Sessão: Segunda-feira, 27 de novembro de 2017

.: Pauta 1ª Comissão Disciplinar - 27 de Novembro de 2017 :.

COMISSÃO DISCIPLINAR

PAUTA DE JULGAMENTO DO DIA 27/11/2017

EDITAL DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO N° 80/2017

De ordem do Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva Doutor Leandro Souza Rosa e nos termos dos arts. 45, 46 e seguintes do CBJD, faço  publicar o presente Edital em que são CITADAS E INTIMADAS as partes abaixo nominadas, para  que querendo, apresentem defesa pessoalmente, ou ainda, se façam representar por advogado  de  defesa, via procuração expressa, no processo contra elas movido nesta Justiça Desportiva.  Torna-se  público, por intermédio deste Edital, que:

 

No dia 27 DE NOVEMBRO 2017 ou na Sessão Subseqüente, a partir das 19:00 horas  (Segunda - Feira), serão julgados na sede do TJD/PR, sito na Avenida República Argentina, 2153 – Portão, Curitiba, Paraná, os seguintes processos:

 

AUTOS N°. 614/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. RODRIGO FEDATTO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL 3ª DIVISÃO - PROFISSIONAL

JOGO: UNIÃO FC DE NOVA FÁTIMA X SC CAMPO MOURÃO

DATA: 25/10/2017

DENUNCIADO (S):

SC CAMPO MOURÃO

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

1° DENUNCIADO: SC CAMPO MOURÃO, entidade de prática desportiva por dar causa ao atraso de 10 (dez) minutos no início da partida. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado nos art. 206 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

___________________________________________________________________________________________

AUTOS N. 615/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. AUGUSTO LOPES ESCUDERO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL DA 3ª DIVISÃO

JOGO: CLUBE ATÉTICO CAMBÉ X ROLÂNDIA ESPORTE CLUBE

DATA: 05/11/2017

DENUNCIADO (S):

CA CAMBÉ

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

1° DENUNCIADO: CA CAMBÉ, entidade de prática desportiva, por dar causa a não realização da partida a ser realizada contra a EPD REC Esporte Clube válida pela 8ª Rodada da 1ª fase do Campeonato Paranaense de Futebol Profissional da 3ª Divisão, uma vez que não indicou o local da realização da partida no prazo legal. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 203 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 

AUTOS N. 616/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. LEONARDO R. MOREIRA PINTO

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL - JUVENIL

JOGO: OPERÁRIO PILARZINHO SC X UBERLÂNDIA EC

DATA: 21/10/2017

DENUNCIADO (S):

OPERÁRIO PILARZINHO SC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. EDSON RENATO ALMEIDA FERNANDES

1° DENUNCIADO: OPERÁRIO PILARZINHO SC, entidade de prática desportiva, por não comprovar o envio e o recebimento do ofício a autoridade policial com o objetivo de solicitar o comparecimento de efetivo policial para garantir a segurança na praça esportiva. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 191, inciso III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

_________________________________________________________________________________________

AUTOS N. 617/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. RODRIGO FEDATTO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL – 3ª DIVISÃO

JOGO: ARAPONGAS EC X UNIÃO FC DE NOVA FÁTIMA

DATA: 21/10/2017

DENUNCIADO (S):

KELVEN DE OLIVEIRA SANTOS

ARAPONGAS EC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. EDSON RENATO ALMEIDA FERNANDES

1° DENUNCIADO: KELVEN DE OLIVEIRA SANTOS, atleta da entidade de prática desportiva Arapongas EC, BID nº 377.606, que foi expulso de forma direta aos 75 (setenta e cinco) minutos de jogo por atingir com uma cotovelada na face do seu adversário, com uso de força excessiva na disputa de bola. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 254-A, §1º, I do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: ARAPONGAS EC, entidade de prática desportiva, pela conduta do primeiro denunciado, por não efetuar o pagamento da taxa de arbitragem e também pela ausência de fiscalização na entrada da torcida, o que permitiu a entrada de pessoas com caixa térmica com cerveja em lata. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258-D e 191, III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 

AUTOS N. 618/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. AUGUSTO LOPES ESCUDERO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL – SUB - 15

JOGO: CA PARANAENSE X VASCO DA GAMA FC

DATA: 18/10/2017

DENUNCIADO (S)

RONALD S. SANTOS

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. EDSON RENATO ALMEIDA FERNANDES

1° DENUNCIADO: RONALD S. SANTOS, atleta da entidade de prática desportiva CA Paranaense, BID nº 553.930, por invadir o campo de jogo aos 69 (sessenta e nove) minutos de jogo. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258-B do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

___________________________________________________________________________________________

AUTOS N°. 619/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. LEONARDO R. MOREIRA PINTO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBO SUB -17

