Sessão: Quarta-feira, 23 de março de 2016

.: Pauta 1ª Comissão Disciplinar- 28 de Março de 2016 :.

1ª COMISSÃO DISCIPLINAR
PAUTA DE JULGAMENTO DO DIA 28/03/2016
EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 14/2016 
De ordem do Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva Doutor Paulo César Gradela Filho e nos termos dos arts. 45, 46 e seguintes do CBJD, faço  publicar o presente Edital em que são CITADAS E INTIMADAS as partes abaixo nominadas, para  que querendo apresente defesa pessoalmente, ou ainda, se fazer representar por advogado  de  defesa, via procuração expressa, no processo contra elas movido nesta Justiça Desportiva, tornando público através deste Edital, que:
 
No dia 28 DE MARÇO DE 2016 ou na Sessão Subseqüente, a partir das 19:00 horas  (Segunda - Feira), serão julgados na sede do TJD/PR, sito na Avenida República Argentina,2153 – Portão, Curitiba, Paraná, os seguintes processos:
 
AUTOS N°.20/2016 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR. RAUL CLEI COCCARO SIQUEIRA
CAMPEONATO PARANANESE DE FUTEBOL PROFISSIONAL 1ª DIVISÃO- 2016
JOGO: FOZ DO IGUAÇU FC X FC CASCAVEL
DATA: 10/02/2016
DENUNCIADO (S):
FOZ DO IGUAÇU FC
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFFO GARDINI FAGUNDES
1° DENUNCIADO: FOZ DO IGUAÇU FC, EPD, conforme relatato em súmula, a equipe deixou de pagar a taxa da arbitragem, realizando, tão somente, o pagamento das despesas do deslocamento. Descumprindo portanto, o disposto no artigo 50, § 6º do Regulamento Geral de Competições da FPF. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 191, III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.
 
AUTOS N°.25/2016 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR. CARLOS ALBERTO ZITTA
CAMPEONATO PARANANESE DE FUTEBOL PROFISSIONAL 2ª DIVISÃO- 2016
JOGO: CA CAMBÉ X APUCARANA SPORTS
DATA: 07/03/2016
DENUNCIADO (S):
CA CAMBÉ
CA CAMBÉ
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI
1° DENUNCIADO: CA CAMBÉ , entidade de prática desportiva, por dar causa ao atraso de 60 (sessenta) minutos para o início da partida, tendo em vista que não havia médico com a ambulância disponibilizada no estádio. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 206, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.
2° DENUNCIADO: CA CAMBÉ , entidade de prática desportiva, por deixar de cumprir o § 6º, do artigo 50, do Regulamento Geral das Competições, eis que não efetuou o pagamento da taxa de arbitragem. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 191, III, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.
 
AUTOS N°.26/2016 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR. MARCEL SOUZA DE OLIVEIRA
OFÍCIO 52/2016
DENUNCIADO (S):
GRÊMIO RECREATIVO ESPORTIVO CAMPO LARGO
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI
1° DENUNCIADO: GRÊMIO RECREATIVO ESPORTIVO CAMPO LARGO, entidade de prática desportiva, por não recolher aos cofres da Tesouraria da Federação Paranaense de Futebol, no prazo fixado, a primeira parcela de parcelamento concedido pelo E. Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná, conforme circular nº 52/2016, em anexo, de lavra da Tesouraria da Federação Paranaense de Futebol. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 223 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.
 
AUTOS N°.27/2016 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR. MIGUEL ÂNGELO RASBOLD
OFÍCIO 53/2016
DENUNCIADO (S):
CLUBE ATLÉTICO BOQUEIRÃO
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI
1° DENUNCIADO: CLUBE ATLÉTICO BOQUEIRÃO, entidade de prática desportiva, por não recolher aos cofres da Tesouraria da Federação Paranaense de Futebol, no prazo fixado, a primeira parcela de parcelamento concedido pelo E. Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná, conforme circular nº 53/2016, em anexo, de lavra da Tesouraria da Federação Paranaense de Futebol. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 223 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.
 
AUTOS N°.28/2016 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR. MIGUEL ÂNGELO RASBOLD
OFÍCIO 54/2016
DENUNCIADO (S):
SOCIEDADE BENEFICENTE ESPORTIVA RIO NEGRO
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI
1° DENUNCIADO: SOCIEDADE BENEFICENTE ESPORTIVA RIO NEGRO, entidade de prática desportiva, por não recolher aos cofres da Tesouraria da Federação Paranaense de Futebol, no prazo fixado, a primeira parcela de parcelamento concedido pelo E. Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná, conforme circular nº 54/2016, em anexo, de lavra da Tesouraria da Federação Paranaense de Futebol. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 223 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.
 
AUTOS N°.29/2016 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR. RAUL CLEI COCCARO SIQUEIRA
OFÍCIO 55/2016
DENUNCIADO (S):
SPORT CLUB SÃO JOSÉ
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI
1° DENUNCIADO: SPORT CLUB SÃO JOSÉ, entidade de prática desportiva, por não recolher aos cofres da Tesouraria da Federação Paranaense de Futebol, no prazo fixado, a primeira parcela de parcelamento concedido pelo E. Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná, conforme circular nº 55/2016, em anexo, de lavra da Tesouraria da Federação Paranaense de Futebol. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 223 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.
 
 
 
 

 

Publicação: 23/03/2016 às 15:30