Sessão: Segunda-feira, 15 de maio de 2017

.: Pauta 1ª Comissão Disciplinar - 15 de Maio de 2017 :.

COMISSÃO DISCIPLINAR

PAUTA DE JULGAMENTO DO DIA 15/05/2017

EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 25/2017

De ordem do Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva Doutor Leandro Souza Rosa e nos termos dos arts. 45, 46 e seguintes do CBJD, faço  publicar o presente Edital em que são CITADAS E INTIMADAS as partes abaixo nominadas, para  que querendo, apresentem defesa pessoalmente, ou ainda, se façam representar por advogado  de  defesa, via procuração expressa, no processo contra elas movido nesta Justiça Desportiva.  Torna-se  público, por intermédio deste Edital, que:

 

No dia 15 DE MAIO 2017 ou na Sessão Subseqüente, a partir das 19:00 horas  (Segunda - Feira), serão julgados na sede do TJD/PR, sito na Avenida República Argentina, 2153 – Portão, Curitiba, Paraná, os seguintes processos:

 

 

AUTOS N°. 70/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: AUGUSTO LOPES ESCUDERO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 1ª DIVISÃO - 2017

JOGO: FOZ DO IGUAÇU FC X CA PARANAENSE

DATA: 04/03/2017

DENUNCIADO (S):

FOZ DO IGUAÇU FC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MAYCOLN SOSTAG DE CAMARGO

1° DENUNCIADO: FOZ DO IGUAÇU FC, entidade de prática desportiva por ser responsável pelo atraso do início da partida em 03 (três) minutos. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 206 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: FOZ DO IGUAÇU FC, entidade de prática desportiva por invasão de campo, onde o clube mandante não conteve a torcida, conforme relato do delegado da partida “após o fim da partida e da retirada do trio de arbitragem; houve a invasão de torcedores dos atletas do Foz do Iguaçu ao campo de jogo; sem que as equipes tivessem se retirado aos vestiários”. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 213, II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

___________________________________________________________________________________________

AUTOS N. 118/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. RODRIGO FEDATTO

CAMPEONATO TAÇA PARANÁ – ADULTO - 2017

JOGO: BONATO EC X ATALANTA FC

DATA: 21/04/2017

DENUNCIADO (S):

BONATO EC

BONATO EC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFFO GARDINI FAGUNDES

1° DENUNCIADO: BONATO EC, entidade de prática desportiva, pois os vestiários e banheiros do estádio estavam em péssimo estado. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 211 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2º DENUNCIADO: BONATO EC, entidade de prática desportiva por não pagar a ajuda de custo e nem o ônibus convencional, descumprindo assim o artigo 51, §6º do Regulamento Geral de Competições. Houve um acréscimo de 05 (cinco) minutos no 2º tempo devido a falta de bola do clube mandante para a reposição de bola, descumprindo assim o artigo 19 do Regulamento.  Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 191, III em duas oportunidades, com a posterior aplicação do artigo 184 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 

AUTOS N°. 119/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: AUGUSTO LOPES ESCUDERO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 2ª DIVISÃO - 2017

JOGO: CASCAVEL CR X APUCARANA SPORTS

DATA: 09/04/2017

DENUNCIADO (S):

CASCAVEL CR

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RODOLFFO GARDINI FAGUNDES

1° DENUNCIADO: CASCAVEL CR, entidade de prática desportiva por não efetuar o pagamento da taxa de arbitragem. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 191,III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

___________________________________________________________________________________________

AUTOS N. 120/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. RAUL CLEI COCCARO SIQUEIRA

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 2ª DIVISÃO - 2017

JOGO: AC PARANAVAÍ X CASCAVEL CR

DATA: 23/04/2017

DENUNCIADO (S):

MARIA LEILA LUCAS DE LIMA

ANDRÉ IZEPON

YAN PHILLIPE NUNES NASCIMENTO

AC PARANAVAÍ

AC PARANAVAÍ

VALDINEI DONIZETI PEREIRA

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. JOSÉ GUSTAVO MENEGHEL RANDO

1° DENUNCIADO: MARIA LEILA LUCAS DE LIMA, presidente da entidade de prática desportiva Clube Atlético Paranavaí, por após aguardar a saída do árbitro principal da partida, Sr. Diego Henrique B. Paschoal, realizando a filmagem de suas agressões através do seu celular, desferir ofensas verbais ao árbitro, arrazoando “Olha o artista do jogo, esse foi o artista do jogo, esse é o cara que fez o gol, fez o empate NE seu filho da puta, fez o gol de empate, seu filho da puta, vai relatar que te agrediram”. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: ANDRÉ IZEPON, empresário do ramo futebolístico, por invadir a praça de jogo e adentrar na área privativa dos vestiários, acompanhado de torcedores do Clube Atlético de Paranavaí, e xingar o árbitro principal da partida com as seguintes palavras vexatórias e ofensivas”parabéns, seu ladrão safado” Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

3º DENUNCIADO: YAN PHILLIPE NUNES NASCIMENTO, atleta da entidade de prática desportiva AC Paranavaí, expulso aos 04 (quatro) minutos da prorrogação do segundo tempo, pois após ser advertido pelo árbitro principal se dirigiu de forma agressiva e disse: ”seu filho da puta, ladrão, safado”, tendo que ser contido por seus colegas de equipe até a borda do campo, fato que ensejou sua expulsão direta. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

4º DENUNCIADO: AC PARANAVAÍ, entidade de prática desportiva, pelas agressões verbais praticadas pelos atletas Yan Phillipe Nunes Nascimento, sua presidente Sra. Maria Leila Lucas de Lima e do empresário Sr. André Izepon. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258-D do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

