Sessão: Quarta-feira, 08 de fevereiro de 2017

.: Decisão 3ª Comissão Disciplinar - 08 de fevereiro de 2017 :.

3ª COMISSÃO DISCIPLINAR
 
ATA DA SESSÃO DO DIA 08 DE FEVEREIRO DE 2.017
 
EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 06/2017

 
Ao oitavo dia do mês de fevereiro do ano de dois mil e dezessete às dezenove horas, na sede do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Paraná localizada na Avenida República Argentina, 2153, bairro Portão, Curitiba, Paraná, reuniram-se os Auditores Membros da 3ª Comissão Disciplinar deste Tribunal, Presidente José Alvacir Guimarães, Vice-Presidente Mauro Ribeiro Borges, Humberto Ciccarino, Irineu Toninello e Samuel Torquato. Presente o Procurador Dr. Maycoln Sostag de Camargo. Na sequência passou-se a pauta, observando-se os pedido de preferência, na ordem adiante transcrita.

AUTOS N°.536/2016 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR. MAURO RIBEIRO BORGES
CAMPEONATO PARANAENSE DA FUTEBOL SUB-19 - 4ª RODADA - 2º TURNO-  2ª FASE - 2016
JOGO: CORITIBA FC X LONDRINA EC
DATA: 26/11/2016
DENUNCIADO (S):
GABRIEL P. DENOBI
JOÃO P. B. DA SILVA
JOSÉ R. ZACARIAS
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. HENRIQUE CARDOSO DOS SANTOS
1° DENUNCIADO: GABRIEL P. DENOBI, atleta da equipe de prática desportiva Londrina EC, com número de BID 511.024, que foi expulso por conduta antidesportiva em campo de jogo, ao disputar a bola com seu adversário de forma violenta, aos 62 (sessenta e dois) minutos. Com tal conduta, o denunciado praticou o ato ilícito tipificado no artigo no art. 250,caput, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.
2° DENUNCIADO: JOÃO P. B. DA SILVA, atleta da equipe de prática desportiva Londrina EC, inscrito no BID nº 555.558, que compondo o banco de reservas foi expulso aos 93 (noventa e três) minutos de jogo por estar inconformado com o gol contra a sua equipe nos acréscimos e assim reclamar acintosamente da marcação do árbitro. Com tal conduta, o denunciado praticou o ato ilícito tipificado no art. 258, §1º, II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.
3° DENUNCIADO: JOSÉ R. ZACARIAS, técnico da equipe de prática desportiva Londrina EC, que foi denunciado pois ao ver sua equipe derrotada por um tento marcado nos acréscimos da partida excedeu-se nas manifestações contra a arbitragem sendo excluído de jogo. Com tal conduta, o denunciado praticou o ato ilícito tipificado no art. 258, §1º, II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações: O Dr. Eduardo Vargas requereu, e foi acatada, a demonstração de prova áudio visual. O Procurador solicitou a lavratura de acórdão.
Defensor: Dr. Eduardo Vargas

DECISÃO DA 3ª C.D:
GABRIEL P. DENOBI: POR UNANIMIDADE DE VOTOS, ABSOLVIDO.
JOÃO P. B. DA SILVA: POR UNANIMIDADE DE VOTOS, ABSOLVIDO.
JOSÉ R. ZACARIAS: POR UNANIMIDADE DE VOTOS, ABSOLVIDO.


AUTOS N°.539/2016 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR.SAMUEL TORQUATO
CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE A - ADULTO
JOGO: UN. NOVA ORLEANS X ABE NOVO MUNDO FC
DATA: 15/10/2016
DENUNCIADO (S):
ABE NOVO MUNDO FC
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. EDSON RENATO ALMEIDA FERNANDES
1° DENUNCIADO: ABE NOVO MUNDO FC, equipe de prática desportiva, por sua torcida apresentar conduta reprovável e ilícita na partida em questão. Com tal conduta, o denunciado praticou o ato ilícito tipificado no art. 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações:
Defensor: Dr. Eduardo Vargas

DECISÃO DA 3ª C.D:
ABE NOVO MUNDO FC: PRESCRITA A DENÚNCIA.

