremiação esportiva, por ter adentrado ao campo de partida com 1 (um) minuto de atraso, às 15 horas e 21 minutos, conforme relatado na sumula da partida e no relatório do delegado do jogo, deixando de cumprir o Regulamento Geral das Competições e o Regulamento Especial da competição, infringindo o artigo 191, inciso III, do CBJD.

 

2° DENUNCIADO: CLAUDEMIR STURION, técnico da equipe do FOZ DO IGUAÇU F.C., foi excluído do campo de partida aos 34’ por reclamar com gestos e por ter proferido as seguintes palavras: “vocês só podem estar de brincadeira comigo, querem ferrar meu time”. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 258, §2.°, inciso II do CBJD.

 

 

AUTOS N°. 368/2014– EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. RUBENS DOBRANSKI

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL – SÉRIE B – ADULTO-  2014

JOGO: CA BOQUEIRÃO X CR UMBARÁ

 

DENUNCIADO(S):

 

CA BOQUEIRÃO

EDERSON DA SILVA DIAS

SERGIO CALVARIO

APARECIDO RIBEIRO DA SILVA

EVANDRO LUIZ GODAR

ALVARO RODRIGO FERREIRA

 

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

 

1° DENUNCIADO: C.A. BOQUEIRÃO, entidade desportiva, em virtude a ausência de policiamento a praça desportiva ou de qualquer justificativa, no decorrer da partida, conforme narrado no relatório disciplinar da partida e nas observações do Delegado do jogo, deixando de descumprir o Regulamento Geral das Competições de 2014, o Regulamento específico do campeonato, além de infringir o artigo 191, inciso III, do CBJD.

 

2° DENUNCIADO: EDERSON DA SILVA DIAS, atleta da equipe do C.A. BOQUEIRÃO, por ter sido expulso direto no 63’ de partida, após acertar um soco no atleta da equipe adversária, fora da disputa da bola. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no artigo 254-A, do CBJD.

 

3° DENUNCIADO: SERGIO CALVARIO, atleta da equipe do C.R. UMBARÁ, por ter sido expulso direto no 63’ de após revidar com um soco a agressão realizada pelo atleta da equipe adversária, qual seja, Ederson da Silva Dias. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no artigo 254-A, do CBJD.

 

4° DENUNCIADO: APARECIDO RIBEIRO DA SILVA, atleta da equipe do C.A. BOQUEIRÃO, por ter sido expulso direto no 77’ de após pisar no atleta adversário, fora da disputa da bola. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no artigo 254-A, do CBJD.

 

5° DENUNCIADO: EVANDRO LUIZ GODAR, atleta do C.R. UMBARÁ, por ter sido expulso por dupla advertência, aos 90’ de jogo, após retornar ao campo de partida sem autorização do arbitro principal, levando consequentemente o segundo cartão amarelo. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 258, do CBJD.

 

6° DENUNCIADO: ALVARO RODRIGO FERREIRA, Delegado da Federação Paranaense de Futebol, por deixar de preencher os campos do Relatório do Delegado de Jogo de n.° 21 (três itens), 22 e por não ter relatado o que de fato ocorreu com os maqueiros da partida (se eles se faziam presente conforme determina o regulamento, ou se não se portaram de forma correta e condizente ao que lhe é esperado pela sua função no decorrer da partida) apenas marcando com a “figura negativa” em seu relatório, dificultando a aplicação dos regulamentos inerentes à competição, bem como dificultando a aplicação do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 261-A, do CBJD.

 

 

 

 

­­­­­­­­AUTOS N°. 371/2014 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. HÉLIO ANJOS ORTIZ NETO

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL – JUVENIL – SÉRIE B  – 2014

JOGO: UNIÃO VILA SANDRA EC X CA NACIONAL

DATA: 13/09/2014

 

DENUNCIADO(S):

 

LEONARDO ANTUNES ANDRADE

 

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

 

1° DENUNCIADO: LEONARDO ANTUNES ANDRADE,  atleta da equipe UNIÃO VILA SANDRA E.C., que estava no banco de reservas de sua equipe, foi expulso aos 79’ de partida, de forma direta, por ter proferido os seguintes dizeres ao arbitro auxiliar de n.° 1: “você ta de palhaçada aqui hoje né, vai se foder! Não sabe apitar porra nenhuma! Seu ladrão!”, tudo devidamente relatado no relatório disciplinar da partida. Diante disso, o atleta infringiu o artigo 258, §2.°, inciso II, do CBJD.

 

2° DENUNCIADO: LEONARDO ANTUNES ANDRADE,  atleta da equipe UNIÃO VILA SANDRA E.C., expulso do banco de reservas de sua equipe, retirou o seu colete para que fosse verificada a numeração de sua camisa e atirou a mesma no rosto do arbitro principal, proferindo novamente os seguintes dizeres: “Vai tomar no seu cu” Não apitam porra nenhuma, seus bandidos. Juiz de merda.”, tudo devidamente relatado no relatório disciplinar da partida. Diante disso, o atleta, em fatos distintos, infringiu os artigos 258 e 258, §2.°, inciso II, do CBJD.

