Sessão: Quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

.: Pauta 2ª Comissão Disciplinar- 06 de Dezembro de 2016 :.

2ª COMISSÃO DISCIPLINAR

PAUTA DE JULGAMENTO DO DIA 06/12/2016

EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 89/2016 

De ordem do Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva Doutor Leandro Souza Rosa e nos termos dos arts. 45, 46 e seguintes do CBJD, faço  publicar o presente Edital em que são CITADAS E INTIMADAS as partes abaixo nominadas, para  que querendo apresente defesa pessoalmente, ou ainda, se fazer representar por advogado  de  defesa, via procuração expressa, no processo contra elas movido nesta Justiça Desportiva, tornando público através deste Edital, que:

 

No dia 06 DE DEZEMBRO DE 2016 ou na Sessão Subseqüente, a partir das 19:00 horas  (Terça - Feira), serão julgados na sede do TJD/PR, sito na Avenida República Argentina,2153 – Portão, Curitiba, Paraná, os seguintes processos:

 

AUTOS N°. 410/2016 – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: MAURICIO BITTENCOURT FOWLER  

OFÍCIO 79/2016

DENUNCIADO (S):

SPORT CLUB SÃO JOSÉ LTDA

MARCIO JOSÉ DA SLVA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. JOSÉ GUSTAVO MENEGHEL RANDO

1° DENUNCIADO: SPORT CLUB SÃO JOSÉ LTDA, Conforme consta no ofício 79/2016, expedido pela Tesouraria da Federação Paranaense de Futebol, a denunciada, restou condenada ao pagamento de multa pelo julgamento do processo 29/2016 da Corte Paranaense. Não resta dúvida alguma quanto à aplicação do art. 223, caput e 191,II §2º, do CBJD, ante a inadimplência configurada pela equipe Denunciada Sport Club São José Ltda. e seu presidente Márcio José da Silva.

1° DENUNCIADO: MARCIO JOSÉ DA SLVA, Conforme consta no ofício 79/2016, expedido pela Tesouraria da Federação Paranaense de Futebol, a denunciada, restou condenada ao pagamento de multa pelo julgamento do processo 29/2016 da Corte Paranaense. Não resta dúvida alguma quanto à aplicação do art. 223, caput, do CBJD, ante a inadimplência configurada pela equipe Denunciada Sport Club São José Ltda. e seu presidente Márcio José da Silva.

 

AUTOS N°. 455/2016 – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: RENATO GALVÃO CARRILLO  

CAMPEONATO SUB 19- 2016

JOGO: FOZ DO IGUAÇU FC X LONDRINA EC

DATA: 30/10/2016

DENUNCIADO (S):

FOZ DO IGUAÇU FC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. PEDRO HENRIQUE VAL FEITOSA

1° DENUNCIADO: FOZ DO IGUAÇU FC, entidade de prática desportiva, ante a ausência de policiamento da partida e por não ter enviado ofício para o jogo em questão. Desta forma, pugna-se pela condenação da Denunciada nos termos do disposto no art. 191, III, do CBJD, por violação ao art. 13, do Regulamento Específico da Competição.

 

AUTOS N°. 456/2016 – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: RICARDO GAMBA GOMES BARBOZA  

CAMPEONATO MASTER- 2016

JOGO: SANT. TRINDADE FC X SER BANGÚ

DATA: 13/11/2016

DENUNCIADO (S):

HAROLDO J. DE SOUZA VARJÃO

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. ARIEL NORBERTO LEAL

1° DENUNCIADO: HAROLDO J. DE SOUZA VARJÃO, treinador da EPD SANTÍSSIMA TRINDADE F.C., consoante à súmula da partida, o denunciado foi expulso aos 42 minutos da primeira etapa de jogo, após ofender e ameaçar o árbitro assistente número 1 com as seguintes palavras: “levanta essa merda aí seu filho da puta” ato contínuo, o denunciado invadiu o campo de jogo foi em direção ao árbitro principal da partida proferindo as seguintes palavras: “seu bosta, cansei de ser bonzinho eu vou te espancar hoje ainda” em seguida o denunciado foi contido por seus atletas. Após o término do primeiro tempo, o denunciado esperou o árbitro da partida no caminho do vestiário e de maneira exaltada continuou as ameaças com as seguintes palavras: “vou te matar, você não sai vivo daqui, você não sabe quem eu sou, eu vou te arrebentar“. Por assim agir, incorreu o denunciado nas sanções previstas nos artigos 243-C e 258-B do CBJD.

 

AUTOS N°. 457/2016 – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: CHRISTIANO SOUTO PUPPI  

OFÍCIO 93/2016 FPF

DENUNCIADO (S):

GRÊMIO MARINGÁ

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. ARIEL NORBERTO LEAL

1° DENUNCIADO: GRÊMIO MARINGÁ, de acordo com a circular nº. 93/2016, a EPD denunciada não efetuou o pagamento da multa referente aos autos nº. 267/2016.Por assim agir, a EPD denunciada incorreu nas sanções previstas no artigo 223 do CBJD.

