Sessão: Quarta-feira, 15 de junho de 2016

.: Pauta 1ª Comissão Disciplinar- 20 de Junho de 2016 :.

1ª COMISSÃO DISCIPLINAR

PAUTA DE JULGAMENTO DO DIA 20/06/2016

EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 38/2016 

De ordem do Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva Doutor Paulo César Gradela Filho e nos termos dos arts. 45, 46 e seguintes do CBJD, faço  publicar o presente Edital em que são CITADAS E INTIMADAS as partes abaixo nominadas, para  que querendo apresente defesa pessoalmente, ou ainda, se fazer representar por advogado  de  defesa, via procuração expressa, no processo contra elas movido nesta Justiça Desportiva, tornando público através deste Edital, que:

 

No dia 20 DE JUNHO DE 2016 ou na Sessão Subseqüente, a partir das 19:00 horas  (Segunda - Feira), serão julgados na sede do TJD/PR, sito na Avenida República Argentina,2153 – Portão, Curitiba, Paraná, os seguintes processos:

 

AUTOS N°.137/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. CARLOS ALBERTO ZITTA

CAMPEONATO PARANANESE DE FUTEBOL PROF. 1ª DIVISÃO- 2016

JOGO: CORITIBA FC X CA PARANAENSE

DATA: 08/05/2016

DENUNCIADO(S):

CORITIBA FOOTBALL CLUB

CLUBE ATLÉTICO PARANAENSE

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFFO GARDINI FAGUNDES

1° DENUNCIADO: CORITIBA FOOTBALL CLUB, Segundo a Súmula do Jogo, preenchida pelo árbitro da partida, bem como o Relatório do Jogo, assinado pelo Delegado da Partida, o jogo, realizado no estádio do 1º Denunciado (mandante), foi paralisado aos 31 minutos do 1º tempo, por aproximadamente 3 (três) minutos e também aos 29 minutos do 2º tempo, por 2 (dois minutos) minutos face o uso de sinalizadores pela torcida do 2º Denunciado (visitante). Ambos ainda relataram que o jogo foi igualmente paralisado, aos 33 minutos do 2º tempo, por aproximadamente 1 minuto, pelo uso de raio-laser por parte de algum torcedor do 1º Denunciado, direcionado à atleta do 2º Denunciado, O uso de sinalizadores e emissores de raio-laser é vedado pelo Estatuto do Torcedor – Lei nº 10.671/2003, em seu artigo 13-A, VII. Evidente, pois, que ambos os Denunciados incorreram nas condutas previstas nos artigos 191, I e 211, 213, I, § 2º do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, devendo sofrer as punições delineadas para cada infração. E assim agindo é de lhe ser igualmente aplicada as penas previstas no artigo 184 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: CLUBE ATLÉTICO PARANAENSE, Segundo a Súmula do Jogo, preenchida pelo árbitro da partida, bem como o Relatório do Jogo, assinado pelo Delegado da Partida, o jogo, realizado no estádio do 1º Denunciado (mandante), foi paralisado aos 31 minutos do 1º tempo, por aproximadamente 3 (três) minutos e também aos 29 minutos do 2º tempo, por 2 (dois minutos) minutos face o uso de sinalizadores pela torcida do 2º Denunciado (visitante). Ambos ainda relataram que o jogo foi igualmente paralisado, aos 33 minutos do 2º tempo, por aproximadamente 1 minuto, pelo uso de raio-laser por parte de algum torcedor do 1º Denunciado, direcionado à atleta do 2º Denunciado, O uso de sinalizadores e emissores de raio-laser é vedado pelo Estatuto do Torcedor – Lei nº 10.671/2003, em seu artigo 13-A, VII. Evidente, pois, que ambos os Denunciados incorreram nas condutas previstas nos artigos 191, I e 211, 213, I, § 2º do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, devendo sofrer as punições delineadas para cada infração. E assim agindo é de lhe ser igualmente aplicada as penas previstas no artigo 184 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 

AUTOS N° 138/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. MARCEL SOUZA DE OLIVEIRA

3ª COPA DE FUTEBOL AMADOR DA CAPITAL- GRUPO E- ADULTO-2016

JOGO: NOVO MUNDO FC X UBERLANDIA EC

DATA: 04/06/2016

DENUNCIADO (S):                      

RAFAEL M. DE PAULA

MURIEL F. DOS SANTOS

RAFAEL M. DE PAULA

RAFAEL M. DE SOUZA

MANOEL A. MAUREZ

MANOEL A. MAUREZ

ALEX PAIVA

EVERTON LIMA DE PAULA

RAFAEL M. DE PAULA

MATHEUS H. RUVA

NOVO MUNDO FC

UBERLÂNDIA EC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

1.°  DENUNCIADO: RAFAEL M. DE PAULA, atleta da equipe de pratica desportiva UBERLANDIA E.C., foi expulso aos 39’ de partida por segurar o pescoço do atleta adversário e empurrá-lo, momento em que a partida estava paralisada. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista nos artigos 250, §1.°, inciso II do CBJD.

