Sessão: Quarta-feira, 09 de novembro de 2016

.: Decisão 3ª Comissão Disciplinar - dia 09 de novembro de 2016 :.

3° COMISSÃO DISCIPLINAR

ATA DA SESSÃO DO DIA 09 DE NOVEMBRO DE 2.016

EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 80/2016

Ao nono dia do mês de novembro do ano de dois mil e dezesseis, às dezenove horas, na sede do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Paraná localizada na Avenida República Argentina, 2153, bairro Portão, Curitiba, Paraná, reuniram-se os Auditores Membros da 3° Comissão Disciplinar deste Tribunal, Vice-Presidente Mauro Ribeiro Borges, Humberto Ciccarino,Irineu Toninello . Presente o Procurador Marcelo Fonseca Gurniski. Ausencia injustificada dos auditores, Samuel Torquato e José Alvacir Guimaraes. Havendo quorum legal, passou-se a pauta, observando-se os pedido de preferência, na ordem adiante transcrita:

 

AUTOS N° 376/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. HUMBERTO CICCARINO FILHO

CAMPEONATO PROFISSIONAL- 3ª DIVISÃO- 2016

JOGO: AA BATEL X INDEPENDENTE FSJ

DATA: 28/09/2016

DENUNCIADO (S):

GABRIEL ANTONIO VIEIRA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RICARDO MAGNO QUADROS

1° DENUNCIADO: GABRIEL ANTONIO VIEIRA, atleta do INDEPENDENTE FSJ, regularmente inscrito sob nº 174010; O Sr. Árbitro relatou que aos 89 minutos de partida, expulsou diretamente o Sr. Gabriel Antonio Vieira,  por atingir com a mão direita a nuca do seu adversário, com força excessiva,  fora da disputa da bola. Os atos perpetrados por ambos os denunciados caracterizam infração ao disposto no artigo 254-A §1º, I do CBJD.

Observações:

Defensor (a):               

 

DECISÃO DA 3º C.D.:

 

GABRIEL ANTONIO VIEIRA: POR UNANIMIDADE, SUSPENSAO DE UMA PARTIDA.

 

 

AUTOS N°.377/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. SAMUEL TORQUATO

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL- SERIE B- JUVENIL- 2016

JOGO: SANTÍSSIMA TRINDADE FC X UNIÃO VILA SANDRA EC

DATA: 01/10/2016

DENUNCIADO (S):

SANTÍSSIMA TRINDADE

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RICARDO MAGNO QUADROS

1° DENUNCIADO: SANTÍSSIMA TRINDADE, EPD, O Sr. árbitro atestou ausencia de policiamento. em que pese haja colacionado aos autos um ofício solicitando o policiamento, não há qualquer indicação de que o referido documento foi entregue, ou mesmo a especificação de protocolo. diante do exposto, não há qualquer elemento que comprove a solicitação de policiamento nos autos. O ato perpetrado pela equipe caracterizam infração ao disposto no artigo 16 do REC, a não observância do artigo 16 REC, caracteriza infração ao art. 191, III do CBJD.

Observações:

Defensor (a): WILLIAN HOSAKA

 

DECISÃO DA 3º C.D.:

 

SANTÍSSIMA TRINDADE: POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

 

AUTOS N°.378/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. IRINEU TONINELLO

CAMPEONATO SUB 15- 2016

JOGO: CORITIBA FC X CAP

DATA: 06/10/2016

DENUNCIADO (S):

MARCELO KRIWOURUSKA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. PEDRO HENRIQUE VAL FEITOSA

1° DENUNCIADO: MARCELO KRIWOURUSKA, preparador de goleiros da EPD CA Paranaense, excluído de campo aos 50’ (dois minutos) de partida, pois, conforme relatório do árbitro principal, questionou as marcações do árbitro dizendo “você deveria ter vergonha do que fez, você fez de sacanagem”. Com tal conduta, o Denunciado praticou os ilícitos tipificados no art. 258, do CBJD.

Observações: OITIVA DO DENUNCIADO.

