Sessão: Terça-feira, 07 de março de 2017

.: Pauta 2ª Comissão Disciplinar- 07 de Março de 2017 :.

2ª COMISSÃO DISCIPLINAR

PAUTA DE JULGAMENTO DO DIA 07/03/2017

EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 11/2017 

De ordem do Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva Doutor Leandro Souza Rosa e nos termos dos arts. 45, 46 e seguintes do CBJD, faço  publicar o presente Edital em que são CITADAS E INTIMADAS as partes abaixo nominadas, para  que querendo, apresentem defesa pessoalmente, ou ainda, se façam representar por advogado  de  defesa, via procuração expressa, no processo contra elas movido nesta Justiça Desportiva. Torna-se público, por intermédio deste Edital, que:

 

No dia 07 DE MARÇO DE 2017 ou na Sessão Subseqüente, a partir das 19:00 horas  (Terça - Feira), serão julgados na sede do TJD/PR, sito na Avenida República Argentina, 2153 – Portão, Curitiba, Paraná, os seguintes processos:

 

AUTOS N°.463/2016 – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: RENATO GALVÃO CARRILO 

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL – SÉRIE A ADULTO – 2ª RODADA-2ª FASE-2016

JOGO: SOBE IGUAÇU X UBERLÂNDIA EC

DATA: 22/10/2016

DENUNCIADO(S):

HALYSON ROBERTO S. PEREIRA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. VINICIUS CARVALHO FRAGOSO

1° DENUNCIADO: HALYSON ROBERTO S. PEREIRA, atleta da entidade de prática desportiva Uberlândia EC, inscrito com o BID nº 355.101, expulso após o término da partida, pois, conforme consta do relatório do árbitro principal da partida, proferiu os seguintes dizeres, “Vai tomar no cu safado, safado filho da puta, bandido”.  Com tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 243-F  do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

_____________________________________________________________________________ 

AUTOS N°. 525/2016  – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: CHRISTIANO SOUTO PUPPI  CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL- PROFISSIONAL – 3ª DIVISÃO

JOGO: SC CAMPO MOURÃO X PATO BRANCO EC

DATA: 30/10/2016

DENUNCIADO (S):

PATO BRANCO EC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFFO GARDINI FAGUNDES

1° DENUNCIADO: PATO BRANCO EC, equipe de prática desportiva por fazer seu atleta nº7 o Sr. Hardson Lopes dos Santos se apresentar para a realização da partida tão somente com sua carteira de identidade/RG, sem a devida carteirinha de identificação emitida pela Federação Paranaense de Futebol, descumprindo assim o Regulamento Geral das Competições da FPF no seu artigo 23. E ainda por permitir que o atleta sem condições participasse da partida. Com tal conduta, o Denunciado praticou os ilícitos tipificados nos arts. 191,III e 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

_______________________________________________________________________________________________

AUTOS N°. 18/2017 – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: RENATO GALVÃO CARRILLO  CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 1ª DIVISÃO

JOGO: FOZ DO IGUAÇU FC X J. MALUCELLI

DATA: 01/02/2017

DENUNCIADO (S):

MAIKEN KEHR WALD

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. EDSON RENATO ALMEIDA FERNANDES

1° DENUNCIADO: MAIKEN KEHR WALD, preparador físico da entidade de prática desportiva Foz do Iguaçu FC, inscrito no RG nº 9.190.738-0, que foi expulso, quando, após uma disputa de bola entre um atleta do Foz e um adversário, ambos caíram fora do campo de jogo, nesse momento o Sr. Maiken deixou o banco de reservas, correu até o atleta do J. Malucelli e disse: “Sai daqui seu pau no cu, vou te pegar”. Esta narrativa demonstra que a atitude do preparador foi inapropriada e antidesportiva, e está tipificada na legislação desportiva. Com tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no artigo 243-F do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

_______________________________________________________________________________________________

AUTOS N°. 19/2017  – EM TRAMITE

AUDITOR RELATOR: CHRISTIANO SOUTO PUPPI  CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 1ª DIVISÃO

JOGO: RIO BRANCO SC X TOLEDO EC

DATA: 12/02/2017

DENUNCIADO (S):

RIO BRANCO SC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. EDSON RENATO ALMEIDA FERNANDES

1° DENUNCIADO: RIO BRANCO SC, entidade de prática desportiva Rio Branco SC, pois a segurança na praça esportiva estava comprometida; por não disponibilizar vagas para estacionamento de veículos da equipe de arbitragem e permitir o livre acesso aos vestiários de pessoas estranhas as permitidas pela legislação desportiva, não cumprindo assim o artigo 38 do Regulamento Geral da Competição.  Com tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no artigo 191,III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

_______________________________________________________________________________________________

 

Publicação: 02/03/2017 às 16:22