Sessão: Quarta-feira, 13 de abril de 2016

.: Decisão 3ª Comissão Disciplinar - 13 de Abril de 2016 :.

    

3° COMISSÃO DISCIPLINAR

ATA DA SESSÃO DO DIA 13 DE ABRIL DE 2.016

EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 019/2015

Ao décimo terceiro dia do mês de abril do ano de dois mil e dezesseis, às dezenove horas, na sede do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Paraná localizada na Avenida República Argentina, 2153, bairro Portão, Curitiba, Paraná, reuniram-se os Auditores Membros da 3° Comissão Disciplinar deste Tribunal, Irineu Toninello Presidente da Comissão, Mauro Ribeiro Borges, Samuel Torquato, José Alvacir Guimaraes, Humberto Ciccarino Filho. Procuradoria ausente. Havendo quorum legal, passou-se a pauta, observando-se os pedido de preferência, na ordem adiante transcrita:

 

AUTOS N°.40/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. SAMUEL TORQUATTO

CAMPEONATO PARANANESE DE FUTEBOL PROFISSIONAL 2ª DIVISÃO- 2016

JOGO: GRÊMIO MARINGÁ X PRUDENTÓPOLIS FC

DATA: 12/03/2016

DENUNCIADO (S):

LUIZ CARLOS FERREIRA

LUIZ CARLOS FERREIRA

ADOILSON COSTA

RODRIGO CAETANO DE JESUS

GRÊMIO MARINGÁ

LUIZ CARLOS FERREIRA

GRÊMIO MARINGÁ

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

1° DENUNCIADO: LUIZ CARLOS FERREIRA, supervisor da equipe do GRÊMIO MARINGÁ, invadiu o campo de jogo fumando um cigarro, aos 22’ de partida, momento em que foi orientado pelo 4.° arbitro à se retirar do local. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no artigo 258-B, do CBJD;

2° DENUNCIADO: LUIZ CARLOS FERREIRA, supervisor da equipe do GRÊMIO MARINGÁ, em ato continuo, após receber a ordem de sair do campo de jogo, passou a proferir os seguintes dizeres contra o 4.° arbitro da partida: “você é um trouxa, vai tomar no seu cu, seu filho da puta”. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no artigo 258, §2.°, inciso II, do CBJD;

3° DENUNCIADO: ADOILSON COSTA, técnico da equipe do GRÊMIO MARINGÁ, foi expulso aos 73’ por proferir os seguintes dizeres: “professor eles falam e você marca porra caraleo, não da nada pra nós”. Por assim agir, o técnico denunciado incorre na sanção prevista no artigo 258, ‘caput’, do CBJD;

4° DENUNCIADO: RODRIGO CAETANO DE JESUS, atleta da equipe do GRÊMIO MARINGÁ, foi expulso aos 74’ por dupla advertência, após calçar o atleta adversário na disputa da bola. Por assim agir, o atleta denunciado incorre na sanção prevista no artigo 258, ‘caput’, do CBJD;

5° DENUNCIADO: GRÊMIO MARINGÁ, entidade de pratica desportiva, em virtude do tumulto ocasionado pela sua torcida, que invadiu a área destinada à torcida visitante, gerando confusão entre as torcidas. Por assim agir, a equipe denunciada incorre na sanção prevista no artigo 211 e 213, inciso I, §2.°, todos do CBJD;

6° DENUNCIADO: LUIZ CARLOS FERREIRA, supervisor da equipe do GRÊMIO MARINGÁ, após o termino da partida, invadiu novamente o campo de jogo, se dirigindo ao quadro de arbitragem proferindo os seguintes dizeres: “vocês acabaram com o meu trabalho, vocês são muito filho da puta e se for homem me relatem que eu quero  ver se vocês tem coragem”. Frisa-se que segundo relato na súmula, o denunciado continuou acompanhando o quando arbitral voltando a proferir os seguintes dizeres: “filho da puta, vai tomar no cu”. Por assim agir, o denunciado incorre nas sanções previstas, em ordem fática, no artigo 258-B, artigo 258, §2.°, inciso II (por duas vezes), todos  do CBJD;

7° DENUNCIADO: GRÊMIO MARINGÁ, equipe de prática desportiva, em virtude do vinculo que o supervisor de futebol, Senhor Luiz Carlos Ferreira possui com a referida equipe, hipótese prevista na integra dos termos do artigo 258-D, do CBJD.

 

Observações:

Defensor (a): EDUARDO VARGAS

 

DECISÃO DA 3º C.D.:

 

LUIZ CARLOS FERREIRA: POR MAIORIA, ABSOLVIDO.

 

LUIZ CARLOS FERREIRA: POR UNANIMIDADE, SUSPENSAO DE 15 DIAS.

 

ADOILSON COSTA: POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO

 

RODRIGO CAETANO DE JESUS: POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

 

GRÊMIO MARINGÁ: POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

 

LUIZ CARLOS FERREIRA: POR UNANIMIDADE, SUSPENSAO DE 15 DIAS.

 

GRÊMIO MARINGÁ: POR MAIORIA ABSOLVIDO.

 

AUTOS N°.41/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. HUMBERTO CICARRINO FILHO

CAMPEONATO PARANANESE DE FUTEBOL PROFISSIONAL 1ª DIVISÃO- 2016

JOGO: TOLEDO CW X MARINGÁ FC

DATA: 06/03/2016

DENUNCIADO (S):

EDUARDO DOS SANTOS

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

1° DENUNCIADO: EDUARDO DOS SANTOS, atleta da equipe do TOLEDO C.W., foi expulso aos 69’ por dupla advertência, após calçar o atleta adversário na disputa da bola. Por assim agir, o atleta denunciado incorre na sanção prevista no artigo 258, ‘caput’, do CBJD.

