Sessão: Sexta-feira, 05 de junho de 2015

.: Pauta 3ª Comissão Disciplinar - 10 de junho de 2015. :.

3ª COMISSÃO DISCIPLINAR

PAUTA DE JULGAMENTO DO DIA 10/06/2015

EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 043/2015

 

De ordem do Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva Doutor Paulo César Gradela Filho e nos termos dos arts. 45, 46 e seguintes do CBJD, faço publicar o presente Edital em que são CITADAS E INTIMADAS as partes abaixo nominadas, para que querendo apresente defesa pessoalmente, ou ainda, se fazer representar por advogado de defesa, via procuração expressa, no processo contra elas movido nesta Justiça Despotiva, tornando público através deste Edital, que,

 

No dia 10 DE JUNHO DE 2015 ou na Sessão Subseqüente, a partir das 19:00 horas  (Quarta - Feira), serão julgados na sede do TJD/PR, sito na Avenida República Argentina, 2153 – Portão, Curitiba, Paraná, os seguintes processos:

 

 AUTOS N° 146/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. MAURO RIBEIRO BORGES

CAMPEONATO PARANAENSE PROFISSIONAL – 1º DIVISÃO – 2015 –FINAL -2º JOGO

JOGO: CORITIBA FC X OPERARIO FC        

DATA: 03/05/2015

 DENUNCIADO (S):

CORITIBA FC

WELLINGTON P. NASCIMENTO

RAFAEL TRACI

SILVIA DE LIMA MATIOSKI

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFO GARDINI FAGUNDES

 1° DENUNCIADO: CORITIBA FC, entidade de pratica desportiva, por entrar ao campo de partida com 4 (quatro) minutos de atraso. Quanto a equipe adversária (operário fc) quanto a equipe de arbitragem já esperavam em campo a entrada do ora denunciado, sendo necessário inclusive o deslocamento do 4º arbitro ao túnel de acesso do estádio para chamar a equipe denunciada. Por assim agir, a equipe denunciada incorre na sanção prevista no art. 206 do CBJD.

 2° DENUNCIADO: WELLINGTON P. NASCIMENTO. Atleta da equipe do CORITBA FC, aos 45 minutos do 2º tempo de jogo, atingiu a cabeça do goleiro da equipe adversária com o joelho, provocando a interrupção do jogo para atendimento do atleta contundido, vez que necessitou de cuidados médicos. Por assim agir, incorre na sanção prevista no art. 254 –A, parágrafo 1º, I do CBJD.

 3° DENUNCIADO: RAFAEL TRACI, arbitro da partida, deixou de mencionar tanto na sumula quanto no RDJ o atraso na entrada da equipe mandante, bem como o atraso no inicio da partida da equipe mandante, bem como o atraso no inicio da partida. Por assim agir ,incorre na sanção prevista no art. 261 –A, 262 e 184 do CBJD.

 4° DENUNCIADO: SILVIA DE LIMA MATIOSKI, delegada da partida, deixou de mencionar tanto na sumula quanto no RDJ o atraso na entrada da equipe mandante, bem como o atraso no inicio da partida da equipe mandante, bem como o atraso no inicio da partida. Por assim agir ,incorre na sanção prevista no art. 261 –A, 262 e 184 do CBJD.

 ________________________________________________________________________________

 AUTOS N° 149/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. HUMBERTO CICCARINO FILHO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL SUB 15

JOGO: AC PARANAVAI X CORITIBA FC

DATA: 09/05/2015                                                    

 DENUNCIADO (S):

JOSÉ A. DE OLIVEIRA

 DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFO GARDINI FAGUNDES

 1° DENUNCIADO: JOSÉ A. DE OLIVEIRA, massagista do AC PARANAVAI, a sumula do jogo e o relatório do delegado da partida relatam que foi expulso do campo de jogo ao reclamar e ofender o arbitro:  “esta roubando, safado”. Por assim agir, incorre na sanção prevista no art. 258 do CBJD.

 

 

  AUTOS N° 152/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. HUMBERTO CICCARINO FILHO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL

JOGO: PSTC X CLUBE ANDRAUS BRASIL

DATA: 16/05/2015

 DENUNCIADO (S):

BRUNO APARECIDO REIS EZEQUIEL

DANIEL DE OLIVEIRA ALVES

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. PEDRO HENRIQUE VAL FEITOSA

 1° DENUNCIADO : BRUNO APARECIDO REIS EZEQUIEL, atleta da EDP PSTC, expulso diretamente de campo aos 74’ (setenta e quatro) minutos de partida, pois, conforme consta do relatório do árbitro da partida, impediu uma oportunidade clara de gol ao calçar um adversário. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 250, §1º, inciso I, do CBJD.