Defensor (a): DOMINGOS MORO

 

DECISÃO DA 3º C.D.:

 

MARCELO KRIWOURUSKA: POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

 

AUTOS N° 379/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. MAURO RIBEIRO BORGES

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL- SERIE B- ADULTO- 2016

JOGO: EC OLIMPICO X EC SERGIPE

DATA: 24/09/2016

DENUNCIADO (S):

FABRICIO ESTELAI SILVA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. PEDRO HENRIQUE VAL FEITOSA

1° DENUNCIADO: FABRICIO ESTELAI SILVA, BID n.º 359.099, atleta da EPD EC Olimpico, expulso diretamente aos 33’ (trinta e três minutos) do segundo tempo de partida, pois, conforme consta do relatório do árbitro principal da partida, empregou linguagem grosseira e ofensiva contra o trio de arbitragem, proferindo as seguintes palavras “vai tomar no cu seus filhos da puta vão se foder filha da puta”. Ao sair de campo continuou “vocês são tudo filhos da puta, vão tomar no cú, vão se foder, seus cuzão filho da puta”. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 243-F, do CBJD.

Observações:.

Defensor (a):  WILLIAN HOSAKA

DECISÃO DA 3º C.D.:

 

FABRICIO ESTELAI SILVA: POR MAIORIA, SUSPENSAO DE UMA PARTIDA.

___________________________________________________________________________

AUTOS N°.380/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. HUMBERTO CICCARINO FILHO

OFÍCIO FPF 78/2016

DENUNCIADO (S):

SOCIEDADE ESPORTIVA PLATINENSE

JULIO CESAR DE ALMEIDA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. JOSÉ GUSTAVO MENEGHEL RANDO

1° DENUNCIADO: SOCIEDADE ESPORTIVA PLATINENSE, Conforme consta no ofício 78/2016, expedido pela Tesouraria da Federação Paranaense de Futebol, a denunciada, restou condenada ao pagamento de multa pelo julgamento do processo 542/20015 da Corte Paranaense.  Não resta dúvida alguma quanto à aplicação do art. 223, caput, do CBJD, ante a inadimplência configurada pela equipe Denunciada Sociedade Esportiva Platinense e seu presidente Julio Cesar de Almeida.

2° DENUNCIADO: JULIO CESAR DE ALMEIDA, Conforme consta no ofício 78/2016, expedido pela Tesouraria da Federação Paranaense de Futebol, a denunciada, restou condenada ao pagamento de multa pelo julgamento do processo 542/20015 da Corte Paranaense.  Não resta dúvida alguma quanto à aplicação do art. 223, caput, do CBJD, ante a inadimplência configurada pela equipe Denunciada Sociedade Esportiva Platinense e seu presidente Julio Cesar de Almeida.

Observações:

Defensor (a):

 

DECISÃO DA 3º C.D.:

 

SOCIEDADE ESPORTIVA PLATINENSE: POR UNANIMIDADE, MULTA NO VALOR DE R$ 300,00 (TREZENTOS REAIS) A SER RECOLHIDA NO PRAZO DE 5 DIAS JUNTO A TESOURARIA FPF JÁ COM A APLICAÇÃO DO ARTIGO 182 DO CBJD.

JULIO CESAR DE ALMEIDA: POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

AUTOS N°.381/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. SAMUEL TORQUATO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL- 3ª DIVISÃO 2016

JOGO: PATO BRANCO EC X SC CAMPO MOURÃO

DATA: 18/09/2016

DENUNCIADO (S):

PATO BRANCO EC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. HENRIQUE CARDOSSO DOS SANTOS

1° DENUNCIADO: PATO BRANCO EC, conforme a Súmula da partida, torcedores da EPD Denunciada, em atitude agressiva, ao final da partida objeto da presente, arremessaram um copo com líquido que aparentava ser cerveja, contra a equipe de arbitragem, acertando dito líquido no Sr. Árbitro da partida, assim restando descrito na Súmula. Constata-se que a EPD Denunciada nada fez para identificar o responsável pela agressão / arremesso descritos, deixando temerosamente que a sua torcida procedesse com hostilidade à arbitragem, o que evidentemente merece resposta por parte desta Corte Desportiva, apenando-se a EPD Pato Branco, para que tal conduta não se repita ou se agrave. Pois bem. Assim agindo, a EPD Denunciada encontra-se incursa pelo disposto pelo artigo 213, inciso III, §1º, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva

Observações:

Defensor (a): EDUARDO VARGAS

 

DECISÃO DA 3º C.D.:

 

PATO BRANCO EC: POR MAIORIA, ABSOLVIDO.

