Sessão: Quarta-feira, 20 de maio de 2015

.: Decisão da 3ª Comissão Disciplinar de 20 de maio de 2015 :.

3° COMISSÃO DISCIPLINAR

ATA DA SESSÃO DO DIA 20 DE MAIO DE 2.015

EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 031/2015

 

Ao vigésimo dia do mês de maio do ano de dois mil e quinze, às dezenove horas, na sede do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Paraná localizada na Avenida República Argentina, 2153, bairro Portão, Curitiba, Paraná, reuniram-se os Auditores Membros da 3° Comissão Disciplinar deste Tribunal, Samuel Torquato – Presidente da Comissão, Mauro Ribeiro Borges, Humberto Ciccarino Filho, José Alvacir Guimarães e Irineu Toninello, o procurador Rafael Fabricio de Melo. Havendo quorum legal, passou-se a pauta, observando-se os pedido de preferência, na ordem adiante transcrita:

 

AUTOS N° 99/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. JOSÉ ALVACIR GUIMARAES

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL- 2.° DIVISÃO – 2015

JOGO: PSTC x CLUBE ANDRAUS BRASIL

DATA: 02/05/2015

 DENUNCIADO (S):

WESLLEY EULLER BARBOSA

NOBERTO ARRUDA LEMOS

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

1° DENUNCIADO: WESLLEY EULLER BARBOSA, atleta da equipe do CLUBE ANDRAUS BRASIL, foi expulso aos 27 minutos do 2.° tempo por dupla advertência, após tentar marcar um gol tocando de forma deliberada com a mão na bola. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 258, ‘caput’, do CBJD.

2° DENUNCIADO: NOBERTO ARRUDA LEMOS, técnico da equipe CLUBE ANDRAUS BRASIL, foi expulso aos 33 minutos do 2.° tempo por reclamar de forma exagerada das marcações do quadro de arbitragem, proferindo os seguintes dizeres: “você complica o trabalho, da uma só” Por assim agir, a equipe denunciada incorre na sanção prevista no art. 258, §2.°, inciso II,  do CBJD.

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 3º C.D.:

 WESLLEY EULLER BARBOSA: POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO

NOBERTO ARRUDA LEMOS: POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO

  

AUTOS N° 102/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. MAURO RIBERO BORGES

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL SUB 17 –2015–1ª RODADA–2º TURNO–1ª FASE

JOGO: CA PARANAENSE X CORITIBA FC

DATA: 15/04/2015

 DENUNCIADO (S):

TÚLIO FLORES DOS SANTOS

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFO GARDINI FAGUNDES

 1° DENUNCIADO: TÚLIO FLORES DOS SANTOS, preparador físico do CORITIBA FC, a sumula do jogo relata que foi expulso do campo de jogo, ao ofender o 2º assistente, xingando –o: “Porra olha a cagada tava impedido vai tomar no cu”. Pelo ato infracional acima descrito, deve lhe ser imposta as sanções previstas no artigo 258 do CBJD

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 3º C.D.:

 TÚLIO FLORES DOS SANTOS: POR UNANIMIDADE,  SUSPENSÃO DE 1 (UMA) PARTIDA.

  

AUTOS N° 105/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. HUMBERTO CICCARINO FILHO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL SUB 17 -2015 3ª RODADA -1º TURNO – 1ª FASE

JOGO: APUCARANA SPORTS X AA BATEL

DATA: 11/04/2015

 DENUNCIADO (S):

DIEGO ALCANTARA COSTA

TIAGO ALVES

RENAN DIEGO SOUZA SILVA

CHARLES GUSE DE GODOY ROCHA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFO GARDINI FAGUNDES

 

1° DENUNCIADO: DIEGO ALCANTARA COSTA, atleta do Apucarana Sports, conforme se extrai da sumula, cumpre destacar que suas expulsões se deram de forma direta por ato violento aos se agredirem mutuamente com pontapés, fora do lance de bola.  Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: TIAGO ALVES, atleta do AA Batel, conforme se extrai da sumula, cumpre destacar que suas expulsões se deram de forma direta por ato violento aos se agredirem mutuamente com pontapés, fora do lance de bola.  Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