Observações:

Defensor (a):

 

DECISÃO DA 3º C.D.:

 

EDUARDO DOS SANTOS: POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

 

AUTOS N°.42/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. MAURO RIBEIRO BORGES

CAMPEONATO PARANANESE DE FUTEBOL PROFISSIONAL 2ª DIVISÃO- 2016

JOGO: CIANORTE FC X PRUDENTÓPOLIS FC

DATA: 06/03/2016

DENUNCIADO (S):

PRUDENTÓPOLIS FC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RICARDO MAGNO QUADROS

1° DENUNCIADO: PRUDENTÓPOLIS FC, Em seu relatório, o Sr. Árbitro atestou que a houve um atraso de 2 minutos para reinicio da partida em função da demora da equipe do PRUDENTÓPOLIS retornar a campo. O atraso no reinicio da partida por parte da Equipe do PRUDENTÓPOLIS afronta diretamente artigo 36, II do Regulamento Geral das Competições, que possui a seguinte redação. A não observância do artigo 36,II do Regulamento Geral das Competições, caracteriza infração ao artigo 191, III do CBJD.

DECISÃO DA 3º C.D.:

 

OP PRUDENTÓPOLIS FC: POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

_________________________________________________________________________

AUTOS N°.43/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. JOSÉ ALVACIR GIMARÃES

CAMPEONATO PARANANESE DE FUTEBOL PROFISSIONAL 2ª DIVISÃO- 2016

JOGO: AC PARANAVAÍ X CASCAVEL CR

DATA: 20/03/2016

DENUNCIADO (S):

AC PARANAVAÍ

JOSE CARLOS DOS SANTOS

CLAUDINEI ACORRATHE

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RICARDO MAGNO QUADROS

1° DENUNCIADO: AC PARANAVAÍ, EPD, Em seu relatório, o Sr. Árbitro atestou que vestiário dos árbitros possuía chuveiro com pouca água. Diante da constatação inequívoca efetivada pelo árbitro acerca das irregularidades e condições do vestiário dos árbitros, o Primeiro denunciado deixou de manter o local indicado para a partida com infraestrutura mínima, cometendo, por conseguinte, infração prevista no artigo 211 do CBJD.

2° DENUNCIADO: JOSE CARLOS DOS SANTOS, massagista da equipe do AC Paranavaí, portador da cédula de identidade RG nº 0162396791; O arbitro ainda relatou que aos 40 minutos, excluiu de jogo o Sr. JOSE CARLOS DOS SANTOS, massagista da equipe do AC Paranavaí, por proferir as seguintes palavras contra o goleiro adversário: “vai tomar no cu, goleiro do caralho.” O ato perpetrado pelo Segundo Denunciado caracteriza infração ao disposto no artigo 258-A §2º, II do CBJD.

3° DENUNCIADO: CLAUDINEI ACORRATHE, massagista da equipe do Cascavel CR, portador da cédula de identidade RG nº 52823846; Por fim, aos 80 minutos de partida, o Sr. arbitro excluiu de jogo o Sr. CLAUDINEI ACORRATHE, massagista da equipe do Cascavel CR,por proferir as seguintes palavras contra o 4º árbitro: “você não tá vendo seu filho da puta, covarde, tem que expulsar ele, seu otário pau no cu do caralho”. Ao ser excluído ainda proferiu as seguintes palavras: “vocês são todos uns ladrões, gaveteiros do caralho, vem pra cá fazer merda, bando de ladrão.” Já o terceiro denunciado infringiu o conteúdo do artigo 243-F do CBJD.

Observações:

Defensor (a):

 

DECISÃO DA 3º C.D.:

 

AC PARANAVAÍ: POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

 

JOSE CARLOS DOS SANTOS: POR UNANIMIDADE, SUSPENSAO DE UMA PARTIDA.

 

CLAUDINEI ACORRATHE: POR UNANIMIDADE, SUSPENSAO DE DUAS PARTIDA.

 

_________________________________________________________________________

AUTOS N°.44/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. SAMUEL TORQUATTO

CAMPEONATO PARANANESE DE FUTEBOL PROFISSIONAL 1ª DIVISÃO- 2016

JOGO: CORITIBA FC X MARINGÁ FC

DATA: 27/03/2016

DENUNCIADO (S):

MARINGÁ FC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RICARDO MAGNO QUADROS

1° DENUNCIADO: MARINGÁ FC, EPD, seu relatório, o Sr. Árbitro atestou que a houve um atraso de 4 minutos para reinicio da partida em função da demora da equipe do MARINGA FC retornar a campo. O atraso no reinicio da partida por parte da Equipe do MARINGA afronta diretamente artigo 36, II do Regulamento Geral das Competições, que possui a seguinte redação. A não observância do artigo 36,II do Regulamento Geral das Competições, caracteriza infração ao artigo 191, III do CBJD.

Observações:

Defensor (a):

 

DECISÃO DA 3º C.D.:

 

MARINGÁ FC: POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

 

 

 

Nada mais havendo a tratar, o Presidente encerrou a sessão, agradecendo a presença de todos, sendo lavrada a presente ata que, lida e aprovada pelos demais auditores, vai assinada pelo Presidente e por mim, Amanda Antunes Vasconcellos, Secretária do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Paraná.

                                                      Curitiba/PR, 13 de Abril de 2.016.

 

IRINEU TONINELLO

Presidente da Terceira Comissão Disciplinar

AMANDA ANTUNES VASCONCELLOS

Secretaria do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná




Referências:

08/04/2016 - Pauta 3ª Comissão Disciplinar- 13 de Abril de 2016
Publicação: 13/04/2016 às 20:50