Sessão: Quarta-feira, 26 de abril de 2017

.: Decisão 3ª Comissão Disciplinar - 26 de abril de 2017 :.


3ª COMISSÃO DISCIPLINAR
ATA DA SESSÃO DO DIA 26 DE ABRIL DE 2017
EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 20/2017

Ao vigésimo sexto dia do mês de abril do ano de dois mil e dezessete, às dezenove horas, na sede do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Paraná localizada na Avenida República Argentina, 2153, bairro Portão, Curitiba, Paraná, reuniram-se os Auditores Membros da 3ª Comissão Disciplinar deste Tribunal, Presidente José Alvacir Guimarães, Vice-Presidente Mauro Ribeiro Borges, Humberto Ciccarino Filho e Samuel Torquato. Ausente o Auditor Irineu Toninello . Presente o Procurador Dr. Maycoln Sostag de Camargo. Na sequência passou-se a pauta, observando-se os pedido de preferência, na ordem adiante transcrita.

AUTOS N°. 79/2017  – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR. HUMBERTO CICCARINO FILHO
CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL –1ª DIVISÃO
JOGO: FC CASCAVEL X CORITIBA FC
DATA: 02/04/2017
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFFO GARDINI FAGUNDES
DENUNCIADO (S):
LISIAS DE ARAÚJO TOMÉ
1º DENUNCIADO: LISIAS DE ARAÚJO TOMÉ, médico da entidade de prática desportiva Cascavel FC, que foi excluído do campo de jogo no intervalo por reclamar ostensivamente das marcações com o árbitro assistente nº 01, desferindo as seguintes palavras ofensivas: ”você quer meus óculos, para ver melhor, você está cego, tá de sacanagem”.  Com tal conduta, o denunciado praticou o ato ilícito tipificado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações:
Defensor: Dr. Nixon Fiori.

DECISÃO DA 3ª C.D:
LISIAS DE ARAÚJO TOMÉ: POR UNANIMIDADE DE VOTOS, CONDENADO A PENA DE 01 (UMA) PARTIDA DE SUSPENSÃO POR INFRAÇÃO AO ART. 258 DO CBJD.

________________________________________________________________________________

AUTOS N°. 81/2017 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR.SAMUEL TORQUATO
CERTIDÃO 012
DATA: 29/03/2017
DENUNCIADO (S):
RIO BRANCO SPORT CLUB
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. PEDRO HENRIQUE VAL FEITOSA
1° DENUNCIADO: RIO BRANCO SPORT CLUB, entidade de prática desportiva, por deixar de cumprir decisão determinada nos autos nº 501/2016, consistente no pagamento de multa no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais). Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 223 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva

Observações:
Defensor: Dr. Alessandro Kishino.

DECISÃO DA 3ª C.D:
RIO BRANCO SPORT CLUB: POR UNANIMIDADE DE VOTOS, ABSOLVIDO.
__________________________________________________________________________

AUTOS N°. 84/2017 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR. MAURO RIBEIRO BORGES
CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL  –  1ª DIVISÃO- 2017
JOGO: RIO BRANCO SC X J. MALUCELLI
DATA: 19/03/2017
DENUNCIADO (S):
RIO BRANCO SC
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. PEDRO HENRIQUE VAL FEITOSA
1° DENUNCIADO: RIO BRANCO SC, entidade de prática desportiva, porque deixou de realizar o pagamento integral da taxa de arbitragem, conforme prevê o artigo 41 do Regulamento Geral de Competições. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 191, III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações:
Defensor: Dr. Alessandro Kishino.

