Sessão: Sexta-feira, 28 de agosto de 2015

.: Pauta 3ª Comissão Disciplinar- 02 de Setembro de 2015 :.

3ª COMISSÃO DISCIPLINAR

PAUTA DE JULGAMENTO DO DIA 02/09/2015

EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 077/2015

De ordem do Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva Doutor Paulo César Gradela Filho e nos termos dos arts. 45, 46 e seguintes do CBJD, faço  publicar o presente Edital em que são CITADAS E INTIMADAS as partes abaixo nominadas, para  que querendo apresente defesa pessoalmente, ou ainda, se fazer representar por advogado  de  defesa, via procuração expressa, no processo contra elas movido nesta Justiça Desportiva, tornando público através deste Edital, que,

No dia 02 DE SETEMBRO DE 2015 ou na Sessão Subseqüente, a partir das 19:00 horas  (Quarta - Feira), serão julgados na sede do TJD/PR, sito na Avenida República Argentina, 2153 – Portão, Curitiba, Paraná, os seguintes processos:

AUTOS N° 314/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. JOSÉ ALVACIR GUIMARÃES

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL- SÉRIE B- ADULTO- 2015

JOGO: SANT. TRINDADE X YPIRANGA FC

DATA: 01/08/2015

DENUNCIADO (S):

CLÁUDIO OLSEMANN

CLÁUDIO OLSEMANN

SANT. TRINDADE

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

1° DENUNCIADO: CLÁUDIO OLSEMANN, auxiliar técnico integrante da entidade de prática desportiva Ypiranga FC, por proferir as seguintes palavras: “ta de sacanagem, porra a bola bateu na mão”, motivando a sua expulsão aos 74’00’’ da partida. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 258, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: CLÁUDIO OLSEMANN, auxiliar técnico integrante da entidade de prática desportiva Ypiranga FC, por, após ser excluído da partida, proferir as seguintes palavras: “vai tomar no cú, ladrão do caralho, pau no cú, careca filho da puta”. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 243-F, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva

3° DENUNCIADO: SANT. TRINDADE, entidade de prática desportiva, por deixar de manter o local indicado para a partida com infraestrutura necessária, uma vez que: (a) o vestiário da equipe de arbitragem é muito pequeno não propiciando condições para que a equipe de arbitragem troquem de roupas; e (b) o sanitário do vestiário da equipe de arbitragem não possuía condições de uso. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 211, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

________________________________________________________________________________________________

AUTOS N° 317/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. MAURO RIBEIRO BORGES

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL- SÉRIE B- JUVENIL- 2015

JOGO: SBE RIO NEGRO X IMPERIAL FC

DATA: 25/07/2015

OFÍCIO: 330/2015

DENUNCIADO (S):

S.B.E RIO NEGRO

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

1° DENUNCIADO: S.B.E RIO NEGRO, entidade desportiva, por relacionar o atleta de nome LUCAS G.D. BRANDÃO, para o jogo ocorrido em 25/07/2015, quando, em verdade, referido atleta não detinha condições legais de jogo, por não estar devidamente registrado no BID, conforme determina o artigo 18 do regulamento geral das competições. Desta forma, a equipe ora denunciada infringiu os artigos 191, III e 214 § 1º do CBJD.

_______________________________________________________________________________________________

AUTOS N° 320/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. SAMUEL TORQUATO

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL- SERIE B – JUVENIL - 2015

JOGO: CA BOQUEIRÃO X GP GENTE DA GENTE             

DATA: 25/07/2015

OFÍCIO: 331/2015

DENUNCIADO (S):

C.A. BOQUEIRÃO

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

1° DENUNCIADO: C.A. BOQUEIRÃO, entidade desportiva, por relacionar os atletas IGOR MATUICCHUK DE ANDRADE, FELIPE PIRES REINHARDT, MATHEUS PARANHOS, GABRIEL LEONIDAS D. DE OLIVEIRA E VINICIUS DE PAULA LIMA, para o jogo ocorrido em 25/07/2015, quando, em verdade, referido atleta não detinha condições legais de jogo, por não estar devidamente registrado no BID, conforme determina o artigo 18 do regulamento geral das competições. Frisa-se que a equipe é reincidente, conforme informação atestada no ofício já mencionado. Desta forma, a equipe ora denunciada infringiu os artigos 191, III e 214 § 1º do CBJD.

_______________________________________________________________________________________________

AUTOS N° 323/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. HUMBERTO CICCARINO FILHO

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL- SERIE B – ADULTO - 2015

JOGO: YPIRANGA FC X UN. VILA SANDRA EC                 

DATA: 25/07/2015                                     

DENUNCIADO (S):

MARCELO DOS A. DOS SANTOS

BRUNO CESAR LEITÃO

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

1° DENUNCIADO: MARCELO DOS A. DOS SANTOS, atleta da equipe do YPIRANGA F.C., foi expulso porque após sofrer uma falta, se levantou e empurrou seu adversário na altura do peito de maneira agressiva, proferindo os seguintes dizeres: “você ta louco filho da puta”. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 250, §1.°, inciso II, e 258, ‘caput’, do CBJD.

2° DENUNCIADO: BRUNO CESAR LEITÃO, atleta da equipe do UNIÃO VILA SANDRA E.C., foi expulso após revidar de maneira agressiva o empurrão que sofreu do atleta Marcelo dos A. dos Santos. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no art. 250, §1.°, inciso II, do CBJD.

________________________________________________________________________________________________

AUTOS N° 326/2015 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. JOSÉ ALVACIR GUIMARÃES

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL- SERIE A –JUVENIL - 2015

OFÍCIO 343/2015                                                               

DATA: 25/07/2015 E 01/08/2015

DENUNCIADO (S):

OPERÁRIO PILARZINHO S.C.

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

1° DENUNCIADO: OPERÁRIO PILARZINHO S.C., entidade desportiva, por relacionar o atleta BRUNO FONSECA DE ANDRADE, para os jogos ocorridos em 25/07/2015 e 1.°/08/2015, quando, em verdade, referido atleta não detinha condições legais de jogo, pois recebeu a suspensão de 06 (seis) partidas por duas condenações perante a 2.° Comissão Disciplinar, cumprindo apenas 04 (quatro) partidas, sendo que ainda faltavam o cumprimento de 02 (duas) partidas de suspensão, o que não foi feito. Desta forma, a equipe ora denunciada infringiu os artigos 214, §1.° e 223, todos do CBJD.

Publicação: 28/08/2015 às 14:06