JOGO: PARANÁ CLUBE X MARINGÁ FC

DATA: 04/11/2017

DENUNCIADO (S):

PARANÁ CLUBE

MARINGÁ FC

MARCELO G. A. DA SILVA

VITOR HUGO FLORESTE

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. VINICIUS RAFAEL PRESENTE

1° DENUNCIADO: PARANÁ CLUBE, entidade de prática desportiva, em razão do atraso de 03 (três) minutos para entrar em campo no segundo tempo. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no artigo 206 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: MARINGÁ FC, entidade de prática desportiva, em razão do atraso de 04 (quatro) minutos para iniciar o jogo. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no artigo 206 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

3° DENUNCIADO: MARCELO G. A. DA SILVA, atleta da entidade de prática desportiva Paraná Clube, BID nº 523.671, expulso de maneira direta por trocar agressões físicas (socos e chutes) e xingamentos com o quarto denunciado. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no artigo 254-A, §1º, I do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

4° DENUNCIADO: VITOR HUGO FLORESTE, atleta da entidade de prática desportiva Maringá FC, BID nº 527.568, expulso de maneira direta por trocar agressões físicas (socos e chutes) e xingamentos com o terceiro denunciado. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no artigo 254-A, §1º, I do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

___________________________________________________________________________________________

AUTOS N. 620/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. RODRIGO FEDATTO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 3ª DIVISÃO

JOGO: SC CAMPO MOURÃO X AA BATEL

DATA: 01/11/2017

DENUNCIADO (S):

SC CAMPO MOURÃO

MARCOS CESAR BLANK

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. THIAGO B. LUCAS DE OLIVEIRA

1° DENUNCIADO: SC CAMPO MOURÃO, entidade de prática desportiva, por deixar de pagar as taxas de arbitragem. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 191, III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: MARCOS CESAR BLANK, árbitro principal da partida, por chegou ao estádio somente às 14h40min. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 191, III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 

AUTOS N. 621/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. AUGUSTO LOPES ESCUDERO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 3ª DIVISÃO

JOGO: GRECAL X CA CAMBÉ

DATA: 18/10/2017

DENUNCIADO (S):

GEAN OLIVEIRA COSTA

ROGÉRIO ALBINO PAVELSKI

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

1° DENUNCIADO: GEAN OLIVEIRA COSTA, atleta da entidade de prática desportiva Grecal, BID nº 568.246, por empurrar o atleta adversário impedindo uma chance clara de gol, motivando a sua expulsão, de forma direta aos 60 (sessenta) minutos de partida.  Com tal conduta, o Denunciado praticou os ilícitos tipificados no artigo 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: ROGÉRIO ALBINO PAVELSKI, atleta da entidade de prática desportiva Grecal, BID nº 527.141, por desferir um carrinho no atleta adversário, com uso de força excessiva, motivando a sua expulsão de forma direta aos 89 (oitenta e nove) minutos da partida.  Com tal conduta, o Denunciado praticou os ilícitos tipificados nos artigos 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 

AUTOS N. 622/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. LEONARDO R. MOREIRA PINTO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL SUB - 17

JOGO: CA PARANAENSE X J. MALUCELLI

DATA: 09/10/2017

DENUNCIADO (S):

GABRIEL MALTA NORONHA

LUCAS VINICIUSCELESTINO DE CAMPOS

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MAYCOLN SOSTAG DE CAMARGO

1° DENUNCIADO: GABRIEL MALTA NORONHA, atleta da entidade de prática desportiva CA Paranaense, BID nº 461.220, que foi expulso aos 58 (cinquenta e oito) minutos, após receber a segunda advertência impedindo ataque promissor da equipe adversária, ao ser expulso saiu de campo proferindo palavras ofensivas ao árbitro: ”trio sem vergonha, não sabe nem apitar Sub – 15, imagine o sub – 17, seus horríveis”. Com tais condutas, o Denunciado praticou os ilícitos tipificados nos art. 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: LUCAS VINÍCIUS CELESTINO DE CAMPOS, atleta da entidade de prática desportiva J. Malucelli, BID nº 526.025, pois foi expulso aos 53 (cinquenta e três) minutos de partida por tentar agredir seu adversário com uma cotovelada na cara. Com tais condutas, o Denunciado praticou os ilícitos tipificados nos art. 254, II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 

AUTOS N. 623/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. RODRIGO FEDATTO

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL – MASTER

JOGO: SOBI SÃO BRAZ X UNIÃO CAPÃO RASO FC

DATA: 30/10/2017

DENUNCIADO (S):

UNIÃO CAPÃO RASO FC

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MARCELO FONSECA GURNISKI

1° DENUNCIADO: UNIÃO CAPÃO RASO FC, entidade de prática desportiva, por dar causa ao atraso de 10 (dez) minutos no inicio da partida, devido ao seu atraso para adentrar o campo. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 206 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 

