Sessão: Quinta-feira, 28 de maio de 2015

.: Pauta 2ª Comissão Disciplinar - 02 de junho de 2015. :.

2ª COMISSÃO DISCIPLINAR

PAUTA DE JULGAMENTO DO DIA 02/06/2015

EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 039/2015

 

 

De ordem do Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva Doutor Paulo César Gradela Filho e nos termos dos arts. 45, 46 e seguintes do CBJD, faço  publicar o presente Edital em que são CITADAS E INTIMADAS as partes abaixo nominadas, para  que querendo apresente defesa pessoalmente, ou ainda, se fazer representar por advogado  de  defesa, via procuração expressa, no processo contra elas movido nesta Justiça Desportiva, tornando público através deste Edital, que,

 

No dia 02 DE JUNHO DE 2015 ou na Sessão Subseqüente, a partir das 19:00 horas  (Terça - Feira), serão julgados na sede do TJD/PR, sito na Avenida República Argentina, 2153 – Portão, Curitiba, Paraná, os seguintes processos:

 

 

AUTOS N°.104/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. RUBENS DOBRANSKI

CAMPEONATO PARANANENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 2ª DIVISÃO -2015

JOGOS: APUCARANA SPORTS X CIANORTE FC

DATA:  10/05/2015

 DENUNCIADO(S):

APUCARANA SPORTS

APUCARANA SPORTS

APUCARANA SPORTS

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

 

1° DENUNCIADO: APUCARANA SPORTS, equipe de pratica desportiva, por não fornecer estrutura suficiente em seu estádio, para a acomodação do quadro de arbitragem presente, local este que é pequeno e não comporta a presença de todos, para realização da preparação antes do jogo, bem como a finalização dos trabalhos após a partida. Por assim agir, o clube denunciado incorre na sanção prevista no artigo 211 do CBJD.

 

2° DENUNCIADO: APUCARANA SPORTS, equipe de pratica desportiva, por não fornecer estrutura suficiente em seu estádio, para a utilização das dependências do estádio apís a partida, em virtude do problema pré-existente em relação a fiação elétrica do estádio, o qual não comporta a sua utilização por muito tempo, impedindo que a equipe de arbitragem finalizasse os trabalhos após a partida nas dependências do estádio. Por assim agir, o clube denunciado incorre na sanção prevista no artigo 211 do CBJD.

 

3° DENUNCIADO: APUCARANA SPORTS, equipe de pratica desportiva, em virtude do não pagamento da taxa de arbitragem, conforme narrado no relatório do arbitro da partida, deixando de descumprir o artigo 40, §1.° do Regulamento Geral das Competições de 2015, infringindo ainda o artigo 191, inciso III, do CBJD.

 


AUTOS N°. 107/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CESAR AUGUSTO RAMOS GRADELA

CAMPEONATO PARANANENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 2ª DIVISÃO -2015

JOGOS: PATO BRANCO EC X TOLEDO COLINIA WORK

DATA:  10/05/2015

 DENUNCIADO(S):

OSVALDO . JUNIOR

PATO BRANCO EC

GILMAR P. RESENDE

PATO BRANCO EC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

 

1° DENUNCIADO: OSVALDO M. JUNIOR, arbitro profissional credenciado nesta Federação, por chegar às 14 horas e 20 minutos, sendo que deveria ter chego, no máximo, às 14 horas, descumprindo assim o artigo 41 do Regulamento Geral das Competições. Por assim agir, a equipe denunciada incorre na sanção prevista no art. 261-A, §1.°, inciso II, do CBJD.

 

2° DENUNCIADO: PATO BRANCO E.C., entidade de pratica desportiva, por ter disponibilizado somente 05 (cinco) bolas para a disputa da partida, sendo que deveria ter disponibilizado 07 (sete) bolas, conforme relatado no relatório do delegado da partida, descumprindo assim o artigo 38 do regulamento geral das competições de 2015. Por assim agir, a equipe denunciada incorre na sanção prevista no art. 191, inciso III, do CBJD.

 

3° DENUNCIADO: GILMAR P. RESENDE, Presidente da equipe do PATO BRANCO E.C., por invadir aos 68’ o campo de partida para reclamar da marcação de um penalti contra a sua equipe, fazendo gestos com os braços de que estava sendo ‘roubado’, proferindo também a palavra ‘ladrão’, para o arbitro da partira, o que gerou a paralização da partida e a solicitação de policiamento pelo 4.° arbitro para que providenciasse a retirada do mesmo do campo de jogo. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 258-B e 243-F, do CBJD.

4° DENUNCIADO: PATO BRANCO E.C., equipe de pratica desportiva, por não impedir a atitude de seus dirigentes, entraram no campo de partida após o seu termino para reclamarem do quadro de arbitragem, mais especificamente em relação a marcação do penalti em desfavor da equipe, conforme relatado na sumula da partida e relatório do jogo. Por assim agir, a equipe denunciada incorre na sanção prevista no artigo 213, incisos I e II, do CBJD.

 

5° DENUNCIADO: PATO BRANCO E.C., equipe de pratica desportiva, por não impedir a atitude de seus torcedores que se dirigiram, após o termino da partida, até a janela do vestiário da arbitragem para proferir palavras de baixo calão, conforme relatado na sumula e no relatório da partida. Por assim agir, a equipe denunciada incorre na sanção prevista no artigo 213, incisos I e II, do CBJD.

 

 

AUTOS N°. 110/2015– EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. HELIO ANJOS ORTIZ NETO

Campeonato Copa de Futebol- SUB 17– 2015-1ª RODADA  DO 2º TURNO DA 1ª FASE

JOGOS:  PARANÁ CLUBE X RIO BRANCO SC

DATA:  25/04/2015

 DENUNCIADO(S):

JHONATHAN L. SIVEIRA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFO GARDINI FAGUNDES

 

1° DENUNCIADO:JHONATHAN L. SIQUEIRA, conforme se extrai da Súmula e do RDJ, era suplente na partida, estando no banco de reservas, e foi expulso de forma direta, por ter ofendido o árbitro dizendo que “Tá de sacanagem! Tá querendo aparecer. Vai tomar no cu”. Pelo ato infracional acima descrito, deve lhe ser imposta as sanções previstas no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 



 

Publicação: 28/05/2015 às 13:24