___________________________________________________________________

AUTOS N°.382/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. IRINEU TONINELLO

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL- SERIE B- JUVENIL- 2016

JOGO: A. DIAMANTE SC X SHABUREYA FC

DATA: 01/10/2016

DENUNCIADO (S):

DIEGO H. BUENO PASCHOAL

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MAYCOLN SOSTAG DE CAMARGO

1° DENUNCIADO: DIEGO H. BUENO PASCHOAL, árbitro, o qual chegou ás 13h12 para apitar o jogo que aconteceria ás 13h30 min, sendo que o regulamento geral diz, que ele deve estar no estádio regularmente uniformizado e com todo o equipamento necessário para o desempenho de suas funções, no mínimo 30min. Antes da partida (artigo 41, parágrafo único). Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no artigo 261-a II do CBJD.

Observações: OITIVA DO DENUNCIADO.

Defensor (a): EDUARDO VARGAS (ADV. APAF)

 

DECISÃO DA 3º C.D.:

 

DIEGO H. BUENO PASCHOAL: POR UNANIMIDADE, ABSOLVIDO.

 

AUTOS N°.383/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. MAURO RIBEIRO BORGES

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL- SERIE B- JUVENIL- 2016

JOGO: SOBI SÃO BRAZ X U. AHÚ FC

DATA: 01/10/2016

DENUNCIADO (S):

PEDRO BENTO NETO

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MAYCOLN SOSTAG DE CAMARGO

1° DENUNCIADO: PEDRO BENTO NETO, atleta da equipe un. Ahú, BID 552796, qual aos 76’ de jogo, deferiu palavras ofensivas contra o arbitro da partida, Sr. Marcelo Rodrigues Masena, “ele mandava no jogo, o juiz é fraco e vai tomar no cú”, as ofensas já havia ocorrido durante a partida e o arbitro preventivamente o tinha alertado. Por assim agir, o denunciado incorre na sanção prevista no artigo 243- F, do CBJD.

Observações:

Defensor (a):

 

DECISÃO DA 3º C.D.:

 

PEDRO BENTO NETO: POR UNANIMIDADE, SUSPENSAO DE UMA PARTIDA.

______________________________________________________________________________

AUTOS N°.384/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. HUMBERTO CICCARINO FILHO

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL- SERIE A- JUVENIL- 2016

JOGO: SE RENOVICENTE X VILA FANNY FC

DATA: 28/09/2016                                    

DENUNCIADO (S):

IGOR FELTRIM

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

1° DENUNCIADO: IGOR FELTRIM, RG nº 27642332-X, auxiliar técnico integrante da entidade de prática desportiva SE Renovicente, por levantar do banco de reservas, dirigir-se próximo ao assistente nº 1 e proferir as seguintes palavras: “Ei bandeira não vai fazer nada nesta porra”, motivando a sua expulsão aos 63’00’’ da partida. Por assim agir, incorre nas sanções previstas nos artigos 258-B e 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações:

Defensor (a):

 

DECISÃO DA 3º C.D.:

 

IGOR FELTRIM: POR UNANIMIDADE, SUSPENSAO DE UMA PARTIDA.

_______________________________________________________________________________

AUTOS N°.385/2016 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. HUMBERTO CICCARINO FILHO

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL- SERIE A- ADULTO- 2016

JOGO: OPERÁRIO PILARZINHO SC X SOBE IGUAÇU

DATA: 01/10/2016

DENUNCIADO (S):

OPERÁRIO PILARZINHO SC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

1° DENUNCIADO: OPERÁRIO PILARZINHO SC, entidade de prática desportiva, por não tomar as providências capazes de prevenir e reprimir lançamento de líquido em direção ao assistente nº 2. Por assim agir, incorre nas sanções previstas no artigo 213, inc. III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações:

Defensor (a): WILLIAN HOSAKA

 

DECISÃO DA 3º C.D.:

 

OPERÁRIO PILARZINHO SC: POR MAIORIA, ABSOLVIDO.

______________________________________________________________________________

Nada mais havendo a tratar, o Presidente encerrou a sessão, agradecendo a presença de todos, sendo lavrada a presente ata que, lida e aprovada pelos demais auditores, vai assinada pelo Presidente e por mim, Amanda Antunes Vasconcellos, Secretária do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Paraná.

                                                      Curitiba/PR, 09 de Novembro de 2.016.

 

MAURO RIBEIRO BORGES

Vice - Presidente da Terceira Comissão Disciplinar

 

AMANDA ANTUNES VASCONCELLOS

Secretaria do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná




Referências:

04/11/2016 - Pauta 3ª Comissão Disciplinar- 09 de Novembro de 2016
Publicação: 09/11/2016 às 21:00