AUTOS N°.534/2016 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR.IRINEU TONINELLO
CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE B - ADULTO -  2016.
JOGO: VILA HAUER EC X EC FORTALEZA
DATA: 19/11/2016
DENUNCIADO (S):
FABRÍCIO S. DE PAULA
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. HENRIQUE CARDOSO DOS SANTOS
1° DENUNCIADO: FABRÍCIO S. DE PAULA, atleta da equipe de prática desportiva Vila Hauer EC, com número de BID 325.203, que foi expulso na forma direta já ao final da partida por jogo brusco grave, ao dar um tapa no rosto do adversário na disputa de bola, a atitude é tida como agressão e é reprovável. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 254-A, §1º,I do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações:
Defensor: Dr. William Hosaka

DECISÃO DA 3ª C.D:
FABRÍCIO S. DE PAULA: POR MAIORIA DE VOTOS, DESCLASSIICADA A CONDUTA E PUNIDO A PENA DE SUSPENSÃO DE 01 (UMA) PARTIDA, POR INFRAÇÃO AO ART. 258 DO CBJD.


AUTOS N° 392/2016 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR. IRINEU TONINELLO
CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - SÉRIE B - ADULTO - 2016
JOGO: C. A. BAIRRO ALTO X GR. IPIRANGA.
DATA: 08/10/2016
DENUNCIADO (S):
C.A. BAIRRO ALTO
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. ARIEL NORBERTO LEAL
1° DENUNCIADO: C. A. BAIRRO ALTO, entidade de prática desportiva pelo atraso de 05 (cinco) minutos no inicio da partida em decorrência da entrada atrasada da equipe denunciada.  Com tal conduta, o denunciado praticou o ato ilícito tipificado no artigo 206 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações: O Procurador solicitou a lavratura de acórdão.
Defensor: Dr. William Hosaka

DECISÃO DA 3ª C.D:
C.A. BAIRRO ALTO: POR MAIORIA DE VOTOS, A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$200,00 (DUZENTOS REAIS) EM CONCRETO, POR INFRAÇÃO AO ART. 206 DO CBJD, A SER RECOLHIDA NO PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS JUNTO A TESOURARIA DA FPF.

AUTOS N° 535/2016 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR. SAMUEL TORQUATO
CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL SUB 19 - 4ª RODADA - 2º TURNO - 2ª FASE - 2016
JOGO: LONDRINA EC X CORITIBA FC
DATA: 09/11/2016
DENUNCIADO (S):
SANDRO ALEXANDRE FORNER
VITOR HUGO DOS SANTOS NEMETZ
JÚLIO CÉSAR RUSH
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. HENRIQUE CARDOSO DOS SANTOS
1° DENUNCIADO: SANDRO ALEXANDRE FORNER, técnico da equipe de prática desportiva Coritiba FC, foi excluído da partida aos 17 (dezessete) minutos de jogo por reclamar de forma acintosa das marcações do árbitro e por dizer “apita para os dois lados, porra”. Com tal conduta, o denunciado praticou o ato ilícito tipificado no artigo 258, §2º, II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.
2º DENUNCIADO: VITOR HUGO DOS SANTOS NEMETZ, preparador físico da equipe de prática desportiva Coritiba FC, que após o técnico ser excluído assumiu o comando das orientações da equipe, porém a desenvolvendo de forma inadequada, fora da área técnica demarcada. Sendo assim foi excluído de campo aos 80 (oitenta) minutos de jogo por desrespeitar o árbitro ao ignorar suas ordens. Com tal conduta, o denunciado praticou o ato ilícito tipificado no artigo 258, §2º, II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. 
3º DENUNCIADO: JÚLIO CÉSAR RUSH, atleta da equipe de prática desportiva Coritiba FC, que foi explso aos 44 (quarenta e quatro) minutos após sua equipe sofrer um arremate à meta, o mesmo se dirigiu ao assistente nº 1 e dizer “você está cego” em alto tom de voz. Desta forma o atleta foi advertido, como já havia sido aos 36 (trinta e seis) minutos recebeu a dupla advertência. Com tal conduta, o denunciado praticou o ato ilícito tipificado no artigo 258, §2º, II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. 

Observações:
Defensor: Dr. Itamar Luiz Monteiro Cortes

DECISÃO DA 3ª C.D:
SANDRO ALEXANDRE FORNER: POR UNANIMIDADE DE VOTOS, ABSOLVIDO.
VITOR HUGO DOS SANTOS NEMETZ: POR UNANIMIDADE DE VOTOS, ABSOLVIDO.
JÚLIO CÉSAR RUSH: POR UNANIMIDADE DE VOTOS, ABSOLVIDO.