__________________________________________________________________________________________

 

­­­­­­­­AUTOS N°. 374/2014 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. LUCIANO COSTENARO DE OLIVEIRA

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL – SÉRIE A  – ADULTO - 2014

JOGO: VILA HAUER EC X SOBE IGUAÇU

DATA: 27/09/2014

 

DENUNCIADO(S):

 

EDERSON DE FREITAS

 

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

 

1° DENUNCIADO: EDERSON DE FREITAS, atleta integrante da entidade de prática desportiva VILA HAUER EC, por desferir, fora da disputa de bola, uma cotovelada atingindo o peito de seu atleta adversário, motivando sua expulsão, de forma direta aos 90’00’’ de partida. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 254-A do CBJD.

 

 

­­­­­­­­AUTOS N°. 377/2014 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CÉSAR AUGUSTO RAMOS GRADELA

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 3º DIVISÃO - 2014

JOGO: CLUBE ANDRAUS DO BRASIL X GRECAL

DATA: 22/09/2014

 

DENUNCIADO(S):

 

CLUBE ANDRAUS BRASIL

 

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. PEDRO HENRIQUE VAL FEITOSA

 

1° DENUNCIADO: CLUBE ANDRAUS BRASIL, entidade de prática desportiva, porque deixou de realizar o pagamento da taxa de arbitragem, conforme consta no relatório da partida subscrito pelo árbitro principal. Com tal conduta, a Denunciada praticou o ilícito tipificado no artigo 191, inciso III, do CBJD, ao deixar de cumprir determinação prevista no art. 40, do Regulamento Geral de Competições.

 

 

AUTOS N°. 281/2014– EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CÉSAR AUGUSTO RAMOS GRADELA

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL  - SÉRIE B – ADULTO - 2014

JOGO:SE TANGUA X GR IPIRANGA

DATA:  23/08/2014

 

DENUNCIADO(S):

 

EVANDRO LUIZ DE ABREU

JULIANO F. DOS PRAZERES

CLEVERTON M. DE ARAUJO

EPD SE TANGUA

EPD GR IPIRANGA

 

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. YURI FIALHO

 

1° DENUNCIADO: EVANDRO LUIZ DE ABREU (297815), (atleta da EPD SE TANGUÁ), foi excluído da partida, de acordo com a súmula, in verbis: “Aos 30 minutos do 1º tempo, deu um soco na região da cabeça do adversário, o qual revidou com um soco também na região da cabeça do primeiro agressor. suas condutas se amoldam ao disposto no artigo 254-A, § 1º, incisos I e II, redação insculpida no CBJD, ensejando adequada punição.

 

2° DENUNCIADO: JULIANO F. DOS PRAZERES (375652), (atleta da EPD GR IPIRANGA), foi excluído da partida, de acordo com a súmula, in verbis: “Aos 30 minutos do 1º tempo, deu um soco na região da cabeça do adversário, o qual revidou com um soco também na região da cabeça do primeiro agressor, suas condutas se amoldam ao disposto no artigo 254-A, § 1º, incisos I e II, redação insculpida no CBJD, ensejando adequada punição.

 

3° DENUNCIADO: CLEVERTON M. DE ARAÚJO (297606), (atleta da EPD SE TANGUÁ), de acordo com a súmula, fora excluído, após o término da partida, quando o árbitro já se deslocava para os vestiários, quando fora insultado e ameaçado: “Se fosse no nosso campo você tinha levado uma surra, se livrou de apanhar seu filho da puta, cação, medroso, seu bosta. Da próxima vez você não passa sem levar porrada” concluiu o árbitro: “Após esse fato, o jogador expulso, senhor Cleverton M. de Araújo, correu em direção ao presidente da equipe GR IPIRANGA e lhe agrediu com um soco, iniciando uma briga generalizada entre as torcidas da duas equipes” suas condutas perpetradas extrapolam, em muito, o que se poderia entender como descontentamento em relação as decisões da arbitragem. As verbalizações excederam o mero queixume a ponto de espraiarem-se para o tipo contido no artigo 243-F, §1º do CBJD, o qual zela pela honra, bem jurídico esse indubitavelmente violado, Outrossim, irretorquível é o dolo na conduta (artigo 157, inc. III do CBJD) de agredir com um soco o presidente da agremiação adversária, amoldando-se tipo descrito do artigo 254-A, § 1º, incisos I e II, desencadeando, ainda, um tumulto generalizado nas arquibancadas.

 

4° DENUNCIADO: EPD SE TANGUÁ, Notadamente o embate travado por torcedores é, sabidamente, conduta típica prevista no Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Da análise conclui-se que as ações perpetradas pela torcida. se amoldam ao tipo descrito no artigo 213, inciso I, §1º e 2ºe que os atos praticados pela torcida

 

5° DENUNCIADO: EPD GR IPIRANGA, Notadamente o embate travado por torcedores é, sabidamente, conduta típica prevista no Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Da análise conclui-se que as ações perpetradas pela torcida. se amoldam ao tipo descrito no artigo 213, inciso I, §1º e 2ºe que os atos praticados pela torcida

 

 

Publicação: 30/10/2014 às 14:32