2° DENUNCIADO : DANIEL DE OLIVEIRA ALVES, atleta da EDP Clube Andraus Brasil, expulso diretamente de campo aos 46’ (quarenta e seis) minutos de partida, pois, conforme consta do relatório do árbitro da partida, atingiu com o pé o braço de seu adversário com uso de força excessiva, na disputa da bola. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no artigo 254, do CBJD.

 AUTOS N° 155/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. IRINEU TONINELLO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL

JOGO: PATO BRANCO EX X PARANA CLUBE

DATA: 23/05/2015

 DENUNCIADO (S):

PARANA CLUBE

PATO BRANCO EC

PATO BRANCO EX

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. PEDRO HENRIQUE VAL FEITOSA

 1° DENUNCIADO : PARANÁ CLUBE, entidade de prática desportiva, porque, conforme consta do relatório do árbitro principal, deu causa ao atraso do início da partida em 10 (dez) minutos. Com tal conduta, a EDP Denunciada praticou o ilícito tipificado no art. 206, do CBJD.

2° DENUNCIADO : PATO BRANCO EC, entidade de prática desportiva, por mandar o jogo em local inadequado, pois no Relatório do Delegado de Jogo nos campos 06. Vestiários, 10. Gramado, 11. Acomodações da Delegação Visitante, 24. Quantidade de Bolas e Condição e 25. Condutas Durante o Jogo, consta marcação de lacunas referentes à falta de estrutura e plenas condições para a realização da partida. Com tal conduta, a EDP Denunciada praticou o ilícito tipificado no art. 211, do CBJD, por deixar de manter o local que indicou para a realização da partida com plenas condições para sua realização.

3º DENUNCIADO: PATO BRANCO EC, entidade de prática desportiva, porque deixou de providenciar gandulas para a partida, conforme se infere do Relatório do Delegado do jogo. Com tal conduta, a Denunciada infringiu o disposto no art. 191, do CBJD, ao deixar de cumprir determinação prevista no art. 34, §§5º e 6º, do Regulamento Geral de Competições.

  

AUTOS N° 158/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. JOSÉ ALVACIR GUIMARAES

52ª TAÇA PARNA FUTEBOL AMADOR

JOGO: ASS. ESP. DABUNIO X FANATICO FC

DATA: 12/04/2015

 DENUNCIADO (S):

EMERSON LUIZ SANDER

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RICARDO MAGNO QUADROS

 1° DENUNCIADO : EMERSON LUIZ SANDER, presidente da entidade de prática desportiva, ASS. ESP. DANUBIO, o arbitro relatou na sumula que expulsou o presidente do Danubio  por proferir as seguintes palavras : “ porra você esta dando tudo para eles, apita para os dois lados, se continuar apitando assim o tratamento com vocês aqui na cidade vai mudar, vocês estão  na nossa casa”. E “ esse filha da puta, vocês são todos ladores safados, vieram com eles de viajem, vocês não vão sair daqui”. Com tal conduta, praticou o ilícito tipificado no art. 243- F CBJD.


AUTOS N° 161/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. MAURO RIBEIRO BORGES

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL

JOGO: CIANORTE FC X AC PARANAVAI

DATA: 12/04/2015                                                    

 DENUNCIADO (S):

JOVANY FERNANDO RODRIGUES DA COSTA

 DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RICARDO MAGNO QUADROS

 1° DENUNCIADO: JOVANY FERNANDO RODRIGUES DA COSTA, alteta CIANORTE FC, foi diretamente expulso por jogo brusco grave, ao dar um carrinho em seu adversário. O adversário recebeu atendimento e não retornou ao jogo. Por assim agir, incorre na sanção prevista no art. 254, parágrafo 1º, I, do CBJD.

 

 AUTOS N° 164/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. IRINEU TONINELLO

INADIMPLÊNCIA DE PARCELAMENTO

                                                                           

 DENUNCIADO (S):

SPORT CLUB CAMPO MOURÃO

LUIZ CARLOS KEHL

 DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFO GARDINI FAGUNDES

 1° DENUNCIADO: SPORT CLUB CAMPO MOURÃO, entidade de pratica desportiva, é  representado pelo seu presidente, LUIZ CARLOS KEHL ora 2º denunciado, conforme se extrai do of. Circular 07/2015, “ não efetuou o pagamento relativo a 30% da divida conforme oficio 23/2015 concecido por este Tribunal, referente ao mês de abril (01/04), no valor de R$ 1.950,00”. alteta CIANORTE FC, foi diretamente expulso por jogo brusco grave, ao dar um carrinho em seu adversário. O adversário recebeu atendimento e não retornou ao jogo. Por assim agir, incorre na sanção prevista no art. 223, caput, e 223, parágrafo único, 191, II, parágrafo 2º e 184 do CBJD.

 

 

 

Publicação: 05/06/2015 às 14:49