Sessão: Quinta-feira, 24 de março de 2016

.: Pauta 2ª Comissão Disciplinar- 29 de Março de 2016 :.

2ª COMISSÃO DISCIPLINAR

PAUTA DE JULGAMENTO DO DIA 29/03/2016

EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 15/2016 

De ordem do Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva Doutor Paulo César Gradela Filho e nos termos dos arts. 45, 46 e seguintes do CBJD, faço  publicar o presente Edital em que são CITADAS E INTIMADAS as partes abaixo nominadas, para  que querendo apresente defesa pessoalmente, ou ainda, se fazer representar por advogado  de  defesa, via procuração expressa, no processo contra elas movido nesta Justiça Desportiva, tornando público através deste Edital, que

No dia 29 DE MARÇO DE 2016 ou na Sessão Subseqüente, a partir das 19:00 horas  (Terça - Feira), serão julgados na sede do TJD/PR, sito na Avenida República Argentina,2153 – Portão, Curitiba, Paraná, os seguintes processos:

AUTOS N°. 30/2016 – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: ANDERSON GASPAR                                                                      

EMAIL INTERNO

DENUNCIADO (S):

SÉRGIO MALUCELLI

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFFO GARDINI FAGUNDES

1° DENUNCIADO: SÉRGIO MALUCELLI, gestor da EPD LONDRINA ESPORTE CLUBE, tendo sido encaminhado a esta Procuradoria pela Secretaria do TJD/PR comunicação eletrônica (e-mail) enviada pelo Sr. Sérgio Malucelli direcionada ao Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná, foi devidamente analisada a documentação, concluindo-se pelo oferecimento da presente Denúncia. O Sr. SERGIO MALUCELLI, doravante denominado Denunciado, enquadra-se em conduta tipificada no CBJD, devendo sofrer as sanções adequadas ao seu ato infracional. O Denunciado, que responde como gestor da EPD Londrina Esporte Clube, em meados de fevereiro de 2016, encaminhou e-mail direcionado ao excelso Tribunal de Justiça Desportiva com ofensas ao mesmo e, consequentemente, a seus membros. Conforme se extrai do documento anexo, o Denunciado, através de seu e-mail (sergio@smsports.com.br) enviou comunicação eletrônica (doc. anexo) ao TJD com os seguintes dizeres: “Este tribunal eh um circo e nos infelizmente somos os palhaços.” Ora, resta evidente que a conduta do Denunciado se enquadra no previsto no artigo 243-F do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Não se pode admitir tal desrespeito com os este Tribunal e seus membros.

 

AUTOS N°. 31/2016 – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: LUCIANO GOSTENARO DE OLIVEIRA                                               

CAMPEONATO PARANANENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL-1ª DIVISÃO-2016

JOGO: PSTC X CORITIBA FC

DATA: 28/02/2016

DENUNCIADO (S):

PSTC

PSTC

PSTC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

1° DENUNCIADO: PSTC, entidade de prática desportiva, por não manter a infraestrutura necessária no vestiário da equipe de arbitragem, eis que o vestiário estava com infiltrações deixando o chão molhado, o chuveiro quebrou e a descarga não estava funcionando adequadamente, resultando na ausência de infraestrutura necessária ao evento. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 211, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: PSTC, entidade de prática desportiva, eis que o gramada estava com vários buracos e o som do estádio oscilava, culminando na ausência de infraestrutura necessária ao evento. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 211, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

3° DENUNCIADO: PSTC, entidade de prática desportiva, por não prevenir e coibir desordem em sua praça de desporto, eis que do que se observa da imagem do trecho da partida, integrantes da torcida da EPD denunciada proferiram palavras desabonatórias ao assistente nº 2 e um torcedor desferiu uma cusparada em ao mesmo assistente, o que evidencia a desordem no campo. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 213, I, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 

AUTOS N°. 32/2016 – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: RENATO GALVÃO CARRILLO                                                           

CAMPEONATO PARANANENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL-1ª DIVISÃO-2016

JOGO: MARINGÁ FC X PSTC

DATA: 21/02/2016

DENUNCIADO (S):

MARINGÁ FC

ANTONIO FRANCISCO DE SOUZA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RAFAEL FABRÍCIO DE MELO

1° DENUNCIADO: MARINGÁ FC, EPD, por ter, quando do reinício da partida para o segundo tempo de jogo, atrasado 02 (dois) minutos sua entrada em campo. Com esta irregular conduta a denunciada DEU CAUSA AO ATRASO DO REINÍCIO DO JOGO. Incorrendo, por tanto, nas sançoes previstas no artigo 206 do CBJD.

2° DENUNCIADO: ANTONIO FRANCISCO DE SOUZA, delegado da Federação na partida acima descrita, em razão do irregular preenchimento do relatório de sua responsabilidade, uma vez que deixou de relatar ocorrências da partida, dificultando a efetiva atuação da Justiça Desportiva. Assim agindo, incorreu o denunciado nas sanções previstas no artigo 266 do CBJD.

 

 

Publicação: 24/03/2016 às 14:21