AUTOS N. 624/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. AUGUSTO LOPES ESCUDERO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL – 3ª DIVISÃO

JOGO: CA CAMBÉ X AA BATEL

DATA: 15/10/2017

DENUNCIADO (S):

MAURICIO DOS SANTOS

WESLEY DOS SANTOS CRUZ

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. RICARDO MAGNO QUADROS

1° DENUNCIADO: MAURICIO DOS SANTOS, preparador de goleiros da entidade de prática desportiva AA Batel, RG nº 7840824-3, pois fez ameaças ao segundo denunciado e somente não ocorreu contato físico por interferência dos jogadores e do quarto árbitro. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 243-C do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: WESLEY DOS SANTOS CRUZ, maqueiro da entidade de prática desportiva CA Cambé, RG nº 488054709, pois fez ameaças ao primeiro denunciado e somente não ocorreu contato físico por interferência dos jogadores e do quarto árbitro. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 243-C do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

___________________________________________________________________________________________

AUTOS N. 625/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. LEONARDO R. MOREIRA PINTO

CAMPEONATO AMADOR DA CAPITAL – MASTER

JOGO: EC OLÍMPICO X VILA FANNY FC

DATA: 13/10/2017

DENUNCIADO (S):

VALDECIR DAS NEVES

EC OLÍMPICO

EC OLÍMPICO

NILTON RAMON

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MAYCOLN SOSTAG DE CAMARGO

1° DENUNCIADO: VALDECIR DAS NEVES, atleta da entidade de prática desportiva Vila Fanny FC, BID nº 298.255, expulso aos 38 (trinta e oito) minutos de jogo, por conduta antidesportiva ao segurar pela cintura seu adversário, interrompendo uma chance clara de gol. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: EC OLÍMPICO, entidade de prática desportiva, pela falta de condições estruturais mínimas. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 211 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

3° DENUNCIADO: EC OLÍMPICO, entidade de prática desportiva, por não executar os hinos nacional e estadual, conforme estabelece a Lei Estadual 15.570/2007 e o Regulamento Geral das Competições. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 191, I e III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

4° DENUNCIADO: NILTON RAMON, Delegado, pela ausência da execução do hino nacional e estadual, por entender não ser aplicado (NA) mesmo após ampla discussão e notificação da entidade determinando sua execução. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 191, I, II e III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 

AUTOS N. 626/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. RODRIGO FEDATTO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL – 3ª DIVISÃO

JOGO: VERÊ FC X CA CAMBÉ

DATA: 12/10/2017

DENUNCIADO (S):

EMERSON COSTA MATTUCIAK

VAVILSON SANTOS

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. MAYCOLN SOSTAG DE CAMARGO

1° DENUNCIADO: EMERSON COSTA MATTUCIAK, massagista da entidade de prática desportiva CA Cambé, RG nº 18.718.227-9, que foi expulso aos 72 (setenta e dois) minutos de jogo por reclamar de forma acintosa do árbitro da partida, desferindo as seguintes palavras: “vamos apitar para os dois lados, tem que dar cartão nesta falta, olha o que ele fez e você não fez nada”. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

2° DENUNCIADO: VAVILSON SANTOS, técnico da entidade de prática desportiva CA Cambé, CREF nº 022521-P/SP, expulso aos 85 (oitenta e cinco) minutos de partida, por excessivas reclamações com o árbitro e partir para a tentativa de agressão ao árbitro, sendo contido pelos atletas e ainda desferindo as seguintes palavras: “você é ladrão, está mal intencionado, seu vagabundo, eu te encontro, sei onde você mora”. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 243-C do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

 

___________________________________________________________________________________________

AUTOS N. 627/2017 – EM TRÂMITE

AUDITOR RELATOR: DR. AUGUSTO LOPES ESCUDERO

CAMPEONATO PARANAENSE DE FUTEBOL SUB -17

JOGO: CA PARANAENSE X CIANORTE FC

DATA: 04/11/2017

DENUNCIADO (S):

LUIS HENRIQUE CAMPANHONI AMADORI

DENÚNCIA DA PROCURADORIA: DR. BRUNO CAVALCANTE DE OLIVEIRA

1° DENUNCIADO: LUIS HENRIQUE CAMPANHONI AMADORI, árbitro, por não comparecer ao local da partida, descumprindo assim o artigo 42 do RGC, salientando ainda que o seu não comparecimento gerou um atraso de 13 (treze) minutos para o inicio da partida. Com tal conduta, o Denunciado praticou o ilícito tipificado no art. 261-A, §1º, inciso II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Publicação: 22/11/2017 às 18:46