5º DENUNCIADO: AC PARANAVAÍ, entidade de prática desportiva pela invasão de campo, torcedores e pessoas não credenciadas invadiram o campo para agredir o árbitro principal da partida entidade de prática desportiva  . Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 213,I e II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

6º DENUNCIADO: VALDINEI DONIZETE PEREIRA, delegado da partida da Federação Paranaense de Futebol, pois constou em seu relatório de jogo, que houve a invasão de campo por parte de torcedores, sendo que a equipe de arbitragem ficou “ilhada” no vestiário, precisando deixar o estádio sob a escolta da Polícia Militar do Paraná, mas o denunciado classificou o comportamento da torcida como boa, anotando de forma diversa da realidade. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 191, III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 

 AUTOS N. 121/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR.ALLYSSON DOMINGUES MILITÃO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 2ª DIVISÃO - 2017

JOGO: IMPERIAL FC X GR IPIRANGA

DATA: 21/04/2017

DENUNCIADO (S):

IMPERIAL FC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. PEDRO HENRIQUE VAL FEITOSA

1° DENUNCIADO: IMPERIAL FC, entidade de prática desportiva, pois deu causa ao atraso para o início da partida em 07 (sete) minutos. Com tais condutas, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 206 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 

AUTOS N. 122/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. RODRIGO FEDATTO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 1ª DIVISÃO - 2017

JOGO: LONDRINA EC X CIANORTE FC

DATA: 30/04/2017

DENUNCIADO (S):

LUIZ ALEXANDRE FERNANDES

LEANDRO LUIZ ZENI

CESAR DA SILVA NOGUEIRA

JOÃO PAULO ROMANO QUEIROZ

OCIMAR BOLICENHO

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

1° DENUNCIADO: LUIZ ALEXANDRE FERNANDES, árbitro da FPF, por deixar de iniciar a partida no horário previsto. Com tal conduta, o Denunciado infringiu o disposto no artigo 261-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: LEANDRO LUIZ ZENI, árbitro assistente da FPF, por deixar de iniciar a partida no horário previsto. Com tal conduta, o Denunciado infringiu o disposto no artigo 261-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

3° DENUNCIADO: CESAR DA SILVA NOGUEIRA, árbitro da FPF, por deixar de iniciar a partida no horário previsto. Com tal conduta, o Denunciado infringiu o disposto no artigo 261-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

4° DENUNCIADO: JOÃO PAULO ROMANO QUEIROZ, 4º árbitro da FPF, por deixar de iniciar a partida no horário previsto. Com tal conduta, o Denunciado infringiu o disposto no artigo 261-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

5° DENUNCIADO: OCIMAR BOLICENHO, executivo de futebol da entidade de prática desportiva Londrina EC, por, no intervalo da partida dirigir-se até a porta do vestiário da arbitragem e proferir as seguintes palavras: “qual a diferença entre marcar um pênalti e não marcar”. Com tal conduta, o Denunciado infringiu o disposto no artigo 258-B e 258 c/c 184, todos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 

 

AUTOS N°. 123/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. AUGUSTO LOPES ESCUDERO

CAMPEONATO TAÇA PARANÁ - JUVENIL - 2017

JOGO: COSTEIRA FC X FANÁTICO FC

DATA: 21/04/2017

DENUNCIADO (S):

GENÉSIO F. O. SANTOS

FANÁTICO FC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MAYCOLN SOSTAG DE CAMARGO

1° DENUNCIADO: GENÉSIO F. O. SANTOS, técnico da entidade de prática desportiva Fanático FC, que foi expulso aos 84 (oitenta e quatro) minutos após reclamar acintosamente e com persistência do árbitro, e desferindo as seguintes palavras “árbitro do caralho”. Com tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258, II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2º DENUNCIADO: FANÁTICO FC, entidade de prática desportiva que foi responsável pelo atraso da partida em 03 (três) minutos. Com tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 206 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

___________________________________________________________________________________________

AUTOS N°. 124/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. RAUL CLEI COCCARO SIQUEIRA

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL – SUB – 19 - 2017

JOGO: LONDRINA EC XA. PORTUGUESA LONDRINENSE

DATA: 22/04/2017

DENUNCIADO (S):

LEONARDO HENRIQUE GOMES

CAIO VINICIUS CONCEIÇÃO

WELTON NUNES C. JUNIOR

WELTON NUNES C. JUNIOR

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

1° DENUNCIADO: LEONARDO HENRIQUE GOMES, atleta da entidade de prática desportiva Londrina EC, inscrito com o BID nº 435418, que foi expulso aos 05 (cinco) minutos de partida após dar um soco no rosto do atleta adversário que já estava caído ao chão após a disputa da bola.  Com tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 254-A, I do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2º DENUNCIADO: CAIO VINICIUS CONCEIÇÃO, atleta da entidade de prática desportiva Londrina EC, inscrito com o BID nº 434289, que foi expulso aos 83 (oitenta e três) minutos de partida por dupla advertência após agarrar o pescoço do atleta adversário na disputa da bola. Com tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 250, caput do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

3º DENUNCIADO: WELTON NUNES C. JUNIOR, atleta da entidade de prática desportiva Londrina EC, que foi expulso aos 88(oitenta e oito) minutos da partida após proferir os seguintes dizeres ao assistente nº1, “você é muito fraco, muito ruim, pior que já veio aqui”. Com tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258, §2º, inciso II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

4º DENUNCIADO: WELTON NUNES C. JUNIOR, atleta da entidade de prática desportiva Londrina EC que após ser expulso voltou a proferir os seguintes dizeres ao assistente nº 1 “você é um bosta, uma merda e muito fraco”. Com tal conduta, o denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258, §2º, inciso II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Publicação: 10/05/2017 às 17:48