3° DENUNCIADO: RENAN DIEGO SOUZA SILVA, atleta do AA Batel, foi expulso de forma direta, ao praticar ato violento consistente em agredir um adversário com um tapa no rosto, fora da disputa de bola. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 254- A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 4° DENUNCIADO: CHARLES GUSE DE GODOY ROCHA, atleta do AA Batel, foi expulso de forma direta,ao ofender o àrbitro, xingando-o de “filho da puta”. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 3º C.D.:

 DIEGO ALCANTARA COSTA: POR MAIORIA, SUSPENSÃO DE 2 (DUAS) PARTIDAS PELO ART 254 –A CBJD

 TIAGO ALVES: POR MAIORIA, SUSPENSÃO DE 2 (DUAS) PARTIDAS PELO ART 254 –A CBJD

  RENAN DIEGO SOUZA SILVA:POR MAIORIA, SUSPENSÃO DE 1 (UMA)PARTIDA PELO 258 DO CBJD

 CHARLES GUSE DE GODOY ROCHA:POR UNANIMIDADE, SUSPENSÃO DE 1(UMA) PARTIDA PELO ART 258 DO CBJD.

 

 AUTOS N° 108/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. HUMBERTO CICCARINA FILHO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 2ª DIVISÃO-2015

JOGO: TOLEDO COLÔNIA WORK x A. PORTUGUESA LONDRINENSE

DATA: 02/05/2015

 DENUNCIADO (S):

A. PORTUGUESA LONDRINENSE

MARIVALDO REIS MELO

FRANCISCO CARLOS DE SÁ

TOLEDO COLONIA WORK

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

 1° DENUNCIADO: A. PORTUGUESA LONDRINENSE , entidade de pratica desportiva, por entrar ao campo de partida com 8 (oito) minutos de atraso, ou seja, deveria adentrar ao campo às 15h20m., sendo que só o fez às 15h28m., gerando o atraso de 7 (sete) minutos no inicio da partida, descumprindo assim o artigo 43 do regulamento geral das competições. Por assim agir, a equipe denunciada incorre na sanção prevista no art. 191, inciso III e artigo 206, ambos do CBJD.

 2° DENUNCIADO: MARIVALDO REIS MELO , massagista da equipe A. PORTUGUESA LONDRINENSE, foi expulso aos 31 minutos do 2.° tempo por adentrar o campo de partida sem a autorização do arbitro reclamar de forma exagerada das marcações do quadro de arbitragem, proferindo os seguintes dizeres: “você complica o trabalho, da uma só” . Por assim agir, a equipe denunciada incorre na sanção prevista no art. 258, §2.°, inciso II,  do CBJD.

 3° DENUNCIADO: FRANCISCO CARLOS DE SÁ, gandula da equipe TOLEDO COLONIA WORK, expulso aos 40’ minutos do 2.° tempo, por ofender os atletas adversários, atrás da meta do goleiro da equipe da A. Portuguesa Londrinense, atrapalhando o andamento do jogo, proferindo os seguintes dizeres aos atletas: “joga a sua bolinha seu filho da puta, vai tomar no cu”. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no artigo 258 do CBJD.

 4° DENUNCIADO: TOLEDO COLONIA WORK, entidade de Prática Desportiva, entidade de prática desportiva, por deixar de manter o local do evento com a infraestrutura necessária a assegurar a realização do evento, devido a exclusão do gandula, Senhor Francisco Carlos de Sá, Por assim agir, descumprindo a equipe os artigos 32, inciso VII, e 34, §5°, ambos do Regulamento Geral das Competições e artigo 211 e 191, III, ambos do CBJD.

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 3º C.D.:

 A. PORTUGUESA LONDRINENSE:POR UNANIMIDADE, MULTA NO VALOR DE R$ 1.050,00 COM BASE NO ART. 206 DO CBJD, A SER RECOLHIDO NO PRAZO DE 5 DIAS NA TESOURARIA DA FPF.