2.°  DENUNCIADO: MURIEL F. DOS SANTOS, atleta da equipe de pratica desportivo NOVO MUNDO F.C., foi expulso aos 39’ de partida, por revidar com um empurrão com força excessiva na altura do peito a agressão recebida do atleta adversário. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista nos artigos 250, §1.°, inciso II do CBJD.

3.°  DENUNCIADO: RAFAEL M. DE PAULA, atleta da equipe de pratica desportiva UBERLANDIA E.C., que após ser expulso, proferiu os seguintes dizeres ao arbitro da partida: “você vai se foder, se bosta”. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista nos artigos 258, §2.°, inciso II do CBJD.

4.°  DENUNCIADO: RAFAEL M. DE SOUZA, preparador de goleiros da equipe de pratica desportiva UBERLANDIA E.C., foi expulso no intervalo da partida após se dirigir com o dedo em riste ao arbitro da partida, proferindo os seguintes dizeres: “você é um bosta, seu idiota, filho da puta não podia estar apitando, pipoqueiro”. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista nos artigos 258, §2.°, inciso II do CBJD.

5.° DENUNCIADO: MANOEL A. MAUREZ, preparador físico da equipe de pratica desportiva UBERLANDIA E.C., foi expulso no intervalo da partida pois proferiu os seguintes dizeres contra o arbitro da partida: “você é muito ruim, fraco, comprado pelo Ivo Petry”, conforme relato do arbitro da partida. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista nos artigos 258, §2.°, inciso II do CBJD.

6.° DENUNCIADO: MANOEL A. MAUREZ, preparador físico da equipe de pratica desportiva UBERLANDIA E.C., que após ser avisado de sua expulsão no intervalo, se recusou a aceitar tal decisão do arbitro, momento em que se recusou a deixar o campo de partida, retardando em 04 (quatro) minutos o reinício da mesma, conforme relato do arbitro da partida. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista nos artigos 250, ‘caput’, do CBJD.

7.°  DENUNCIADO: ALEX PAIVA, atleta da equipe de pratica desportiva UBERLANDIA E.C., aos 84’ de partida ao ir em direção do atleta adversário proferindo os seguintes dizeres: “vou te encher de porrada”, conforme relato do arbitro assistente n.° 1. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista nos artigos 258, ‘caput’, do CBJD.

8.°  DENUNCIADO: EVERTON LIMA DE PAULA, atleta da equipe de pratica desportiva NOVO MUNDO F.C., aos 84’ de partida, por revidar provocação do atleta adversário com um empurrão na altura do peito com força excessiva, fora da disputa da bola, conforme relato do arbitro assistente n.° 1. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista nos artigos 250, §1.°, inciso II do CBJD.

9.°  DENUNCIADO: RAFAEL M. DE PAULA, atleta da equipe de pratica desportiva UBERLANDIA E.C., que já havia sido expulso aos 39’, invadiu o campo aos 84’, segurou o atleta adversário e tentou dar uma “gravata” no mesmo, conforme relato do arbitro da partida. Por assim agir, o denunciado incorre nas sanções previstas nos artigos 258-B e 250, ‘caput’, ambos do CBJD.

10.°  DENUNCIADO: MATHEUS H. RUVA, atleta da equipe de pratica desportiva NOVO MUNDO F.C., foi expulso aos 84’ de partida após revidar agressão recebida desferindo um soco nas costas do atleta adversário que invadiu o campo de partida, Senhor Rafael M. de Paula, conforme relato do arbitro da partida. Por assim agir, o denunciado incorre nas sanções previstas nos artigos 254-A, inciso I, do CBJD.

11.°  DENUNCIADO: NOVO MUNDO F.C., atleta da equipe de pratica desportiva, equipe de prática desportiva, em virtude do vinculo que os atletas da equipe que foram denunciados possuem com a referida agremiação. Hipótese prevista na integra dos termos do artigo 258-D, do CBJD.

12.°  DENUNCIADO: UBERLÂNDIA E.C., equipe de pratica desportiva, equipe de prática desportiva, em virtude do vinculo que os atletas da equipe que foram denunciados possuem com a referida agremiação. Hipótese prevista na integra dos termos do artigo 258-D, do CBJD.

 

AUTOS N°.139/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. RAUL CLEI COCCARO SIQUEIRA

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL- SUB 19- 2016

JOGO: ARAPONGAS EC X JUNIOR TEAM FUTEBOL

DATA: 01/06/2016

DENUNCIADO (S):

ARAPONGAS EC

DIEGO ALCANTARA COSTA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

1° DENUNCIADO: ARAPONGAS EC, entidade de prática desportiva, por deixar de providenciar as placar, chaves da porta do vestiário da equipe de arbitragem, assim como o vestiário da equipe de arbitragem estava sujo e o local destinado ao delegado da partida possuía cobertura com muitas goteiras, resultando na ausência de infraestrutura necessária ao evento. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 211, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: DIEGO ALCANTARA COSTA, atleta com registro na CBF nº 507.172, integrante da entidade de prática desportiva Arapongas EC, por se atirar com ambos os pés contra um adversário na disputa de bola, com uso de força excessiva, motivando a sua expulsão, de forma direta, aos 76’00’’ da partida. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 

Publicação: 15/06/2016 às 15:24