AUTOS N° 533/2016 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR. HUMBERTO CICCARINO FILHO
CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL SUB 19- 4ª RODADA -  2º TURNO - 2ªFASE - 2016
JOGO: J. MALUCELLI X FOZ DO IGUAÇU FC
DATA: 26/11/2016
DENUNCIADO (S):
JOSÉ E. DE LIMA NEGREIROS
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. HENRIQUE CARDOSO DOS SANTOS
1° DENUNCIADO: JOSÉ E. DE LIMA NEGREIROS, técnico da equipe de prática desportiva Foz do Iguaçu F.C, que no intervalo de jogo excedeu-se nas manifestações contra a arbitragem de forma desrespeitosa, resistindo a sair do campo de jogo. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258, §2º, II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações: O Dr. Nixon protocolou a juntada de defesa escrita referente a estes Autos de n.º 533/2016.
Defensor: Dr. Nixon

DECISÃO DA 3ª C.D:
JOSÉ E. DE LIMA NEGREIROS: POR UNANIMIDADE DE VOTOS, A PENA DE SUSPENSÃO DE 01 (UMA) PARTIDA POR INFRAÇÃO AO ART. 258, §2º, II DO CBJD.


AUTOS N°.538/2016 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR.IRINEU TONINELLO
OFÍCIO nº266/2016
CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOLPROFISSIONAL - 3ª DIVISÃO - 2016
DATA: 30/10/2016
DENUNCIADO (S):
ARAPONGAS E C
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. JOSÉ GUSTAVO MENEGHEL RANDO
1° DENUNCIADO: ARAPONGAS E C, equipe de prática desportiva pela conduta de seu técnico, em escalar o atleta Igor Gabriel Alves Vitro, com BID nº 523.362, quando o mesmo deveria cumprir suspensão automática pelo fato de ter sofrido 03 (três) cartões amarelos. Com tal conduta, o denunciado praticou o ato ilícito tipificado no art. 191, III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações: Dr. Fábio Carzino requereu a juntada de Procuração.
Defensor: Dr. Fábio Carzino

DECISÃO DA 3ª C.D:
ARAPONGAS EC: POR MAIORIA DE VOTOS, A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$500,00 (QUINHENTOS REAIS) POR INFRAÇÃO AO ART. 191, III DO CBJD, A SER RECOLHIDA NO PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS JUNTO A TESOURARIA DA FPF.


AUTOS N°.537/2016 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR. MAURO RIBEIRO BORGES
CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL SUB 19 - 3ª RODADA - 1º TURNO - 2ª FASE - 2016
JOGO: UNIÃO FC X FOZ DO IGUAÇU FC
DATA: 05/11/2016
DENUNCIADO (S):
EPD UNIÃO FC
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. HENRIQUE CARDOSO DOS SANTOS
1° DENUNCIADO: EPD UNIÃO FC, equipe de prática desportiva União FC, conforme relato do Delegado do jogo o local de realização da partida não dispõe de infraestrutura de maneira tal que assegure um mínimo de conforto à equipe de arbitragem. A infraestrutura insuficiente no estádio mandante. Com tal conduta, o denunciado praticou o ato ilícito tipificado nos art. 211 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações: O Auditor Dr. Mauro Ribeiro Borges, para registro, solicita que seja oficiada a Federação Paranaense de Futebol para fazer nova vistoria ao Estádio da Entidade denunciada.
Defensor:

DECISÃO DA 3ª C.D:
EPD UNIÃO FC: POR UNANIMIDADE DE VOTOS, A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$500,00 (QUINHENTOS REAIS) POR INFRAÇÃO AO ART. 211 DO CBJD, A SER RECOLHIDA NO PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS JUNTO A TESOURARIA DA FPF.


Nada mais havendo a tratar, o Presidente encerrou a sessão, agradecendo a presença de todos, sendo lavrada a presente ata que, lida e aprovada pelos demais Auditores, vai assinada pelo Presidente e por mim, Marjorie Stefany Brock, Secretária do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Paraná.





JOSÉ ALVACIR GUIMARÃES
Presidente

 
MARJORIE STEFANY BROCK
Secretária do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná
 
 
 



Referências:

08/02/2017 - Pauta 3ª Comissão Disciplinar - 08 de fevereiro de 2017
Publicação: 08/02/2017 às 20:02