DECISÃO DA 3ª C.D:
RIO BRANCO SC: POR UNANIMIDADE DE VOTOS, ABSOLVIDO
.
________________________________________________________________________________

AUTOS N°. 80/2017 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR. HUMBERTO CICCARINO FILHO
CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL  –  1ª DIVISÃO- 2017
JOGO: LONDRINA EC X CORITIBA FC
DATA: 29/03/2017
DENUNCIADO (S):
ALEX BRASIL
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFFO GARDINI FAGUNDES
1° DENUNCIADO: ALEX BRASIL, dirigente da entidade de prática desportiva Coritiba FC, que ao final da partida se dirigiu à equipe de arbitragem e desferiu ofensas como: “vocês são uns merdas, muito fraco, tem que voltar pro juvenil”; e em seguida continuou: “olha a merda que vocês fizeram aqui hoje”. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações: Se fez presente e prestou depoimento o Sr. Alex Brasil.
Defensor: Dr. Itamar Cortes

DECISÃO DA 3ª C.D:
ALEX BRASIL: POR MAIORIA DE VOTOS, CONDENADO À PENA DE ADVERTÊNCIA POR INFRAÇÃO AO ART. 258 DO CBJD
.
________________________________________________________________________________

AUTOS N°. 82/2017 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR.MAURO RIBEIRO BORGES
CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL  –  1ª DIVISÃO- 2017
JOGO: PSTC X J. MALUCELLI
DATA: 29/03/2017
DENUNCIADO (S):
ROBSON POSTATO CORLETO
BRUNO APARECIDO REIS EZEQUIEL
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI
1° DENUNCIADO: ROBSON POSTATO CORLETO, preparador físico da entidade de prática desportiva PSTC, inscrito no CREF com o nº 012436-6/PR, por sair do banco de reserva e adentrar ao campo de jogo sem a autorização do árbitro, motivando assim a sua expulsão aos 80 (oitenta) minutos da partida. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258-B do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.
2º DENUNCIADO: BRUNO APARECIDO REIS EZEQUIEL, atleta da entidade de prática desportiva J. Malucelli, com registro no BID nº 338081, por agarrar e levar ao solo o atleta adversário, Sr. Carlos Henrique Alves Pereira, impedindo uma chance clara e manifesta de gol, motivando a sua expulsão, de forma direta, aos 79 (setenta e nove) minutos da partida. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações: Se fez presente e prestou depoimento o Sr. Bruno Ezequiel.
Defensor do 1º denunciado: Dr. Artur Lanzoni.
Defensor do 2º denunciado: Dr. Marcelo Contini.

DECISÃO DA 3ª C.D:
ROBSON POSTATO CORLETO: POR UNANIMIDADE DE VOTOS, ABSOLVIDO.
BRUNO APARECIDO REIS EZEQUIEL: POR UNANIMIDADE DE VOTOS, ABSOLVIDO.
_______________________________________________________________________________

AUTOS N°. 83/2017 – EM TRÂMITE
AUDITOR RELATOR: DR. HUMBERTO CICCARINO FILHO
CIRCULAR 114/2017
DATA: 30/03/2017
DENUNCIADO (S):
CLUBE UNIÃO NOVA FÁTIMA
DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MAYCOLN SOSTAG DE CAMARGO
1° DENUNCIADO: CLUBE UNIÃO NOVA FÁTIMA, entidade de prática desportiva por não efetuar o pagamento de multa dos autos 022/2017 no valor de R$ 500,00 (quinhentos reais) e 026/2017 no valor de R$ 3.000,00 (três mil reais). Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 223 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Observações:
Defensor:
 
DECISÃO DA 3ª C.D:
CLUBE UNIÃO NOVA FÁTIMA: POR UNANIMIDADE DE VOTOS, CONDENADO A PENA DE MULTA NO VALOR DE R$ 400,00 (QUATROCENTOS REAIS) POR INFRAÇÃO AO ART. 223 DO CBJD A SER RECOLHIDA NO PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS JUNTO A TESOURARIA DA FPF.

________________________________________________________________________________

Nada mais havendo a tratar, o Presidente encerrou a sessão, agradecendo a presença de todos, sendo lavrada a presente ata que, lida e aprovada pelos demais Auditores, vai assinada pelo Presidente e por mim, Marjorie Stefany Brock, Secretária do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Paraná.



JOSÉ ALVACIR GUIMARÃES
Presidente


MARJORIE STEFANY BROCK
Secretária do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná




Referências:

26/04/2017 - Pauta 3ª Comissão Disciplinar - 26 de abril de 2017
Publicação: 26/04/2017 às 21:10