 MARIVALDO REIS MELO:POR MAIORIA, ABSOLVIDO.

 FRANCISCO CARLOS DE SÁ: POR UNANIMIDADE, SUSPENSÃO POR 60 DIAS PELO ART. 258 DO CBJD

 TOLEDO COLONIA WORK: POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

   

AUTOS N° 110/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. IRINEU TONIELLO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL SUB 17

JOGO: PARANÁ CLUBE X CORITIBA FC

DATA: 01/04/2015

 DENUNCIADO (S):

LEONARDO LUIZ CORREA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RICARDO MAGNO QUADROS

 1° DENUNCIADO: LEONARDO LUIZ CORREA, atleta do Paraná clube, inscrito sob nº 406902, relatou o arbitro que o denunciado foi expulso diretamente por jogo brusco grave, ao dar um chute no rosto de seu adversário na disputa da bola. O adversário recebeu atendimento e retornou ao jogo. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 254, parágrafo 1º, I, do CBJD.

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 3º C.D.:

LEONARDO LUIZ CORREA: POR UNANIMIDADE, ARQUIVAR OS AUTOS POR PRESCRIÇÃO.

  

AUTOS N° 93/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. HUMBERTO CICCARINA FILHO

NOTICIA DE INFRAÇÃO DISCIPLINAR .

JOGO: AA. BATEL X CASCAVEL CLUBE RECREATIVO

DATA: 28/03/2015

 DENUNCIADO (S):

CASCAVEL CLUBE RECREATIVO

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. PEDRO HENRIQUE VAL FEITOSA

 1° DENUNCIADO: CASCAVEL CLUBE RECREATIVO, entidade de prática desportiva, cometeu ilícito previsto no CBJD, devendo, portanto, ser condenada nos termos da Notícia de Infracação. Como destacado anteriormente, a EDP AA Batel apresentou Notícia de Infração relatando que em partida realizada entre a Noticiante e a Denunciada, esta último utilizou-se de 8 (oito) jogadores que estavam em situação irregular, já que não eram inscritos no BID-e, o que vai em direção diametralmente oposta ao Regulamento da Competição.Desta forma, sendo plenamente possível o oferecimento de Denúncia com base em fatos advindos, bem como por se tratar de conduta temerária contra as regras e normas do desporto é que se apresenta a presente contra a Denunciada por infração ao art. 191, III e 214, do CBJD

Observações:

Defensor (a):

DECISÃO DA 3º C.D.:

CASCAVEL CLUBE RECREATIVO: POR MAIORIA, PUNIDA A EQUIPE DO CASCAVEL COM A PENA DE PERDA DE 3 PONTOS E MULTA DE R$1.000,00 ( MIL REAIS) POR INFRAÇÃO AO ART. 214 DO CBJD DEVENDO A MULTA SER RECOLHIDA NO PRAZO DE 5 DIAS JUNTO A TESOURARIA DA FPF. TAMBEM PELA INCLUSÃO DE ATLETAS IRREGULARES NA REFERIDA PARTIDA, NÃO DEVEM SER COMPUTADOS OS PONTOS QUE POR VENTURA QUE A EQUIPE GANHOU NESTA PARTIDA.

 POR UNANIMIDADE, A EQUIPE DENUNCIADA FOI ABSOLVIDA POR INFRAÇÃO AO ART. 191,III DO CBJD.

 

Nada mais havendo a tratar, o Presidente encerrou a sessão, agradecendo a presença de todos, sendo lavrada a presente ata que, lida e aprovada pelos demais auditores, vai assinada pelo Presidente e por mim, Amanda Antunes Vasconcellos, Secretária do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Paraná.

Curitiba/PR, 20 de Maio de 2.015.

SAMUEL TORQUATO

Presidente da Terceira Comissão Disciplinar

 

AMANDA ANTUNES VASCONCELLOS

Secretaria do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná




Referências:

15/05/2015 - Pauta 3º Comissão Disciplinar - 20 de Maio de 2015.
Publicação: 20/05/2015 às 21:29