 

AUTOS N°. 458/2016 – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: MAURICIO BITTENCOURT FOWLER  

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL 3ª DIVISÃO- 2016

JOGO: UNIÃO FC X INDEPENDENTE FSJ

DATA: 23/10/2016

DENUNCIADO (S):

UNIÃO FC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. EDSON RENATO ALMEIDA FERNANDES

1° DENUNCIADO: UNIÃO FC, Compulsando o relatório da delegada do jogo, Sra. WALQUIRIA MARIA MARRONI FERREIRA, verifica-se que a entidade de prática desportiva mandante da partida UNIÃO F.C. não apresentou nenhuma justificativa para o impedimento da presença de torcida na praça desportiva onde se realizou o espetáculo futebolístico. Outrossim, a delegada informa que o vestiário para a arbitragem não estava disponível, ou seja, a entidade de prática desportiva deixou de oferecer as condições mínimas para que a equipe se preparasse para arbitrar a partida que se realizaria naquela praça desportiva. Ressalte-se que a delegada não informa a simples falta de conforto ou regalia, mas sim a ausência de local adequada para a preparação da equipe de arbitragem. Percebe-se que a equipe teve que trocar de roupa numa "cantina que estava aberta", o que demonstra total falta de compromisso e respeito com a equipe de arbitragem e os que determina o Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Por fim, denota-se que a Entidade de Prática Desportiva UNIÃO F.C. não pagou a taxa de arbitragem, referente a delegada do jogo. A atitude da entidade de prática desportiva denunciada caracteriza afronta ao Código Brasileiro de Justiça Desportiva, em seus artigos 211, 191, III, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. A prática da entidade de prática desportiva está preceituada no Regulamento do Campeonato Paranaense de Futebol Profissional - 3ª Divisão, em seu artigo 19. Ainda Artigo 191, I, II e III.

 

AUTOS N°. 459/2016 – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: RENATO GALVÃO CARRILLO  

OFÍCIO 94/2016 FPF

DENUNCIADO (S):

GREMIO MARINGÁ

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. VINICIUS CARVALHO FRAGOSO

1° DENUNCIADO: GREMIO MARINGÁ, entidade de prática desportiva, por deixar de cumprir decisão emanada pelo Egrégio Tribunal de Justiça Desportiva nos autos 265/2016.  Com tal conduta, a Denunciada infringiu o disposto no art. 223, do CBJD.

 

AUTOS N°. 460/2016 – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: RICARDO GAMBA GOMES BARBOZA  

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL- SÉRIE A- ADULTO- 2016

JOGO: UBERLÂNDIA EC X SOBE IGUAÇU

DATA: 15/10/2016

DENUNCIADO (S):

ANTONIO A. C. ANUNCIAÇÃO

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFFO GARDINI FAGUNDES

1° DENUNCIADO: ANTONIO A. C. ANUNCIAÇÃO, massagista da EPD Uberlândia EC, constata-se que foi excluído da partida, aos 15 (quinze) minutos de jogo, por reclamar acintosamente das marcações da arbitragem, mesmo após ter sido advertido verbalmente para que se contivesse. E assim agindo, o Denunciado infringiu o artigo 258, § 2º, II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, devendo sofrer as penas correspondentes.

 

AUTOS N°. 461/2016 – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: CHRISTIANO SOUTO PUPPI  

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL- SÉRIE B- JUVENIL- 2016

JOGO: UNIÃO AHÚ FC X SRE BANGÚ

DATA: 22/10/2016

DENUNCIADO (S):

SRE BANGÚ

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFFO GARDINI FAGUNDES

1° DENUNCIADO: SRE BANGÚ, entidade de prática desportiva, atrasou o início da partida em 6 minutos, por chegar atrasada ao estádio. E assim agindo, o Denunciado infringiu o artigo 206 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, devendo sofrer as penas correspondentes.

 

AUTOS N°. 462/2016 – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: MAURICIO BITTENCOURT FOWLER  

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL- SÉRIE B- ADULTO- 2016

JOGO: UNIÃO AHÚ FC X SRE BANGÚ

DATA: 22/10/2016

DENUNCIADO (S):

JEFFERSON GUEDES

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFFO GARDINI FAGUNDES

1° DENUNCIADO: JEFFERSON GUEDES, auxiliar-técnico da EPD União Ahú FC, constata-se que foi excluído da partida, aos 37 (trinta e sete) minutos do 2º tempo de jogo, por reclamar com atleta da equipe adversária, xingando o mesmo.  E assim agindo, o Denunciado infringiu o artigo 258, § 2º, II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, devendo sofrer as penas correspondentes.

 

AUTOS N°. 463/2016 – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: RENATO GALVÃO CARRILLO  

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL- SÉRIE A- ADULTO- 2016

JOGO: SOBE IGUAÇU X UBERLÂNDIA EC

DATA: 22/10/2016

DENUNCIADO (S):

HALYSON ROBERTO S. PEREIRA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. VINICIUS CARVALHO FRAGOSO

1° DENUNCIADO: HALYSON ROBERTO S. PEREIRA, BID nº 355101, atleta da EPD SOBE IGUAÇU, expulso após o término da partida, pois, conforme consta do relatório do árbitro principal da partida, proferiu os seguintes dizeres, vejamos; “VAI TOMA NO CU SAFADO, SAFADO FILHO DA PUTA, BANDIDO”.  Com tal conduta o denunciado infringiu o disposto no art. 243 -F DO CBJD. 

 

Publicação: 01/12/2016 às 17:18